O Covid-19 (coronavírus) pode afetar seus planos de viagem. Seja qual for seu destino, veja aqui as últimas recomendações.

Noticias Viagens sustentáveis em 2021: 5 destinos que estão fazendo a diferença

Todos os artigos

Viagens sustentáveis em 2021: 5 destinos que estão fazendo a diferença

Embora alguns destinos estejam retomando suas atividades, viajar continua sendo algo especialmente difícil neste momento. Por isso, seguimos inspirando seus planos futuros com novos conteúdos de viagem e atualizando os conselhos e informações sobre viajar em tempos de COVID-19.

No último ano, tivemos tempo para refletir sobre o que é importante para nós e como podemos mudar nossos hábitos no futuro. Para alguns, isso pode significar dar uma chance para o veganismo. Para outros, pode ser uma promessa a si mesmo, garantindo que a sustentabilidade seja considerada em diferentes aspectos da vida – como nas viagens, na busca por destinos sustentáveis, por exemplo.

O que realmente queremos dizer por “viagem sustentável”?  

Nas palavras de Sam Edwards, Líder de Sustentabilidade no Skyscanner, “Se fizéssemos esta pergunta para 10 pessoas diferentes, considerando inclusive pessoas familiarizadas com o tema, provavelmente teríamos 10 respostas diferentes. Em vez disso, vamos dar um passo para trás e entender o que a palavra ‘sustentável’ significa: ‘o que pode ser sustentado’ ou ‘se manter estável em determinado nível’. Isso é o que realmente importa: que a viagem e os destinos que visitamos sejam mantidos a longo prazo, tornando possível que as gerações futuras possam visitá-los e curtí-los.

Viagem regenerativa está um passo à frente, garantindo que o impacto da viagem e do turismo não seja apenas minimizado, mas que traga benefícios para o local. Você também deve ter ouvido falar sobre viagem consciente, que se refere a ter a consciência do impacto que você tem durante suas viagens de maneira que sua jornada seja tão gratificante para os outros quanto ela é para você.

Está claro que turismo sustentável é sobre muito mais que sua pegada de carbono. Sim, nós precisamos considerar as crises climáticas e preservar o meio ambiente, mas nós também precisamos proteger ecossistemas e a vida silvestre, assim como garantir que as comunidades locais usufruam dos benefícios econômicos que o turismo pode trazer para o local onde vivem.

Isso envolve trazer mais consciência, educar, investir em tecnologias e oferecer opções para o consumidor. Trata-se de promover um crescimento inteligente no turismo e olhar tanto para o turismo excessivo (overtourism) quanto para o turismo em destinos menos frequentados (undertourism).”

Mulher andando de kayak

O que são destinos sustentáveis?

É importante mencionar que nenhum destino será 100% sustentável em todos os aspectos. Trabalhar rumo à sustentabilidade requer um esforço colaborativo que envolve cidadãos, ONGs, empresas, governos e, claro, os turistas.

Para você entender melhor tudo o que o turismo sustentável abarca, vamos destacar aqui cinco destinos sustentáveis enfatizam o respeito à natureza, à vida silvestre, à cultura e à economia dos povos nativos.

Destino Sustentável #1: Palau 

vista aérea de Palau, o primeiro destino sustentável a implementar um termo de compromisso ecológico para os turistas

“Em 2015, a República de Palau, um arquipélago no Oceano Pacífico, foi pioneira em solicitar que os visitantes assinassem um termo de ‘compromisso ecológico’, assumindo responsabilidade através de um carimbo no passaporte. Esta ação se tornou referência de dedicação nacional para com a proteção do meio ambiente. Como se isso não fosse o suficiente – assim como banir plásticos descartáveis, isopores e protetores solares que agridem corais – Palau também está em busca de se tornar carbono neutro.

Sustainable Travel International é uma organização dedicada a proteger destinos e preservar ambientes naturais. Esta organização sem fins lucrativos não só tem ajudado Palau a ser notada por suas iniciativas de conservação da terra e do mar, mas também tem trabalhado junto com a Slow Food International para fazer com que a indústria do turismo seja mais sustentável através de sistemas locais de alimentação, reduzindo os danos culturais e para o meio ambiente que são causados pela importação de comida.”

