Noticias Trilhas em São Paulo: as 7 melhores trilhas em SP

Todos os artigos

Trilhas em São Paulo: as 7 melhores trilhas em SP

Estamos vivendo momentos difíceis. Mas, com o mundo se preparando para reabrir em 2021, nós estamos aqui para te ajudar a sonhar e planejar sua próxima aventura - seja ela uma viagem curta para perto de casa, ou mais longa para algum outro canto do mundo. Enquanto isso, seguimos compartilhando as informações e orientações em relação ao COVID-19 para que você se mantenha atualizado.

Você sabia que existem centenas de opções de trilhas em São Paulo? Nós brasileiros dificilmente associamos o Estado de São Paulo a destinos de natureza, mas a realidade é surpreendente! Até mesmo na capital existem parques com trilhas e experiências lindas de serem vividas. Não é à toa que existe até um “Passaporte de Trilhas”, onde os aventureiros podem colecionar carimbos enquanto praticam o esporte, cuidam da saúde e curtem paisagens distintas.

Para te ajudar a encontrar lugares para recarregar as energias, seja na capital, no litoral ou no interior paulista, selecionamos 7 trilhas que atendem a todos os gostos, desde opções para quem quer ter uma vista linda da cidade, fazer uma trilha sensorial e acessível, se refrescar em cachoeiras, ou até curtir monumentos históricos e percorrer cavernas. Vamos lá?!

Em tempos de pandemia, confira sempre as restrições em sites oficiais e respeite as medidas restritivas locais. Esse texto foi atualizado em 28/04/2021.

Trilhas na Capital Paulista

Embora seja conhecida como “Selva de Pedra”, ainda há muito verde e incontáveis possibilidades de trilhas em São Paulo, SP. Veja algumas delas:

Parque Estadual da Cantareira

Com quase 80 km², o Parque Estadual da Cantareira abrange as cidades de São Paulo, Guarulhos e Mairiporã e está dividido em quatro núcleos: Pedra Grande, Águas Claras, Engordador e Cabuçu. Cada núcleo possui sua própria portaria e conta com áreas para piquenique, toaletes e visitas monitoradas.

Trilha da Pedra Grande – Núcleo Pedra Grande

Trilha da Pedra Grande na Serra da Cantareira - Uma das mais famosas trilhas em SP
Vista da Pedra Grande no Parque Estadual da Cantareira
Foto: Soraya Rubia do blog Destino de Casal

O Núcleo da Pedra Grande possui três trilhas: Trilha da Pedra Grande, Trilha da Bica e das Figueiras. A Trilha da Pedra Grande é uma estrada antiga que começa íngreme, boa parte asfaltada, e leva à Pedra Grande, um mirante natural que permite uma vista panorâmica da cidade. Voltando um pouco o caminho, pode-se pegar um pequeno desvio e encontrar a área de piquenique em frente a um lago, além de banheiros e parquinho.

Os ciclistas também podem aproveitar esta trilha no horário compreendido entre 14h e 16h.

  • Intensidade: Fácil
  • Duração: 3 horas (ida e volta)
  • Distância: 10 km (total ida e volta)
  • Monitoria: Autoguiada

Trilha da Cachoeira – Núcleo Engordador

Trilha da Cachoeira no Parque da Cantareira - Núcleo Engordador - Perfeita para quem busca uma trilha com cachoeira em SP
Trilha da Cachoeira no Núcleo Engordador no Parque Estadual da Cantareira
Foto: Anderson Kaiser do Eu Fui Blog

O Núcleo Engordador, em Guarulhos, ganhou este nome por ser uma antiga fazenda de “engorda” de gado. O local conta com três trilhas: Trilha da Cachoeira, da Mountain Bike e do Macuco. Também é possível visitar a Casa das Bombas de 1894, que fez parte do primeiro sistema de abastecimento de água de São Paulo.

A Trilha da Cachoeira, neste núcleo, é uma delícia de ver e de trilhar. Apesar de possuir um caminho com descidas e subidas, você vai passar por árvores imponentes, riachos e três quedas d’água. Perfeita para quem busca uma trilha com cachoeira em SP.

  • Intensidade: Média
  • Duração: 3 horas (ida e volta)
  • Distância: 6 km (total ida e volta)
  • Monitoria: Autoguiada

😷 Importante: a trilha da Pedra Grande e a Trilha da Cachoeira estão abertas e não requerem agendamento prévio. O único núcleo que permanece fechado no Parque Estadual da Cantareira é o Águas Claras. Não esqueça de manter o distanciamento social, utilizar máscara e álcool em gel.

Parque Ecológico Guarapiranga

O Parque Ecológico do Guarapiranga é relativamente novo, inaugurado em 1999, e possui este nome por auxiliar a preservar o entorno da Represa do Guarapiranga. Este parque foi todo projetado para ter o mínimo de impacto ambiental possível e o máximo aproveitamento de recursos naturais, inclusive com passarelas suspensas entre as atrações, o que facilita o acesso de quem tem mobilidade reduzida.

