O Covid-19 (coronavírus) pode afetar seus planos de viagem. Seja qual for seu destino, veja aqui as últimas recomendações.

Noticias Coronavírus: orientações para viajar

Todos os artigos

Coronavírus: orientações para viajar

Estados Unidos anuncia a reabertura a partir de 8 de novembro para viajantes totalmente vacinados. Reino Unido, Portugal, Espanha, França e Alemanha também flexibilizaram as regras de entrada para brasileiros. Confira essas e outras restrições de viagem em 2021 e entenda as políticas de cancelamento e reembolso das principais companhias aéreas.

As informações mudam todos os dias, o que pode dificultar o acompanhamento dos fatos mais relevantes para você. Estamos atualizando essa página constantemente com os novos desdobramentos do surto do novo coronavírus, também conhecido como Covid-19. Trazemos desde restrições de viagem a políticas de remarcação e cancelamento das companhias aéreas. Caso precise dessa página agora ou em um futuro próximo, vale a pena salvá-la em seus favoritos.

Aconselhamos que você leia e siga as dicas e recomendações das autoridades e governos locais, como Ministério da Saúde, bem como as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS), uma fonte reconhecida e confiável de notícias e informações a nível global.

Esta página foi atualizada pela última vez em 18 de outubro de 2021. As informações apresentadas nesta página estavam corretas no momento da publicação.

Atualizações sobre o coronavírus

Vá direto ao ponto! Clique e encontre a informação que você precisa agora:

Recomendações do governo brasileiro em relação ao Covid-19

Restrições de entrada no Brasil

O Brasil suspendeu a restrição para voos vindos do Reino Unido, África do Sul e Índia.

No momento, brasileiros e estrangeiros que querem entrar no Brasil por via aérea deverão apresentar um teste PCR negativo para coronavírus feito em até 72 horas antes da viagem e uma Declaração de Saúde do Viajante (DSV).

Para saber detalhes sobre conexões e as novas regras de entrada, confira a Portaria publicada no Diário da União.

Medidas gerais de prevenção contra o coronavírus

Destacamos também algumas medidas gerais de prevenção contra o coronavírus indicadas pelo Ministério da Saúde e a Anvisa:

  • Avalie a necessidade real da viagem e adie, se possível. Se for inevitável, previna-se e siga as orientações das autoridades de saúde locais;
  • Use máscara em locais públicos;
  • Lave as mãos com sabão e água ou use álcool em gel 70% quando não há água corrente nem sabão;
  • Evite ao máximo tocar olhos, nariz, boca e a máscara de proteção;
  • Cubra o nariz e boca ao espirrar ou tossir;
  • Evite aglomerações;
  • Mantenha distância mínima de 1 (um) metro entre pessoas em lugares públicos e de convívio social;
  • Mantenha os ambientes limpos e bem ventilados;
  • Não compartilhe objetos pessoais.

O Ministério da Saúde recomenda que, se você estiver com sintomas compatíveis com os da Covid-19, tais como febre, tosse, dor de garganta e/ou coriza, com ou sem falta de ar, deve evitar o contato físico com outras pessoas e buscar imediatamente atendimento nos serviços de saúde.

A mesma recomendação vale para quem esteve recentemente em viagens nacionais ou internacionais: reforçar os hábitos de higiene e proteção e, caso apresente sintomas de gripe, buscar atendimento. Leia mais no site oficial do Ministério da Saúde.

Para mais informações e orientações sobre o coronavírus, ligue para o número 136 e fale com o Disque Saúde. O número funciona em qualquer região do Brasil.

Vacina contra Covid no Brasil

Até agora, mais de 151 milhões de brasileiros já receberam pelo menos uma dose e 104 milhões foram totalmente imunizados, segundo o Mapa de Vacinação contra Covid-19, elaborado com dados do Consórcio de veículos de imprensa, que agrega dados das secretarias estaduais de saúde. A vacinação contra o coronavírus (Covid-19) começou em janeiro de 2021 aqui no Brasil.

