O Covid-19 (coronavírus) pode afetar seus planos de viagem. Seja qual for seu destino, veja aqui as últimas recomendações.

Noticias Inspiração As cidades mais baratas e as mais caras para visitar na Ásia

Todos os artigos

As cidades mais baratas e as mais caras para visitar na Ásia

Antes de programar sua viagem para o maior continente do mundo, veja quais são as cidades mais baratas e as mais caras para visitar na Ásia!

Das belíssimas praias da Tailândia aos imponentes arranha-céus da China, das adoráveis cidades do Vietnã às exuberantes montanhas do Nepal, dos templos budistas do Laos à saborosa gastronomia do Japão. A Ásia, o maior e mais populoso dos continentes, abriga destinos incríveis para todo tipo de viajante, esteja ele interessado em cidades, praias ou montanhas.

Não bastasse esta bem-vinda diversidade, aqui estão alguns dos destinos mais baratos do mundo. E mesmo as cidades mais caras não chegam a apresentar valores impraticáveis – não mais do que Londres ou Paris, por exemplo.

Baseado na pesquisa do site Price of Travel, listamos as cinco cidades mais baratas e as cinco cidades mais caras da Ásia, informando o valor mínimo para hospedagem em hostel e em hotel 3 estrelas, bem como a comparação de custo de vida, baseado nos resultados do site Expasitan entre a cidade em questão e São Paulo, a maior cidade do Brasil. Confira!

As cidades mais baratas da Ásia

1º Hanói, Vietnã

Bastante interessante para compreender a história do Vietnã, a capital Hanói abriga diversos sítios importantes. A começar pelo mausoléu e pelo museu de Ho Chi Minh, o herói nacional responsável pela reunificação do Vietnã, em 1976 – entre 1955 e 1975, o país esteve dividido entre o norte, comunista, e o sul, capitalista.

Clique na foto para encontrar passagens aéreas para Hanói!

Passagens aéreas para Hanói

Hanói tem a cerveja mais barata do mundo, confira!

Dos tempos do domínio francês (1887-1954), a antiga prisão política Hoa Lon é o melhor testemunho dessa época. Alguns museus, como o Museu da Etnologia e o Museu das Mulheres Vietnamitas enriquecem a experiência – e nenhuma dessas atrações custa mais do que R$ 5!

E estas são apenas algumas das razões para visitar o Vietnã, que oferece ainda um roteiro cultural completo. No Lago Hoan Kiem, onde ficam a Torre da Tartaruga e o Templo Ngoc Son, uma caminhada pelo entorno pode ser bastante agradável, assim como a visita ao Templo da Literatura, construção em homenagem a Confúcio. Para compras, as muitas lojas da Old Quarter, a caótica área central de Hanói, são um belo convite. Nas noites dos finais de semana, a área se transforma em um curioso mercado noturno.

Hostel: a partir de R$ 11 – Hanoi Rendezvous Hostel Hotel: a partir de R$ 45 – Hanoi Asia Star Hotel Custo de vida: 48% mais barato que São Paulo

2º Chiang Mai, Tailândia

Considerada capital do norte da Tailândia, Chiang Mai reúne uma dezena de atrações diferentes. O quarteirão principal, todo amuralhado, hoje chamado de Old City, foi a capital do Reino de Lanna, entre os séculos 13 e 18. Um dos templos mais impressionantes é o Wat Phra That Doi Suthep, localizado nas montanhas; o ingresso custa 30฿ (a moeda tailandesa chama-se baht), menos de R$ 3.

Busque passagens aéreas para Chiang Mai, clicando na foto!

Passagens aéreas para Chiang Mai

As praias mais belas da Tailândia

Hostel: a partir de R$ 9 – Trekker Camp Hotel: a partir de R$ 35 – Zzhouse Custo de vida: 44% mais barato que São Paulo

3º Pokhara, Nepal

Segunda maior cidade do Nepal, aos pés da porção central da Cordilheira do Himalaia, Pokhara é um destino ideal para os viajantes que buscam aventura, especialmente trekking. Ladeada pela famosa Annapurna, Pokhara é referência para quem encara a trilha desta montanha, a célebre Annapurna Trail.

Ao clicar na foto, você confere as melhores ofertas de aéreas para o Nepal!

Passagens aéreas para o Nepal

Destinos baratos para passar mais tempo

Mesmo quem não busca por longas caminhadas, deve incluir Pokhara no roteiro. A cidade é cercada por diversos lagos, e no Phewa, o maior deles, é possível praticar vários esportes aquáticos.

Entre os sítios religiosos, o Templo da Paz e o Templo de Barahi são os mais importantes – ambos gratuitos. Para completar a experiência, do miradouro em Sarangkot, um vilarejo nas imediações de Pokhara, contempla-se um belíssimo nascer do sol.

