Noticias Descubra as Montanhas Coloridas no Peru

Todos os artigos

Descubra as Montanhas Coloridas no Peru

Já pensou em subir uma montanha toda colorida, a mais de 5 mil metros de altitude, com uma paisagem ainda mais fascinante? Pois conheça a Montanha Colorida do Peru, a 105 quilômetros de Cusco. Descubra!
Mapa

Por Murilo Pagani, colaborador da editora O Viajante

Os melhores voos para o Peru estão aqui!

Não importa como você irá chamá-la na legenda das suas fotos nas redes sociais. Conhecida pela população local como Winicunca, que na língua quéchua (uma das mais faladas do período Inca) quer dizer Montanha Colorida, a atração, situada na Cordilheira do Vilcanota, também atende, sem ressentimentos, por outros nomes.

A versão castelhana possui o mesmo sonido, porém, substitui o W por V, deixando a grafia Vinicunca. Os turistas de língua inglesa logo que a descobriram passaram a chamá-la de Rainbow Mountain (Montanha Arco-Íris), facilitando assim a pronúncia para os falantes deste idioma.

Já nós, brasileiros, que não estamos nem lá e nem cá nestas questões linguísticas, utilizamos o bom e velho português para nos referirmos ao local – seja como Montanhas Coloridas, ou ainda, Montanhas de 7 Cores.

As Montanhas de 7 Cores: um motivo a mais para viajar ao Peru

Mesmo a Montanha Arco-Íris estando sempre aos arredores da pequena cidade de Pitumarca, a 105 quilômetros de Cusco, durante muitos anos a formação geológica permaneceu desconhecida para a maioria dos viajantes.

E, os poucos que passavam por lá, estavam na verdade buscando o Nevado Ausangate – uma das montanhas mais altas do Peru, a 6.384 metros acima do nível do mar.

Reserve agora mesmo seu voo para o Peru!

Foi somente em meados desta década que Vinicunca passou a despertar a atenção dos turistas, graças as suas cores vibrantes e raras a uma montanha. Devido a inúmeros fatores geológicos – dentre eles oxidação de minerais e a umidade da região – a Rainbow Mountain apresenta tons de vermelho, de azul e de amarelo.

Mesmo sendo uma paisagem pra lá de notável, a popularidade do local só atingiu seu auge nas temporadas de 2015 e 2016. Portanto, se você já viajou ao Peru e está se lamentando por não ter incluído esta surpreendente atração no seu roteiro, fique tranquilo pois, até então, quase ninguém a conhecia.

Apesar de ser uma teoria controversa, acredita-se que a Montanha de 7 Cores esteve encoberta por neve durante muitos anos, e que por isso ela é apenas uma recém-nascida no circuito turístico peruano.

Verdade ou não, o fato é que a hoje a Rainbow Mountain já se tornou uma das localidades mais desejadas no Peru e passou a ser um dos passeios imperdíveis em Cusco. Mesmo que para conhecê-la seja necessário encarar uma aventura e tanto.

Como ir à Rainbow Mountain

Chegar aos arredores das Montanhas Coloridas no Peru não é realmente complicado e nem custa uma fortuna. Ainda assim, requer um mínimo de planejamento.

Atualmente, diversas agências de turismo oferecem um bate-volta de Cusco a Rainbow Mountain. A oferta é grande e não há necessidade de fechar o passeio com muita antecedência. Aliás, deixar para reservar seu tour logo nos primeiros dias que chegar a Cusco dará a você a chance de pesquisar os melhores preços nas agências da cidade.

Garanta seu voo para Cusco com voos baratos!

Apesar dos tours oferecerem basicamente os mesmos serviços, como transporte de ida e volta, café da manhã, almoço e acompanhamento de guias durante todo o percurso, os valores (na alta temporada) podem variar entre 100 e 140 soles (aproximadamente R$100 a R$140).

Essa variação no preço se dá por conta de algumas regalias que a agência pode oferecer, como por exemplo, bastões para caminhada ou refeições mais elaboradas.

Com o passeio devidamente reservado, ative uma sequência poderosa de alarmes no despertador para não perder a hora. Afinal, as vans das agências costumam buscar os viajantes em seus hotéis por volta das 3h da matina (e retornam a Cusco por volta das 19h).

Início da aventura rumo às Montanhas Coloridas no Peru

Acordar cedo é o primeiro desafio para a Rainbow Mountain, porém, pode apostar que essa será a parte menos penosa. Até porque, durante o caminho de três horas e meia que vai de Cusco ao ponto base da Montanha Vinicunca, os turistas costumam aproveitar para terminar a noite de sono interrompida dormindo nas vans.

Voos em promoção para o Peru!

Chegando ao vilarejo de Pitumarca, é servido um café da manhã básico: pães, bolachinhas, geleia, manteiga, café, chá e, dependendo da agência, ovos mexidos e salsicha. Se não há grandes surpresas no desjejum, é o suficiente para a trilha que virá a seguir.

Devidamente alimentados, os grupos de turistas iniciam o grande desafio de subir a Montanha Arco-Íris por volta, normalmente, das 7h30.

Primeira barreira: o mal de altitude (soroche)

Já diz o bom e velho ditado: “Quanto maior o desafio, maior a recompensa”. Dezesseis quilômetros. Esse é o total, entre ida e volta, que você terá que percorrer para, enfim, conhecer a Rainbow Mountain. E como se não bastasse todo o trajeto, que convenhamos, já não é dos mais curtos, a altitude dá o ar da graça e torna a caminhada ainda mais exaustiva.

Voos em promo para Cusco, não perca!

Acredite, o mal de altitude não é balela de jogador de futebol para justificar a derrota do seu time que jogou a mais de 3.000 metros acima do nível do mar. E, se atletas experientes já sentem dificuldades para respirar quando estão a essa altitude, pode ter certeza que você também sentirá os efeitos.