Reabertura para viajantes totalmente vacinados

As campanhas de vacinação contra a Covid-19 seguem no mundo todo. Além de mais segurança e tranquilidade para a população, a imunização está permitindo a reabertura de fronteiras para viajantes vacinados. Argentina, Canadá, Holanda, Islândia, França, Alemanha e Espanha, por exemplo, já flexibilizaram as restrições de entrada para brasileiros totalmente imunizados. Os Estados Unidos anunciaram que a reabertura para viajantes vacinados será autorizada a partir de 8 de novembro – você pode conferir informações atualizadas no nosso artigo sobre quando poderemos viajar para os EUA novamente.

Coronavírus: proibições e restrições de viagem por país

Para reduzir a contaminação por Covid-19 e pelas novas cepas do vírus, países impuseram restrições à entrada de viajantes ou fecharam totalmente suas fronteiras. Se você tiver que viajar durante a pandemia, é importante estar atualizado sobre os requisitos de entrada para que você não tenha problemas no aeroporto. No momento, segundo nosso mapa global de restrições, a situação é a seguinte:

55 Países com restrições leves brasileiros

Você pode viajar para 55 países com restrições leves, o que significa que você provavelmente precisará de um comprovante de vacinação ou teste para Covid-19. Alguns dos países para onde os brasileiros podem viajar nessas condições são:

  • Portugal
  • Emirados Árabes
  • México
  • República Dominicana
  • Costa Rica
  • Colômbia
  • Peru

34 Países com restrições moderadas

É possível visitar 34 países com restrições moderadas nesse momento, mas pode ser preciso fazer quarentena na chegada e/ou retorno, bem como apresentar um comprovante de vacinação ou teste negativo para Covid-19. Alguns deles são:

  • Reino Unido
  • Paraguai
  • Equador
  • Cuba

66 Países com restrições fortes

A lista de países com restrições fortes para brasileiros conta com 66 países. As viagens podem estar suspensas, o país pode estar fechado ou a entrada pode ser permitida apenas para cidadãos e/ou para viajantes que atendam a rígidos requisitos (vacinação completa pode ser um deles).

No entanto, entre os países com restrições fortes há lugares aceitando brasileiros totalmente imunizados contra o coronavírus:

  • Argentina
  • Canadá
  • Holanda
  • Espanha
  • França
  • Alemanha

Para saber quais vacinas são aceitas, bem como a documentação necessária, é só selecionar o país que você pretende visitar no nosso mapa de restrições.

Existem também países com restrições desconhecidas, pois não divulgaram informações sobre suas restrições de viagem.

Mapa de restrições de viagem do Skyscanner Brasil.

Cancelamento das linhas aéreas e as políticas de alteração por conta do coronavírus

Confira abaixo as políticas de remarcação e cancelamento de voos para 2021 das companhias aéreas mais buscadas no Brasil. Lembrando que as regras variam de acordo com a classe tarifária do bilhete escolhida na hora da compra – geralmente passagens mais caras já incluem no valor uma maior flexibilidade de remarcação.

Basta clicar no nome da companhia e você será redirecionado para saber mais detalhes!

  1. GOL Linhas Aéreas
  2. LATAM
  3. Azul Linhas Aéreas
  4. Aerolíneas Argentinas
  5. TAP Air Portugal
  6. Ryanair
  7. Iberia
  8. Alitalia
  9. Lufthansa
  10. EasyJet
  11. American Airlines
  12. KLM
  13. Air France
  14. Vueling
  15. Turkish Airlines

😷 Atenção: o uso de máscara é obrigatório tanto nos voos quanto para transitar por aeroportos durante a pandemia. Algumas companhias aéreas, inclusive, exigem tipos específicos de máscaras, portanto, esteja atento às regras de cada empresa. Além disso, podem haver novas normas em relação à bagagem e ao serviço de bordo e outras condições de embarque. Confira os detalhes e exigências com antecedência e prepare seu checklist de viagem durante o coronavírus.

