O Covid-19 (coronavírus) pode afetar seus planos de viagem. Seja qual for seu destino, veja aqui as últimas recomendações.

Noticias Fernando de Noronha com pouco dinheiro: é possível?

Todos os artigos

Fernando de Noronha com pouco dinheiro: é possível?

Sim, é possível. Que Fernando de Noronha é um lugar encantador todos sabem; agora é hora de saber como ir a Fernando de Noronha gastando pouco.

Por Zizo Asnis / O Viajante

Mais famoso e desejado arquipélago brasileiro, destino de celebridades, Fernando de Noronha é conhecido não apenas pela beleza inigualável de suas praias, mas também pelos preços elevados de tudo que se refere a este paraíso.

A boa notícia: há muito exagero no que diz respeito aos preços exorbitantes de Noronha. Por certo, como uma ilha distante 350 km da costa brasileira, não é um lugar barato, mas com planejamento e pesquisa você pode viajar para lá sem gastar muito.

Descubra agora como viajar por Fernando de Noronha gastando pouco!

Veja também quanto custa viajar para Fernando de Noronha 💸

Voos baratos para Fernando de Noronha

O voo a Fernando de Noronha costuma ser o primeiro susto. É necessário ir até Recife ou Natal, e de uma destas tomar outro avião a Fernando de Noronha. Prefira partir da capital pernambucana, de onde há um número maior de voos e, portanto, tarifas mais competitivas.

Na verdade, sua procura por passagem deve ser desde a cidade de origem e o melhor a fazer é usar sites de busca, como o Skyscanner. Após informar o local de partida e destino e a data de viagem, utilize a ferramenta “alerta de preços” para ser avisado sobre redução de tarifas neste trecho.

Pode usar mais de um alerta para dias de partida e chegada diferentes – flexibilidade nas datas sempre ajuda a encontrar uma tarifa mais em conta.

Dica do Zizo

Se uma passagem de ida e volta para Fernando de Noronha pode custar facilmente mais de 2 mil reais, em promoções pode baixar para menos da metade deste valor. Eu paguei, em 2019, comprando em março para viajar em outubro, ida e volta a Noronha desde Porto Alegre, com conexão em São Paulo e Recife, apenas R$ 769,45!

Taxas/ingresso em Fernando de Noronha

Existem duas taxas a pagar em Fernando de Noronha:  

  1. Taxa de Preservação Ambiental (TPA)
  2. Ingresso no Parque Nacional Marinho (Parnamar)

Taxa de Preservação Ambiental

A Taxa de Preservação Ambiental, do governo de Pernambuco, cobra pelo tempo de permanência que se fica na ilha – confira a tabela com os valores. Para economizar com esta despesa, só ficando menos tempo.

Muita gente diz que 7 ou 10 dias é o ideal para ficar em Fernando de Noronha, e de fato é um bom período, mas de TPA custaria, respectivamente, R$ 467,59 ou R$ 626,37.

Se você estiver com pouco dinheiro, considere ficar 6 ou 5 dias, que o valor da taxa já reduz para R$ 414,66 ou R$ 371,71 – e sim, já é um tempo mínimo suficiente para aproveitar.  

Ou mesmo 4 dias, com uma TPA de R$ 294,08, para uma economia maior, mas apenas se você quiser realmente gastar o mínimo possível e o seu voo for um dos primeiros do dia (com a Azul chega 11:25, com a Gol, 12:10) e dos últimos a partirem (16:45 com Azul, 16:20 com a Gol), para que tenha ainda uma tarde e uma manhã, além de dois dias inteiros. Vai gastar menos em tudo, mas claro, também curtirá menos da ilha.

Ingresso no Parque Nacional Marinho (Parnamar)

O acesso ao Parque (esta taxa vinculada ao governo federal) é o ingresso na área de proteção que inclui algumas das praias mais bacanas, como o Sancho, Baía dos Porcos, Praia do Leão e Praia do Atalaia. O valor, em 2019, é R$ 106 para brasileiros (e o dobro para estrangeiros), sendo válida para 10 dias.

Por mais que você queira viajar para Fernando de Noronha gastando pouco, não há o que fazer aqui. Você até poderia visitar apenas praias que não fazem parte do Parque Nacional Marinho, mas vir à Noronha e não conhecer o belíssimo visual da Baía dos Porcos ou do Sancho não faz o menor sentido.

