Mapa

Voe Continental Airlines

Fusão da Continental Airlines com United Airlines dá origem à maior empresa aérea do mundo em receita

Anunciada no ano de 2010, a fusão da companhia aérea norte-americana Continental Airlines com a United Airlines(UAL) deu origem à maior empresa aérea do mundo em receita. Após quase três anos desde o anúncio da notícia, a união tem funcionado a pleno vapor sob o controle da chamada United Continental Holdings.

Desenvolvendo suas atividades usando o nome de United Airlines, a combinação das companhias passou a comandar 22% dos assentos do mercado norte-americano. A taxa, portanto, passa à frente dos 20% da Delta, cuja participação, até então, ocupava o topo da lista, graças à aquisição da empresa Northwest Airlines, em 2008.

Além disso, a nova United Airlines passa a ser 8% maior do que a Delta Air Lines também no quesito tráfego aéreo (de acordo com o número de voos e passageiros pagantes em todo o mundo, incluindo as empresas afiliadas).

Com sede na cidade de Chicago, no estado de Illinois (EUA), a nova companhia aérea funciona sob a direção de Jeff Smisek, antigo executivo-chefe da Continental e atual presidente da United Continental Holdings.

Até então, as duas empresas funcionavam separadamente enquanto aguardavam a liberação das autoridades para a legalização da negociação. Nesse caso, a espera tinha um motivo: o certificado de operação emitido pelo governo dos Estados Unidos.

Com a fusão das duas companhias aéreas, a empresa centraliza suas operações em 10 Hubs, destacando o aeroporto situado em Houston como o maior entre todos eles. Outro detalhe é o aumento da força de trabalho da United Airlines, alcançando o número de 90 mil pessoas.

Para os otimistas, a fusão serviu como um auxílio também na tentativa de estabilizar perdas recentes registradas no setor aéreo mundial. Prova disso é que antes mesmo da fusão oficial, a United e a Continental informaram que a nova companhia investiria na expansão de seus serviços, trabalhando para que houvesse uma sobreposição mínima de rotas domésticas e nenhuma sobreposição internacional.

Em relação aos voos e ao sistema de reservas para a compra de passagens aéreas, as operações têm sido totalmente controladas pela United, sendo que a realização de voos com a marca Continental foi a primeira a ser encerrada.

Dando continuidade às mudanças, a então United Airlines já se encarregou de pintar a maior parte dos aviões da renovada Continental, incorporando o símbolo da United em cada uma cadas aeronaves. As demais alterações e novidades também têm sido implementadas com sucesso, desenrolando um processo que deve ser finalizado de forma ágil e breve.

A respeito dos custos totais da operação, os valores não foram divulgados por nem uma das companhias. O que se sabe, porém, é que a própria United passou todo o ano de 2011 em um constante preparo para absorção total da empresa Continental, após o negócio no valor de U$ 3,17 bilhões (equivalente a cerca de R$ 5,5 bilhões).

Os preços exibidos nesta página são somente os preços estimados mais baixos. Encontrados nos últimos 45 dias.