Juliet Kinsman, Editora de Sustentabilidade na Condé Nast Traveller 

Os habitats naturais e comunidades locais em ilhas são extremamente vulneráveis aos efeitos das mudanças climáticas. Essa situação estimulou o povo de Palau a tomar medidas para preservar o arquipélago do Pacífico e serviu de exemplo para outros países. Desde 2020, eles também têm trabalhado para atingir a neutralidade nas emissões de carbono no setor do turismo. Turistas vão contribuir para atividades que reduzam as emissões de CO2 ao fazerem uma compensação de carbono baseada nas pegadas associadas a suas viagens. Esses fundos serão destinados a táticas de conservação marinha, restauração de habitat e investimento na produção de comida local.

Mesmo antes da iniciativa carbono neutro de Palau ser lançada, o país já tinha dado grandes passos rumo à sustentabilidade incentivando o turismo responsável. Aqui vão alguns exemplos:

  • Há um termo mandatório de compromisso ecológico que os visitantes precisam assinar antes de entrar no país – o primeiro desse tipo a ser implementado no mundo.
  • O uso de plásticos descartáveis foi banido, e Palau caminha rumo ao desperdício zero.
  • Palau transformou 80% de suas águas nacionais em um santuário marinho onde atividades como a pesca comercial e a extração de petróleo são proibidas. Este foi um movimento crucial para um país que depende muito do turismo aquático.
  • Protetores solares que possuem componentes tóxicos para os recifes de corais não podem ser utilizados ou vendidos no país.

Durante sua estadia, apoie empresas que possuem a certificação Palau Pledge. As empresas certificadas estão tomando medidas para reduzir o impacto ambiental, trabalhar de maneira mais sustentável e apoiar os povos nativos e produtos locais.

Destino Sustentável #2: Ruanda

Gorila comendo folhas na Ruanda

“O desenvolvimento da Ruanda está em harmonia com o meio ambiente das mais diversas formas, desde o compromisso em apoiar todos os ruandeses, até a tolerância zero em relação a corrupção. O turismo é um impulsionador econômico da região. Todas as hospedagens devem ser ecologicamente corretas e oferecer benefícios sociais e econômicos para as comunidades próximas, especialmente ao contratar ex-caçadores. Esses caçadores reabilitados, ao trabalhar como guias, rastreadores e guardiões, agora promovem a conservação e proteção dos animais que antes costumavam caçar. Dez por cento do lucro do turismo é investido em projetos para o desenvolvimento sustentável das comunidades próximas a áreas de proteção à vida selvagem, incentivando-as a contribuir na conservação animal e ambiental.” 

Rita Rayman, Fundadora do Bucket: re-imaginando sua viagem, Co-fundadora do The Guardian Project

Ruanda tem feito avanços impressionantes quando o assunto é sustentabilidade, tanto para o meio ambiente local quanto para a indústria do turismo. As sacolas plásticas são proibidas desde 2008, o que serviu de exemplo para outros países. Iniciativas de base comunitária foram desenvolvidas para investir nos povos nativos. Os programas apoiam atividades como jardinagem, lavoura, produção de artesanatos (vendidos para os turistas como lembrancinhas da viagem) e empregos na indústria do turismo, como guias turísticos e trabalhos no setor de hotelaria.

O Parque Nacional dos Vulcões foi considerado um dos “10 Destinos mais Sustentáveis do Mundo” em 2018 pela ITB Berlin, a maior feira internacional de turismo. O reconhecimento se deve parcialmente ao trabalho que os locais têm feito para proteger o parque e sua vida silvestre.

A observação de gorilas da montanha é uma atração popular entre os visitantes do Parque Nacional dos Vulcões. No entanto, sem as precauções necessárias, essa atividade pode estressar os gorilas e prejudicar os esforços de conservação. Os ruandeses têm implementado medidas que têm se mostrado muito eficazes no auxílio à proteção desses adoráveis gigantes e transformado o trekking para observação de gorilas em uma atividade sustentável que respeita os animais e seu habitat.

As mudanças incluem limitação do número de visitantes, exigência de algumas regras de comportamento e proibição da participação de pessoas que estejam doentes. Parte do valor do ingresso do passeio também é direcionado para a comunidade local através de um programa de participação nos lucros.            