1. GOL Linhas Aéreas

A companhia segue atualizando sua malha aérea frequentemente e pede para que os passageiros acompanhem as informações no site da GOL.

A GOL voltou a flexibilizar suas tarifas para viagens agendadas até dezembro de 2021. Confira as regras abaixo.

1. Remarcação de voos

A taxa de alteração é isenta, tanto para voos cancelados pela companhia quanto para voos alterados pelo passageiro. A medida vale para voos nacionais e internacionais.

É cobrada a diferença tarifária, quando houver.

É possível alterar os destinos, desde que dentro da mesma família tarifária. Diferenças tarifárias podem ser aplicadas.

A nova viagem deve ser realizada em até 330 dias após a remarcação.

A partir de janeiro de 2022, as tarifas voltam a ser aplicadas caso o passageiro decida remarcar seu voo. A tarifa de remarcação segue isenta para voos cancelados pela companhia por tempo indeterminado.

2. Cancelamento com crédito GOL

Em vez de remarcar o voo, você pode optar por receber um crédito. A validade para usar o crédito e voar é de:

– até 18 meses para pedidos feitos até dezembro de 2021;

– até 12 meses para pedidos feitos a partir de janeiro de 2022.

A regra é a mesma para voos nacionais e internacionais.

3. Cancelamento com reembolso

O reembolso é integral para voos cancelados pela companhia aérea. Para voos alterados pelo passageiro, é descontada uma taxa por diferença tarifária, quando houver.

O prazo para solicitar reembolso é de 12 meses a partir de alteração, para viagens até dezembro de 2021. A partir de 2022, o prazo volta a ser de 7 dias.

Veja mais informações na página oficial da Gol Linhas Aéreas.

Voltar para linhas aéreas

2. LATAM

A companhia também está atualizando sua malha aérea pelo menos uma vez por mês, e, recentemente, voltou a operar voos internacionais. Confira as rotas em funcionamento no site da LATAM.

Caso o voo tenha sido cancelado ou alterado pela LATAM, a companhia sugere um novo itinerário. Caso você não concorde com a sugestão, há duas alternativas:

– remarcar a data do voo, para até 12 meses a partir da data de início da viagem original;

– pedir um reembolso, que pode ser em forma de voucher, para adquirir serviços LATAM, ou em dinheiro.

Para voos adquiridos a partir de 12 de julho de 2021, as taxas de alteração voltam a ser aplicadas de acordo com a tarifa do voo caso o passageiro decida fazer alguma alteração.

Saiba mais no site da LATAM.

Voltar para linhas aéreas

3. Azul Linhas Aéreas

A Azul está retomando seus voos regionais. A companhia mantém rotas domésticas compartilhadas com a LATAM por meio do sistema codeshare. Atualmente, a Azul está voando para 110 destinos e realizando 700 voos diários.

As rotas disponíveis podem sofrer ajustes a qualquer momento e os passageiros são informados por e-mail ou SMS. Para conferir os voos em operação, acesse o site da Azul.

Viajantes da Azul Linhas Aéreas com voos nacionais e internacionais cancelados pela companhia têm três opções para suas reservas, caso seja necessário remarcar até 31/12/2021:

1. Alterar a data do voo, uma vez, sem taxas ou diferença tarifária, desde que mantidas as condições aplicáveis ao serviço contratado;

2. Usar o valor como crédito com a companhia. O bônus terá validade de 18 meses;

3. Pedir reembolso, que será processado de forma integral e realizado em até 12 meses a contar da data do voo cancelado.

Mais informações no site oficial da Azul.

Voltar para linhas aéreas

4. Aerolíneas Argentinas

Acompanhe a situação da Aerolíneas Argentinas no site da companhia.

A companhia permite que passageiros que tiveram seus voos cancelados ou que queiram adiar seu voo por conta do coronavírus usem o valor do bilhete como crédito para remarcação de uma nova viagem.