Hostel: a partir de R$ 16 – Hotel Himalayan Inn Hotel: a partir de R$ 40 – Hotel Butter Cup Custo de vida: 41% mais barato que São Paulo

4º Cidade de Ho Chi Minh, Vietnã

Após a reunificação do Vietnã, Saigon passou a atender pelo nome de Ho Chi Minh City (HCNC), e, hoje, é a maior e mais rica cidade do país. Alguns lugares ajudam a contar os tempos difíceis vividos durante a Guerra do Vietnã como o Museu de Memórias da Guerra, os túneis do distrito de Cu Chi (na época, capazes de abrigar milhares de pessoas) e o Palácio da Reunificação.

Clique na foto para encontrar passagens aéreas para Cidade de Ho Chi Mihn!

Passagens aéreas para Cidade de Ho Chi Mihn

Destinos econômicos no Sudeste Asiático

Muitos prédios aqui são testemunhos dos tempos da dominação francesa, como a Central dos Correios, a Catedral de Notre Dame e a Saigon Opera House. O ar moderno se faz mais presente em Ho Chi Minh do que em qualquer outra cidade vietnamita, o que é perceptível pela quantidade de arranha-céus, como o Bitexco Financial Tower, que abriga o Skydeck, um mirante no seu 49º andar, provavelmente a atração mais cara – 200.000₫ (a moeda vietnamita chama-se dong) ou R$ 28.

Hostel: a partir de R$ 14 – Rou Hostel Hotel: a partir de R$ 52 – Phan Lan 2 Hotel Custo de vida: 40% mais barato que São Paulo

5º Vientiane, Laos

Por certo, Laos é um dos destinos menos procurados no Sudeste Asiático. Sua capital, Vientiane (também traduzida como Vienciana) na fronteira com a Tailândia, é relativamente pequena – são apenas 800 mil habitantes. Talvez explorar uma cidade asiática de ritmo menos acelerado e turístico (mas igualmente barata), seja o que há de mais interessante a se fazer aqui.

Busque passagens aéreas para Vientiane, clicando na foto!

Passagens aéreas para Vientiane

Skyscanner App

Como em outras partes dessa porção da Ásia, muitas construções são dos tempos de dominação francesa (1887-1949) – o Monumento Patouxai, espécie de “Arco do Triunfo laosiano” é o maior exemplo. Dentre os templos, dois merecem particular atenção: Pha That Luang, símbolo do Laos, e Wat Si Saket, que reúne milhares de pequenas estátuas de Buda.

Hostel: a partir de R$ 18 – Vientiane Backpackers Hostel Hotel: a partir de R$ 48 – La Ong Dao Hotel 2 Custo de vida: 17% mais barato que São Paulo

As cidades mais caras da Ásia

1º Tóquio, Japão

Tudo em Tóquio chama a atenção, a começar pela população: 13 milhões somente na capital e mais de 38 milhões em toda a região metropolitana. Em função de guerras e de terremotos, Tóquio foi destruída e reconstruída diversas vezes. Ainda assim, hoje a cidade surpreende por aliar o tradicional ao moderno e por funcionar de maneira exemplar.

Clique na foto para buscar passagens aéreas para Tóquio!

Passagens aéreas para Tóquio

As mais belas praias de Okinawa, no Japão

O custo com transporte público encarece a viagem, uma vez que a cidade é muito grande e pouco pode ser visto apenas andando a pé. Algumas atrações são pagas, como o Parque Shinjuku Gyoen (¥ 200 ou R$ 6; a moeda japonesa chama-se iene), o ultra informativo Museu Edo-Tokyo (¥ 600 ou R$ 18) e o mirante da torre Tokyo Skytree (a partir de ¥ 3000 ou R$ 93). Porém, outras tantas são de graça, como Senso-ji, o templo budista mais antigo da cidade, Tsukiji, o maior mercado de peixes do mundo, e o Parque Ueno, especialmente bonito durante a floração das cerejeiras.

Hostel: a partir de R$ 42 – Base Inn Komagome Tokyo Hotel: a partir de R$ 143 – Wired Hotel Custo de vida: 48% mais caro que São Paulo

2º Hong Kong, China

É impressionante perceber como a superpopulosa Hong Kong, região administrativa da China, é um mundo à parte em relação ao país ao qual pertence. Aqui, a moeda é o dólar de Hong Kong, o idioma inglês é bem difundido (lembrando a dominação britânica, de 1842 até 1997), a alfândega tem regras diferentes (brasileiros não precisam de visto, ao contrário da China) e até o sistema econômico é outro, capitalista em vez de comunista.

Busque passagens aéreas para Hong Kong, clicando na foto!

Passagens aéreas para Hong Kong

7 cidades menos buscadas na Ásia

A cidade leva a fama de ser bastante cara para viajantes, mas sabendo economizar, especialmente no transporte público, aproveitar Hong Kong não sairá tão caro. Para chegar à Tian Tian Buddha, estátua de 34 m de altura na Ilha de Lantau, você pagará $ 255 por ida e volta (R$ 103) caso vá de teleférico, mas, de ônibus, o ingresso custa pouco mais de R$ 10.