Destino Sustentável #3: Costa Rica

Vulcão na Costa Rica

“Com 30% do seu território mantido como parques nacionais e áreas de conservação – uma das maiores proporções do mundo – junto com a maior densidade de espécies de plantas e animais no planeta, não é de se surpreender que o ecoturismo na Costa Rica seja inigualável. Mas foi o entendimento do governo em relação às belezas naturais e aos benefícios do turismo para o país que levou à priorização, promoção e pioneirismo do turismo sustentável, assim como à sua certificação para o benefício do povo, do meio ambiente e economia, e até mesmo ao desenvolvimento da primeira companhia aérea carbono neutra, a NatureAir.

Na Earth Changers, apresentamos as primeiras hospedagens que receberam a tão cobiçada certificação de 5 Leaf (5 Folhas) pelo Turismo Sustentável. Lapa Rios, uma reserva nacional particular de aproximadamente 376 hectares localizada no extremo sul da Península de Osa, é a última floresta tropical densa de planície restante, lar de 2,5% da biodiversidade mundial – provavelmente. Pela floresta primária ser tão densa, não se sabe nem quantas espécies não identificadas podem haver.

Vicky Smith, Fundadora da Earth Changers

Com 6,5% da biodiversidade mundial, a Costa Rica tem sido por décadas líder internacional na conservação e nas práticas de sustentabilidade. Seu povo leva essa questão muito a sério. Eles tiveram sucesso na reversão do desmatamento, estão utilizando energia renovável para gerar mais de 90% da eletricidade do país e trabalhando para neutralizar a emissão de dióxido de carbono até 2050.

Desde 1997, o Instituto de Turismo Costa-Riquense tem premiado empresas do turismo – desde eco-lodges até expedições para a observação de baleias – que se destacam nas práticas ambientalmente responsáveis com o Certificado de Turismo Sustentável (CST). Este foi um dos primeiros programas do mundo nesse sentido e é inclusive reconhecido pelo Conselho Global de Turismo Sustentável (GSTC).

No pequeno vilarejo de Parismina, ao sul do Parque Nacional Tortuguero, na costa leste, os visitantes podem ver boas práticas ecológicas sendo realizadas em nível local. A Associação Salve as Tartarugas de Parismina (ASTOP) é um pequeno grupo de conservação que trabalha para proteger da captura ilegal as espécies de tartarugas que fazem ninho em sua zona costeira. Os nativos são contratados pelas organizações sem fins lucrativos e também hospedam voluntários como uma fonte de renda extra.

Destino Sustentável #4: Açores, Portugal

Árvores e lagos de Açores, um dos destinos sustentáveis mais reconhecidos do mundo

As paisagens vulcânicas das Ilhas dos Açores cercadas pelas águas de cor safira estariam em perigo se não fossem os esforços de sustentabilidade do governo de Portugal. O foco nos recursos de energia renovável, na melhor gestão e utilização da água e na proteção de suas belezas, habitats e vida silvestre têm dado um grande reconhecimento para Açores. Em 2019, este foi o primeiro arquipélago a receber o certificado Earthcheck Silver. No ano seguinte, Açores recebeu o prêmio “Best of Nature“, da ITB Berlin.

O desenvolvimento sustentável e o número limitado de vagas disponíveis nos hotéis garantem a conservação do local e o protege do turismo excessivo. Alguns dos pontos mais visitados nas ilhas, como as termas de Caldeira Velha, estão limitando o número de pessoas que podem entrar para não desestabilizar o meio ambiente.

Destino Sustentável #5: Helsinki, Finlândia

Barcos em frente a casas coloridas em Helsinki que é considerado um destino sustentável

“Como uma cidade, Helsinki tem grandes ambições de se tornar neutra em carbono. Marcas com o conceito de slow-fashion (moda consciente), hotéis que consideram o meio ambiente e experiências com baixa emissão de carbono podem ser facilmente encontrados no site de promoção turística do destino, o Visit Helsinki.

Como país, a Finlândia leva o turismo sustentável muito a sério e o considera uma norma. Há um compromisso chamado de “Finlândia Sustentável” que você pode assumir como visitante e que inclui cuidar da natureza, não utilizar plásticos descartáveis e respeitar a cultura local.

Georgina Wilson-Powell, fundadora da pebble, uma revista de estilo de vida sustentável e autora do livro Isto é realmente eco? Os eco dilemas diários respondidos

Helsinki se destaca entre as capitais – e até mesmo entre toda a Finlândia – como um modelo de vida sustentável. Iniciativas de sustentabilidade giram em torno dos objetivos da cidade em reduzir as emissões de gases de efeito estufa em 60% até 2030 e em se tornar neutra em carbono até 2035.