Para a remarcação de voos adquiridos entre 15 março de 2021 e 1 de junho de 2021, a regra exige que a nova viagem seja finalizada antes de 15 de dezembro de 2021, no caso de voos domésticos, e até 30 de junho de 2022, no caso de voos regionais ou internacionais.

É possível alterar uma única vez a data da viagem, sem diferença de tarifa/milhas, desde que seja respeitada a temporada do bilhete original. Outra opção é alterar a rota, sem penalidades, pagando somente a diferença tarifária/milhas, quando houver.

Para a bilhetes emitidos entre o dia 2 de junho até o dia 31 de outubro de 2021 e com com data original de voo até o dia 31/12/21 também se aplicam condições acima. Já para viagens com data original de voo a partir de 01/01/22, é permitida uma única alteração sem taxas, desde que a viagem se realize a alteração antes da data da viagem original e pagando somente a diferença tarifária/milhas, quando houver.

Facilidade para brasileiros: E-Voucher

De acordo com a regulamentação local e somente para passagens emitidas no Brasil, é oferecida a opção de um voucher eletrônico pelo valor do ticket não voado. O e-voucher poderá ser utilizado para emitir um novo bilhete internacional com origem/destino Brasil, sem cobrança de penalidade e sem possibilidade de crédito por valores residuais. A solicitação para a emissão do voucher deverá ser feita pelo e-mail backoffice.br@aerolineas.com.ar.

Saiba mais no site da Aerolíneas Argentinas.

Voltar para linhas aéreas

5. TAP Air Portugal

Portugal suspendeu algumas restrições de viagem, e as rotas nacionais e internacionais da TAP estão sendo atualizadas com frequência. Você pode conferir a lista completa dos destinos operados pela TAP aqui.

A TAP oferece diferentes condições, dependendo da situação:

1. Voo cancelado pela cia aérea: é possível solicitar um voucher no valor do bilhete original + uma bonificação de 10% do valor. O voucher é enviado por e-mail e válido para uma nova compra com a TAP.

2. Reagendamento decidido pelo passageiro: é possível reagendar gratuitamente bilhetes emitidos entre 01 de agosto e 31 de dezembro de 2021. A taxa de alteração de voo é gratuita, no entanto, diferenças tarifárias podem ser aplicadas.

Veja detalhes na página da TAP.

Voltar para linhas aéreas

6. Ryanair

A Ryanair está bastante flexível em relação a remarcações e créditos. Viajantes que tiverem voos cancelados pela companhia, serão notificados por e-mail e SMS e terão a opção de receber um voucher de viagem, reembolso ou remarcação de sua viagem.

1. Reagendamento: não serão cobradas taxas de alteração para reservas feitas até 30 de setembro de 2021, com viagem programada até 31 de dezembro de 2021. De acordo com a Ryanair, é possível reagendar seu voo duas vezes, e, para ser gratuita, a alteração deve ser solicitada até 7 dias antes da data de embarque original.

2. Crédito: para aqueles que optarem pelo crédito, é possível usar o voucher por até 12 meses a partir da data de emissão.

3. Reembolso: e para quem optar por resgatar o reembolso em dinheiro, a maneira mais rápida de fazer isso é através do Atendimento ao Cliente da Ryanair.

Confira aqui mais informações da RyanAir em tempos de coronavírus.

Voltar para linhas aéreas

7. Iberia

Com a reabertura da Espanha, a Iberia ampliou sua malha aérea nacional e internacional. Para conferir todas as rotas, acesse o site da Iberia.

A companhia permite a alteração sem custos e a solicitação de um bônus no valor do bilhete.

Confira as regras na página da Iberia.

Voltar para linhas aéreas

8. Alitalia

A companhia suspendeu a venda de passagens aéreas e encerrará as operações em outubro de 2021. Para mais informações acesse o site da Alitalia.

Voltar para linhas aéreas

9. Lufthansa

A Alemanha reabriu para brasileiros vacinados. Confira os destinos atendidos atualmente pela companhia no site da Lufthansa.