Até porque, o início da trilha para as Montanhas Coloridas já começa em torno dos 4.300 metros, e termina por volta dos 5.100 metros acima dos oceanos.

Primeiros quilômetros a caminho da Montanha Colorida

Por conta da altitude, dificilmente os oito quilômetros da ida são percorridos em menos de 4 horas. Alguns viajantes menos preparados fisicamente, inclusive, podem nem mesmo conseguir completar a trilha. Já a mesma distância na volta costuma ser vencida em aproximadamente duas horas e meia, com a ajuda de todos os santos, claro.

View this post on Instagram

All the colours of 🌈 ⛰

A post shared by Katelyn Walters (@katelyn_walters) on

Viaje para o Peru, veja ofertas!

Se você já se cansou só de imaginar toda essa caminhada, uma alternativa possível é fazer parte da subida a cavalo. No início da trilha e em boa parte do itinerário, moradores locais oferecem este tipo de serviço por 70 soles (ida e volta).

Vale lembrar, porém, que nos trechos mais difíceis você provavelmente terá que caminhar por conta própria, já que os animais são poupados para evitar um desgaste ainda maior.

Cuidados durante a trilha: bastões de caminhada e oxigênio

Para deixar a pernada menos cansativa alguns viajantes utilizam bastões de caminhada. Certas agências incluem o cajado no preço do passeio, e outras cobram um pequeno valor a parte (cerca de 5 soles). Portanto, verifique antes de contratar o seu passeio.

Viaje para Cusco agora mesmo!

Além disso, confirme também se a agência fornece bombas de oxigênio. Apesar de parecer exagero num primeiro momento, cilindros de ar costumam ser a salvação de muitos viajantes para garantir o fôlego até o fim da trilha. Afinal, o ar rarefeito dificulta a vida até mesmo dos viajantes mais experientes.

A chegada na Rainbow Mountain

Depois dessa longa jornada, a recompensa: a chegada, finalmente, ao topo das Montanhas Coloridas. Aprecie sem moderação, a paisagem é ainda mais linda quando vista pessoalmente.

Garanta agora sua viagem para o Peru!

Dicas práticas para conhecer a Vinicunca

  1. Não faça o passeio por conta própria, principalmente num único dia. Além de exigir algumas conexões para se locomover de ônibus, o custo total seria praticamente igual ao que você gastaria fazendo com uma agência. E sem a presença de um guia, que sempre ajuda.
  2. Tire todas as suas dúvidas com a agência antes de fechar o tour. É importante saber se há dois guias em todo o caminho (um na frente do grupo, outro no final) e quais procedimentos eles adotam no caso de alguém não conseguir concluir a trilha e precisar voltar antes do grupo. Informe-se também sobre a disponibilidade de bombas de oxigênio, e se há um limite para cada viajante.
  3. Leve água e alguns lanchinhos para não passar aperto durante a caminhada. O almoço oferecido durante o passeio é servido somente após o término da trilha, quando se regressa a Pitumarca, por volta das 15h.
  4. Fique atento à época da viagem. A melhor época para conhecer as Montanhas Coloridas no Peru coincide com a temporada alta de Machu Picchu, ou seja, durante os meses secos do inverno – de junho a setembro.
  5. Não programe o passeio para os seus primeiros dias de viagem. Recomendamos que você espere ao menos quatro dias para se aclimatar em Cusco, para somente depois realizar essa atividade, que irá exigir de você um esforço físico significativo.
  6. Não subestime a altitude na Rainbow Mountain, mesmo estando aclimatado. Alguns sintomas que você pode sentir devido ao ar rarefeito são: falta de ar, dor de cabeça, náusea ou até mesmo sangramentos nasais. Para tentar minimizá-los, mantenha-se hidratado, coma alimentos leves, não consuma bebidas alcoólicas e tome um pouco do chá de folhas de coca que seguramente será servido no café da manhã.
  7. Vista-se com roupas adequadas. Além de usar botas e peças confortáveis para a trilha, agasalhe-se bem, afinal a região costuma ser gelada, principalmente pela manhã. Embora você provavelmente diminua as camadas de roupas durante caminho, é melhor seguir como um varal ambulante do que passar frio.
  8. E por último, mas não menos importante, use filtro solar.

Encontre suas passagens aéreas promocionais agora mesmo!

Para encontrar os melhores preços para comprar passagens aéreas mais baratas, vá até o site do Skyscanner ou preencha os campos abaixo para encontrar os melhores preços para o seu destino.

Mapa

E se você quiser definir a sua próxima viagem com base nas promoções, faça uma busca para qualquer lugar durante o mês mais barato e descubra qual será o destino da sua próxima viagem!

Leia também:

8 destinos baratos para conhecer na América do Sul!

5 roteiros para curtir o melhor da América do Sul

Destinos diferentes, mesmo orçamento: veja nossos comparativos de viagem!

Confira as avaliações de nossos usuários e veja porque o Skyscanner é o aplicativo de viagens número um para encontrar voos baratos, hotéis e aluguel de carros.

Avaliado por Ana Letícia Araújo on 22 de Maio, 2018

Sem dúvidas, o melhor app pra buscar passagens e encontrar o melhor preço

Avaliado por Phillip Gabriel on 20 de Maio, 2018

Melhor App para comprar voos baratos.

Avaliado por Grazi Nunes on 09 de Maio, 2018

Estou amando este app, o único app que ajuda a encontrar passagens realmente baratas! 😍

Avaliado por Renato Colares on 15 de Maio, 2018

Melhor aplicativo para pesquisa de passagens e hotéis, sem dúvidas o melhor!