A cidade está instalando mais estações de recarga para carros elétricos, desenvolvendo o serviço de transporte público e melhorando a mobilidade dos pedestres e ciclistas (já existem mais de 1200 km de faixas de bicicleta em Helsinki!). Para auxiliar a diminuir o consumo, há o incentivo na reciclagem de têxteis e de compras de segunda mão. Livrarias também oferecem serviços compartilhados que vão desde impressões 3D até o empréstimo de furadeiras.

Embora essas iniciativas sejam focadas nos moradores, os visitantes colhem muitos frutos dos esforços de sustentabilidade de Helsinki. O programa chamado Think Sustainably, que significa “Pense de Forma Sustentável”, ajuda os moradores a identificarem prestadores de serviço que operem de forma consciente e que atendam a alguns critérios específicos. Isto inclui restaurantes que servem pratos veganos e vegetarianos, acomodações e empresas que remuneram seus funcionários de forma justa e empreguem aqueles que mais precisam.

Quais são algumas das práticas sustentáveis quando o falamos de viagem?

Como viajante, existem pequenas e grandes atitudes que você pode tomar para se certificar de que esteja causando o menor impacto possível durante a sua viagem. Entre elas estão:

  • Evitar plásticos descartáveis e utilizar sacolas, garrafas de água e embalagens de comida reutilizáveis.
  • Nunca jogar lixo no chão, perturbar a flora, alimentar ou tocar nos animais silvestres.
  • Contribuir com programas de conservação e proteção através de doações para compensar sua pegada de carbono.
  • Fazer escolhas mais conscientes durante suas reservas: optar por hotéis com boas práticas de sustentabilidade, selecionar voos com menos emissões de CO2 (use o filtro de “Voos Sustentáveis” do Skyscanner), fazer suas refeições em restaurantes que utilizem produtos da região e da estação e escolher operadores de turismo que contratem nativos e tenham práticas eco-friendly.

Todos nós precisamos nos atualizar e superar limites enquanto trabalhamos para que as viagens no mundo sejam cada vez mais responsáveis. Os destinos sustentáveis mencionados acima estão se inovando de suas próprias formas – seja através de ações de base comunitária ou de compromissos de carbono – e são ótimos exemplos na liderança da jornada que visa fazer das viagens um catalisador do bem.

Turismo Sustentável em 2021 e além

Viajar é uma parte fundamental do ser humano. Nós queremos explorar, ver o mundo, conectar com outras pessoas, conhecer outros horizontes e estilos de vida. Isso sempre será uma realidade. Porém, as escolhas que você faz durante suas viagens têm um grande impacto nas mudanças climáticas, nas comunidades locais e no meio ambiente.

Nesse sentido, as viagens precisam mudar, e todos nós precisamos fazer o que for necessário para ajudar as comunidades e ecossistemas a prosperarem nos próximos anos. Fazendo isso, será possível garantir que as gerações futuras também tenham a oportunidade de curtir e explorar nosso maravilhoso planeta.

Descubra para onde você pode ir

Tem planos para viajar para fora do país? Descubra quais fronteiras estão abertas através do nosso mapa interativo. Você também pode optar por receber emails com atualizações assim que seus destinos dos sonhos reabrirem as fronteiras!

Perguntas frequentes sobre turismo responsável e destinos sustentáveis

Quais são os destinos sustentáveis mais populares?

Além dos que foram mencionados neste artigo, outros destinos populares no ecoturismo incluem Butão, Eslovênia, Jamaica, Escócia, Nova Zelândia, o Parque Nacional de Galápagos e o Lago Tahoe.

Quais os benefícios do turismo sustentável?

O turismo sustentável ajudará a preservar os destinos que visitamos para que as futuras gerações também possam conhecê-los e aproveitá-los. Isso inclui o meio ambiente do local, a fauna, a flora, além das pessoas e da cultura.

Quais são alguns exemplos de sustentabilidade?

Alguns exemplos de sustentabilidade incluem reciclagem, compostagem, utilização de materiais reciclados, uso de fontes de energia renovável, contratação de nativos da região, acessibilidade, proteção da vida silvestre, regeneração das florestas, transportes de baixo impacto e o apoio a iniciativas de comunidades locais.

Quer ler mais? 

Texto original em inglês: Tara Shubbuck
Tradução e adaptação: Elaine Villatoro
Revisão e edição: Jade Knorre