Você pode pagar ambas as taxas antecipadamente, pela internet, ou a TPA no aeroporto, durante a chegada, e do PARNAMAR no Centro de Visitantes, no acesso às praias do Parque. Pagando antes ou depois, o valor é o mesmo.

Hospedagem barata em Fernando de Noronha

Hotel pode ser a sua maior despesa, mas existem alternativas para se hospedar em Fernando de Noronha gastando pouco.

Hospedagens informais em Noronha

A forma mais barata, provavelmente, é procurar por hospedagens informais, não cadastradas em sites de pesquisa. Neste caso, ao estar em Noronha, deve caminhar pelas vilas da ilha (Vila dos Remédios, Floresta Nova, Vila dos Trinta, entre outras) e se informar com os nativos.

Você pode conseguir diárias por até menos de R$ 100, mas não saberá a qualidade do lugar e (atenção a isso!) vai chegar na ilha sem nenhuma garantia de hospedagem, o que não é aconselhável, pois pode tudo estar lotado (ou só sobrar os locais mais caros).

Assim, o ideal mesmo é procurar pela internet, e o quanto antes melhor.

Hostel em Fernando de Noronha

Se estiver disposto a compartilhar quarto, pode encontrar por tarifas a partir de R$ 125 por pessoa, como no Sueste Hostel.

Pousadas em Fernando de Noronha

A hospedagem clássica em Fernando de Noronha é a pousada, com preços a partir de R$ 450 para um casal ou duas pessoas. Mas você encontra pousadas em Fernando de Noronha baratas, basta descolar uma com bom custo-benefício, que inclua ao menos café da manhã para minimizar os custos.

Uma das mais acessíveis é a Pousada Michelle, que, conforme a data, dispõe de diárias de R$ 476, com café da manhã.

Um café da tarde, eventualmente, também está incluído em algumas pousadas, como na Pousada Algas Marinhas, talvez a hospedagem de melhor custo-benefício da ilha, com diárias a partir de R$ 490.

Além de servir um ótimo e farto café da manhã, a Pousada Algas Marinhas oferece lanche no final da tarde, o que ajuda a minimizar o custo do jantar. A localização também é muito boa, no bairro Floresta Nova, de onde se pode ir a pé para algumas praias, evitando gastos com transporte. Mesmo uma garrafinha de água de 500ml na pousada é acessível: R$ 4, mais barato do que em muitos hotéis no Brasil. 

Onde comer barato em Fernando de Noronha

Existem ótimos restaurantes em Noronha, mas não espere pagar pouco em qualquer um deles. Alternativas mais econômicas, pelas quais é possível economizar, são os mercadinhos e pequenos restaurantes, populares entre os nativos. Algumas sugestões são:

  • Tempero da Mãezinha: na Vila dos Remédios, o Tempero da Mãezinha é um dos mais em conta. Serve lanches, almoço, jantar executivo e buffet por onde você consegue gastar menos de R$ 40 – valores OK para Noronha.
  • Dona Silvia: também é possível solicitar pratos da casas de nativos, que trabalham apenas por encomenda, como a Dona Silvia (fone 81-3619-1522) que oferece peixe na folha de bananeira (pode trocar por frango ou carne) com cinco acompanhamentos (arroz, salada, purê, farofa, feijão ou pirão) por R$ 45.

E para beber – porque água é sempre um combustível importante para o viajante – , mercadinhos vendem garrafas de 1,5 litro de água gelada por R$ 5.

Circulando de forma barata em Fernando de Noronha

Você pode pegar táxis, alugar buggies e bicicletas, mas o meio mais barato, depois de caminhar, é pegar o ônibus que circula pela ilha, passagem R$ 5.

O ponto negativo é a espera: deveria passar um cada 30 minutos, mas não é nada raro demorar mais…

Como economizar em Fernando de Noronha nos passeios

1. Passeios (quase) obrigatórios

Alguns passeios são quase obrigatórios em Fernando de Noronha, como:

  • o Ilhatour (a partir de R$ 180), que faz uma volta de carro em toda ilha parando em várias praias;
  • e o passeio de barco (a partir de R$ 160), que percorre o Mar de Dentro (com as praias voltadas para o continente), de ponta a ponta.