E há muito o que fazer em Hong Kong de graça, como caminhar pela Avenue of Stars (recheada de estátuas de celebridades orientais, como Jackie Chan e Bruce Lee) e assistir ao espetáculo Symphony of Lights; apreciar a vista do Peak, a montanha mais alta da cidade; e curtir a praia (sim, praia!) em Repulse Bay e Middle Bay.

Hostel: a partir de R$ 69 – Yha Mei Ho House Youth Hostel Hotel: a partir de R$ 177 – Metroplace Boutique Hotel Custo de vida: 69% mais caro que São Paulo

3º Cingapura, Cingapura

Situada no extremo sul da Península da Malásia, a cidade-estado de Cingapura revela uma população formada majoritariamente por imigrantes e descentes de malaios, chineses e indianos, o que garante uma curiosa diversidade cultural. A estrutura da cidade e o fato de quase todos os habitantes falarem inglês também a aproxima das grandes metrópoles ocidentais.

Encontre passagens aéreas para Cingapura. É só clicar na foto!

Passagens aéreas para Cingapura

Destinos internacionais com voos baratos

A grandiosidade das construções de Cingapura chama atenção e algumas dessas incríveis atrações são gratuitas, como parte do Gardens by the Bays, jardim que abriga enormes estruturas de aço recobertas de plantas. Outras, como Singapore Flyer, a segunda maior roda-gigante do mundo (a primeira fica em Las Vegas) têm um ingresso de custo considerável (US$ 33 ou R$ 103). Já a piscina de borda infinita do hotel e cassino Marina Bay Sands está disponível somente aos hóspedes, e para ficar aqui é preciso desembolsar mais de R$ 1.000 por dia.

Hostel: a partir de R$ 38 – Moni Gallery Hostel Hotel: a partir de R$ 156 – Bright Star Hotel Custo de vida: 47% mais caro que São Paulo

4º Macau, China

Região administrativa da China, Macau é o paraíso para os amantes de cassinos, o que a torna uma espécie de “Las Vegas asiática”. No entanto, para viajantes brasileiros, o que chama mais atenção é perceber nomes de rua em nosso idioma, estilo arquitetônico semelhante ao do Brasil colonial e pratos com bacalhau nos diversos restaurantes. Tudo isso porque Macau foi colônia portuguesa por mais de 400 anos e voltou a pertencer à China somente em 1999. Se você for adepto dos jogos de azar, certamente terá onde gastar e onde se distrair aqui.

Ao clicar na foto, você confere os voos mais baratos para Macau!

Passagens aéreas para Macau

Skyscanner App

Mas se preferir programas gratuitos, nada melhor que perceber a herança portuguesa ao passear pelo centro histórico e visitar lugares como as ruínas da Igreja de São Paulo e o Largo do Senado. Dentre as atrações pagas, o Museu de Macau (MOP$ 15 ou R$ 6; a moeda macaense chama-se pataca) é uma boa pedida para conhecer a história desse pequeno pedaço da China, e a Macau Tower (MOP$ 135 ou R$ 53) para avistar a cidade a 330m de altura.

Hotel: a partir de R$ 206 – Macau Masters Hotel Custo de vida: 15% mais caro que São Paulo

5º Seul, Coreia do Sul

Assim como em outras cidades asiáticas, em Seul o clássico e o moderno se misturam de maneira exemplar, mas aqui ainda existe a combinação de uma dose de cultura pop muito peculiar, a exemplo do fenômeno Psy e sua Gangman Style.

É só clicar na foto para encontrar os melhores voos para Seul!

Passagens aéreas para Seul

9 passeios e atrações imperdíveis em Seul

Em termos de gastronomia, o viajante mais desavisado pode se surpreender ao perceber que os pratos na Coreia do Sul vão muito além da famigerada carne de cachorro.

Seul não é assim tão cara, por isso, mesmo os pontos turísticos que têm ingresso pago podem fazer parte do roteiro, a exemplo dos cinco grandes palácios construídos durante a Dinastia Joseon (1392-1897), cujas entradas variam entre ₩ 1000 e ₩ 8000 (a moeda sul-coreana chama-se won; R$ 2,80-R $22), e da N Seoul Tower (₩ 10.000 ou R$ 28).

Melhor ainda é aproveitar as atrações gratuitas, como o Parque Olímpico, das Olimpíadas de 1988; o Memorial da Guerra da Coreia e o Museu Nacional da Coreia, excelentes para compreender a história do país; e o Cheonggyecheon, um canal revitalizado e transformado em um agradável parque urbano.

Hostel: a partir de R$ 28 – Hongdae Nanu Guesthouse Kpop Hotel: a partir de R$ 57 – Sieoso Hotel Seoul Custo de vida: 13% mais caro que São Paulo

Passagens aéreas Skyscanner

Quer mais dicas como essas? Clique nos títulos abaixo!

As cidades mais baratas e as mais caras para visitar na Europa

As cidades mais baratas e as mais caras para visitar na América Central

As cidades mais baratas e as mais caras para visitar na América do Sul

Inscreva-se na newsletter Skyscanner