1. Remarcação:
Em voos cancelados pela cia aérea, você pode fazer uma nova reserva gratuitamente, uma vez, para o mesmo destino e na mesma classe de viagem. A remarcação deve ser feita dentro do período de validade da passagem (geralmente um ano a partir da data de partida original).

Se o seu bilhete foi emitido antes ou em 31 de julho de 2021, com data de viagem entre 01 de fevereiro de 2020 e 31 de agosto de 2021, você pode trocá-lo uma vez para uma nova viagem até 31 de julho de 2022. A passagem será recalculada e poderá ser necessário pagamento adicional se a nova tarifa for mais alta. A alteração deve ser feita até 31 de agosto de 2021.

Se o voo não for cancelado, é possível remarcar sem taxa de remarcação. Pode haver cobranças devido à diferença de tarifa. O início da viagem deve ser o mais tardar até 31 de julho de 2022 e a nova reserva deve ser feita antes do início original da viagem. Para fazer as alterações entre em contato com o serviço de atendimento da Lufthansa. A alteração deve ser feita até 31 de outubro de 2021.

2. Reembolso: se o seu voo foi cancelado e você quer reembolso, faça sua solicitação por aqui.

Acesse o site da Lufthansa, para conferir outros detalhes dos termos e condições da empresa.

Voltar para linhas aéreas

10. EasyJet

A easyJet voltou a operar na maioria de seus destinos na Europa. A companhia informa que entra contata os passageiros por SMS, caso o voo reservado sofra alguma alteração.

No momento, a companhia contata o passageiro com novas opções disponíveis. Passageiros que não quiserem voar nas novas datas sugeridas podem pedir um voucher. Saiba mais na página da easyJet com informações atualizadas.

Caso o passageiro opte por alterar a data, a alteração é gratuita, até 30 de setembro de 2021, de acordo com as regras de taxas da EasyJet.

Voltar para linhas aéreas

11. American Airlines

Você pode conferir os voos disponíveis no site da American Airlines.

Seguindo a tendência das companhias aéreas americanas Delta e United Airlines, a American aderiu ao fim das taxas de remarcação de voos domésticos e internacionais de curta distância para bilhetes Premium.

Desde 01 de abril de 2021, os bilhetes da tarifa econômica perderam a isenção de taxas em caso de alterações.

Veja mais informações no site oficial da American Airlines.

Voltar para linhas aéreas

12. KLM

A KLM informa que sua programação de voos pode ser alterada a qualquer momento em função das restrições de viagem. Você pode conferir os voos disponíveis na tabela de horários da KLM.

No caso de voos cancelados pela própria companhia por conta do coronavírus, é possível remarcar as datas da viagem ou mesmo os destinos, porém uma diferença tarifária poderá ser cobrada.

Outra opção é solicitar um reembolso, que pode ser tanto em forma de voucher com o valor total do bilhete adquirido, quanto em dinheiro. Confira os detalhes na página atualizada sobre Covid-19 da KLM.

Voltar para linhas aéreas

13. Air France

Atualmente, a Air France tem voos diretos para Paris saindo de São Paulo, Rio de Janeiro e Fortaleza. Graças a uma parceria com a GOL, há voos com conexões saindo de outras cidades brasileiras, como Brasília, Belo Horizonte e muito mais.

A França está recebendo brasileiros vacinados. Saiba mais com o nosso mapa de restrições.

A política de remarcação e cancelamento da Air France está mais flexível. Segundo o site da cia aérea, você pode adiar sua viagem, receber um voucher no valor do voo ou solicitar o reembolso do bilhete.

Para adiar ou cancelar a sua viagem sem taxa de alteração, é necessário que a solicitação seja feita antes da data de saída do seu voo e de acordo com as condições do seu bilhete. No caso de adiamento ou alteração, se a tarifa original não estiver mais disponível, pode ser cobrada a diferença. Já no caso de cancelamento e solicitação de reembolso, a empresa tem prazo de no máximo 12 meses para efetuar o pagamento.

