O Covid-19 (coronavírus) pode afetar seus planos de viagem. Seja qual for seu destino, veja aqui as últimas recomendações.

Noticias Dicas Dicas para fazer o seu dinheiro ir mais longe no exterior

Todos os artigos

Dicas para fazer o seu dinheiro ir mais longe no exterior

Confira nossas dicas para economizar em todas as etapas de uma viagem!

Infelizmente, ainda não vivemos em um mundo ideal onde viajar seria de graça. Podemos, porém, unir planejamento e desapego para baratear os custos da viagem – além de sempre vê-la como um investimento.

Hotéis 5 estrelas, restaurantes caros, voos de helicóptero, passeios exclusivos… o luxo pode incrementar o roteiro, porém não lhe é essencial. O singular de uma viagem depende das experiências vividas e essas, muitas vezes, não custam um centavo. Confira nossas dicas para poupar antes, durante e depois e perceba que economizar em uma viagem é investir na próxima!

Antes de embarcar

O primeiro passo é acompanhar promoções de passagens e estar aberto para diferentes destinos e épocas. É muito difícil conseguir viajar na alta temporada para Paris gastando pouco, mas claro que não impossível.

Encontre os destinos mais baratos para a sua próxima viagem, basta clicar na foto!

Encontre os destinos mais baratos para a sua próxima viagem, basta clicar na foto!

Confira dicas para comprar passagens aéreas mais baratas e, quando surgir uma promoção, não pense duas vezes antes de comprar, pois alguns valores mudam em questão de minutos. Outra opção é juntar milhas – tanto a partir dos programas de fidelidade com as próprias companhias aéreas, como do uso de cartões de crédito.

Algumas companhias de baixo custo chegam a oferecer trechos aéreos por menos de 20 dólares. Durante o procedimento de compra, porém, torna-se necessário pagar pelo despache de malas (valor que pode exceder o da própria passagem). Então confira com atenção as regras de bagagem: tamanhos e pesos permitidos variam até mesmo dentro de uma mesma companhia, dependendo do tipo de voo e da tarifa paga.

Para muitos voos, é mais barato comprar o despacho de bagagem, ou o excesso dela, via site da companhia do que diretamente no check-in. Uma grande aliada para esse planejamento é a balança portátil, um aparelho que pode ser encontrado por menos de 20 reais e é capaz de lhe poupar muitos dólares, pois viajar leve é viajar de forma mais prática e barata.

Depois de escolher o destino e a duração, planeje tudo o que conseguir antes de embarcar. Comece organizando as questões monetárias – sempre a maior dor de cabeça. Pesquise as formas mais benéficas para trocar dinheiro em uma viagem internacional e baixe um aplicativo de conversão para não se perder nos difíceis decimais.

Como viajar mais antes dos 30 anos? Clique na foto e descubra!

Como viajar mais antes dos 30 anos? Clique na foto e descubra!

Organize uma planilha com as possíveis despesas, lembrando de pesquisar valores médios de trajetos e de hospedagens para não cair em armadilhas. Outro bom costume é estipular um valor máximo a ser gasto por dia e esforçar-se para ficar dentro dele.

Anotar cada despesa ajuda na conscientização e impede aqueles momentos “para onde foi o meu dinheiro?”. Dá para fazer tudo num caderninho, ou usando aplicativos de controle de gastos, como você preferir.

A hospedagem é, quase sempre, o maior custo, por isso merece bastante dedicação. Pesquisar os tipos de acomodação existentes na cidade e compará-los é o primeiro passo e, para isso, o site de buscas Skyscanner pode ajudar.

Em algumas cidades pequenas, porém, é interessante notar que alguns estabelecimentos ainda não adotaram os sites de reserva. Nesses casos, reservar uma noite em um hotel e, no outro dia, procurar por outro local nas redondezas é uma opção para quem não quer ter dúvidas de estar pagando pelo melhor custo-benefício. Iniciativas de hospedagens alternativas também podem ajudar o seu orçamento.

Durante a viagem

As iniciativas para bem recepcionar turistas estão crescendo em todo o mundo. Procure saber se a cidade conta com caminhadas gratuitas (comumente conhecidas por Free Walking Tour) organizadas por moradores que guiam o trajeto.

Clique na foto e confira 10 passeios grátis para fazer em 10 das cidades mais caras!

Clique na foto e confira 10 passeios grátis para fazer em 10 das cidades mais caras do mundo!

Atrações gratuitas são mais comuns do que pensamos! Além dos óbvios parques e monumentos, pesquise por museus, igrejas e prédios históricos que não cobram entrada. Para algumas atrações disputadas, comprar o ingresso antes pode ser mais barato e encurtar filas.

Tente pensar como se estivesse morando na cidade. Utilizar o transporte público local (ônibus, trem, metrô) ficou ainda mais fácil a partir de aplicativos gratuitos, mas você também pode pedir informações para pedestres – o que pode render boas conversas. É válido pesquisar se existe um passe de transporte, o que pode ser vantajoso caso você fique mais tempo na mesma cidade.

Cozinhar faz uma enorme diferença em alguns destinos! Na estrutura tradicional de um hotel pode parecer complicado, porém a maioria dos hostels e albergues disponibilizam cozinhas equipadas (só não vale ser o pior tipo de hóspede e deixar tudo uma bagunça).

Antes de fechar um passeio via agência, pesquise se tal auxílio é realmente necessário. Ônibus de linha, guias do próprio local, horários e trajetos diferentes podem baratear o programa. Se realmente uma agência for necessária, consulte valores em pelo menos três, compare e negocie.

Depois da viagem

Em alguns destinos altamente procurados para compras, o governo local institui a isenção de certos impostos para turistas. Então informe-se das condições do “tax refund”, que, muitas vezes, conta com balcões nos principais aeroportos do país.

Também confira seus extratos bancários e conta de celular para averiguar e recuperar qualquer irregularidade. Caso tenha pago pela passagem aérea, entre no site da companhia e verifique se as milhas foram contabilizadas – e já sonhe com as próximas viagens!