Várias empresas organizam e vendem esses tours – caminhe pela Vila dos Remédios que você deve encontrá-las oferecendo seus serviços –, e fechando mais de um passeio com a mesma empresa é possível economizar pois, num combo, os preços costumam baixar, e ainda incluir o traslado para o aeroporto.

2. Praias em Fernando de Noronha

Faça os passeios pagos em alguns dias, mas em outros curta praias sem custo algum, talvez apenas com o transporte para chegar naquelas mais distantes (considerando já ter pago o ingresso de praias da área do Parque).

3. Atividades gratuitas

Programas na base da economia total – já que são de graça –, e também bastante interessantes, são:

  • as palestras gratuitas sobre a fauna e a flora de Noronha promovidas pelo Projeto Tamar, diariamente às 20h;
  • o Museu do Tubarão, de segunda à sábado das 9h às 19h30;
  • e o Forte da Vila dos Remédios, aberto diariamente das 5h às 18h.  

4. Pôr do sol em Fernando de Noronha

Outra atração, e das mais maravilhosas, é absolutamente gratuita: o pôr do sol em Fernando de Noronha! Assista ao espetacular entardecer da praia da Conceição, do mirante da praia do Boldró, do mencionado Forte, e se encante com a natureza sem se preocupar com cartão de crédito.

👉 Veja mais dicas sobre o que fazer e onde ficar em Noronha!

Como mergulhar em Fernando de Noronha gastando pouco

Mesmo que você esteja em economia de guerra, deve programar um mergulho em Noronha – é um dos melhores lugares do Brasil para apreciar a fauna marinha, com visibilidade que pode chegar a 50 metros.

Mergulho de snorkel

O mais econômico de tudo é levar um snorkel ou alugar por lá (a partir de R$ 10, fora outros itens, como pés de pato), embora o ideal é mergulhar de cilindro, seja você experiente ou não.

Mergulho de cilindro e “batismo”

Para mergulhar desta forma sem gastar muito, os mais baratos em Noronha são as tendas que oferecem a prática na Praia do Porto, em média R$ 300, para mergulhar por ali, sem ir muito fundo. Você deve ir até essa praia e se acertar nas barraquinhas.

Mas o melhor mesmo, sem dúvida, é mergulhar de cilindro em alto mar, mesmo que você não tenha experiência (nesse caso, o chamado “batismo”).

Um dos melhores custo-benefícios é oferecido pela Atlantis Divers (a partir de R$ 530), que pega você na sua pousada, leva até o barco, embarca rumo ao mar, dá um treinamento básico e acompanha o mergulho.

Nos mergulhos da Atlantis Divers há também fotógrafos, sem que você precise contatar por sua conta. Eles acompanham você por todo o mergulho, vão fotografando sem compromisso e depois basta escolher quantas e quais fotos levar (porque não é sempre que se tem a oportunidade de ter fotos de um mergulho em Fernando de Noronha, né?!).

Dica do Zizo

Está com pouco dinheiro para mergulho? A experiência de mergulhar em Fernando de Noronha é tão bacana, tão única, que, no caso da verba limitada, vale considerar no seu planejamento ficar um dia a menos na ilha e com a grana que gastaria em pousada, comida e TPA, invista no mergulho!

Já se o temor for pela pouca ou nenhuma prática, posso recomendar a Atlantis Divers – os seus instrutores, sempre atenciosos, acompanham 100% do tempo e mesmo o mais inexperiente dos mergulhadores irá se sentir seguro e curtir bastante os 30 minutos debaixo d’água.

Ao final de uma viagem a Fernando de Noronha, independentemente de quanto você terá gasto, a certeza será apenas uma: a ilha valeu cada real investido.

Quer economizar ainda mais? Veja voos em oferta para Noronha 👇

Para conhecer Fernando de Noronha gastando pouco, você pode buscar outras passagens aéreas promocionais em nosso site ou criar um alerta de passagens para monitorar a variação os preços dos voos para o seu destino favorito e baixe nosso aplicativo de viagem ou use as ferramentas de nosso site.

Veja também:

Viagem para Fernando de Noronha com crianças
As praias mais belas do Brasil
Destinos baratos para conhecer no Nordeste