Você pode alterar sua reserva pelo site, app ou pela Central de Reservas Brasil.

Voltar para linhas aéreas

14. Vueling Airlines

A companhia informa por e-mail e SMS sobre alterações ou cancelamentos nos voos por conta do coronavírus e encaminha opções disponíveis para voos não cancelados.

Segundo o site da Vueling, todas as reservas, com qualquer tarifa, realizadas até 21 de abril de 2021 (inclusive), dispõem de cancelamento gratuito transformado em Crédito de voo e de uma alteração da data do voo sem pagar a taxa de alteração.

No caso de reservas feitas após 22 de abril de 2021, o cancelamento depende da tarifa escolhida e do tipo de serviço contratado. Para ter direito ao crédito no valor do voo, é necessário ter contratado o FlexPack ou ter reservado em um bilhete de classe tarifária que garante o cancelamento gratuito.

Saiba mais sobre a flexibilidade para alterações da Vueling aqui.

Voltar para linhas aéreas

15. Turkish Airlines

Viagens internacionais para a Turquia estão suspensas. Você pode conferir o plano de voos da Turkish aqui.

Os passageiros que adquiriram bilhetes entre 21 de março de 2020 e 31 de dezembro de 2021 podem fazer gratuitamente quantas alterações forem necessárias até 31 de maio de 2022.

Confira mais detalhes na página oficial da Turkish Airlines.

Voltar para linhas aéreas

Coronavírus e viagem: principais dúvidas respondidas

Para lidar com a situação, esclarecemos abaixo dúvidas dos viajantes:

Como me proteger durante as viagens?

Há uma série de precauções que você pode tomar para se manter protegido do coronavírus durante uma viagem. Os principais cuidados são: lavar as mãos com água e sabão, usar álcool em gel, evitar tocar os olhos, boca e nariz, usar máscara de proteção e manter o distanciamento social.

Quero cancelar minha viagem por causa do coronavírus. Como faço para conseguir o reembolso?

O primeiro passo é entrar em contato com a linha aérea, hotel ou agência de viagem com a qual você fez as suas reservas. Não tem certeza de qual empresa você contratou? Você pode encontrar o nome da empresa no extrato do banco ou do cartão de crédito ou ainda no email de confirmação da sua reserva. Você encontrará mais detalhes, inclusive informações de contato, na nossa página de suporte.

Meu voo foi cancelado por causa do coronavírus. Como consigo reembolso?

Ligue para a cia aérea ou para a sua agência de viagens online. Com tantas viagens sendo alteradas, pode demorar um pouco mais para conseguir atendimento. Várias empresas estão facilitando o atendimento online, justamente para evitar uma longa espera no telefone. Se o provedor informar que não haverá reembolso ou que deixou de operar, vale entrar em contato com a administradora do cartão de crédito (caso você tenha usado essa forma de pagamento). Se tiver feito seguro viagem, entre em contato também com a sua seguradora.

Meu seguro viagem pode cobrir cancelamentos por conta do coronavírus?

Tudo depende da política da empresa. Sempre confira as informações no site oficial ou ligue para a cia aérea e esclareça suas dúvidas.

Para mais informações sobre o coronavírus (COVID-19), acesse a página da OMS. Também respondemos às principais perguntas de nossa comunidade de viajantes em uma sessão de perguntas e respostas sobre coronavírus.

Importante!

Esta página foi atualizada pela última vez em 18/10/2021. As informações desta página estavam corretas no momento da publicação. No entanto, dada a natureza da crise do Covid-19, as informações mudam rapidamente e variam de acordo com o local. Faremos o possível para manter esta página atualizada, mas isso não pode ser garantido.

Esta página foi criada apenas para orientação geral e não foi projetada diretamente para você, nem exibe quaisquer circunstâncias específicas relevantes apenas para você. É altamente recomendável que você verifique os conselhos de viagem mais recentes do governo antes de viajar ou tomar qualquer decisão de viajar.