Trilha da Vida

Homem de olhos vendados e pés descalços fazendo a Trilha da Vida, uma trilha sensorial em São Paulo.
Trilha da Vida, experiência sensorial no Parque Ecológico Guarapiranga
Foto: Soraya Rubia do blog Destino de Casal

A Trilha da Vida é única. Apesar dos 500 metros de percurso parecerem pouco, o que a torna especial é que ela só pode ser realizada com venda nos olhos.

Isso mesmo! Nesta trilha sensorial, os participantes devem estar com os olhos vendados e sem sapatos – assim como o Raphael Pimentel do blog Destino de Casal na foto acima – e caminhar com o auxílio de um guia do parque. Essa trilha é uma experiência bem diferente das que estamos habituados e traz uma linda reflexão ao final (deixaremos uma pontinha de curiosidade para você ir lá com toda a família e descobrir por conta própria!).

Outro ponto de destaque é que essa atividade é acessível para pessoas com deficiência visual e com algumas deficiências motoras. Já no caso de cadeirantes, é preciso avisar com antecedência para eles adaptarem a trilha em um local um pouco diferente por conta dos troncos das árvores da trilha tradicional.

  • Intensidade: Fácil
  • Duração: 1 hora
  • Distância: 500 metros
  • Monitoria: Obrigatória com agendamento

😷 Importante: Independentemente do período da pandemia, a Trilha da Vida sempre requer agendamento prévio. Confira o endereço de e-mail para agendamento no Guia de Áreas Protegidas de SP.

Parque Estadual do Jaraguá

O Parque Estadual do Jaraguá era uma antiga fazenda do ciclo do ouro e é considerado o único atrativo natural na área metropolitana de São Paulo. Dentro deste parque encontra-se o Pico do Jaraguá, o ponto mais alto da capital. Seu cume pode ser acessado por uma via asfaltada (Estrada Turística do Jaraguá) e através da Trilha do Pai Zé. As trilhas mais fáceis são a Trilha da Bica e a Trilha do Silêncio, com extensão de 1,5 km e 800 metros, respectivamente.

Trilha do Pai Zé

Vista aérea do Pico do Jaraguá, de onde se avista ao longe a cidade de São Paulo.
Vista do Pico do Jaraguá
Foto: Raphael Pimentel do blog Destino de Casal

A Trilha do Pai Zé é considerada de nível médio a difícil devido à altitude, uma vez que a caminhada se inicia na base do Pico do Jaraguá, logo na entrada do parque, e segue até o topo, de onde é possível ter uma vista privilegiada da cidade.

O caminho dessa trilha pode ser dividido em dois terços por entre a reserva, com caminho demarcado em terra batida, e o restante em acessos à estrutura no próprio Pico. Isso porque lá em cima também há lanchonetes no primeiro nível de escada, e após mais uma escadaria, o acesso aos mirantes.

  • Intensidade: Média a difícil
  • Duração: 2h30
  • Distância: 3 a 4 km
  • Monitoria: Autoguiada

😷 Importante: O Parque Estadual do Jaraguá segue aberto para visitantes. Como a Trilha do Pai Zé é bem intensa devido às subidas, o uso da máscara pode causar um certo desconforto, mas ainda assim é necessário utilizá-la.

Trilhas no Litoral de São Paulo

No litoral de São Paulo temos o Parque Estadual da Serra do Mar que é a maior área de proteção integral do litoral brasileiro. Ele é dividido em 11 núcleos para facilitar a administração e as visitas.

Parque Estadual da Serra do Mar – Núcleo Caminhos do Mar

O Núcleo Caminhos do Mar abriga as Trilhas dos Monumentos Históricos e Caminhos do Mar. Abaixo destacamos uma dessas trilhas para você conhecer.

Trilha dos Monumentos Históricos

Três imagens da trilha dos Monumentos Históricos no litoral paulista.
Trilha dos Monumentos Históricos no litoral paulista
Fotos: Cesar Postais – Fizemos um Rolê

A Trilha dos Monumentos Históricos, anteriormente conhecida por Estrada Velha de Santos, é uma descida sinuosa de asfalto que se inicia na cidade de São Bernardo do Campo e termina em Cubatão. Há duas formas de percorrer o trajeto:

Ao escolher a descida do planalto ao litoral, é possível contemplar além da Mata Atlântica, vistas panorâmicas, mirantes e monumentos históricos datados de 1922, que se complementam com as ricas informações repassadas pelos guias do parque. Nessa trilha, é necessário transporte próprio para o retorno ao ponto inicial.

Já na caminhada leve pelo planalto, com trecho reduzido para 3 km (ida e volta) e considerada fácil, você encontra apenas os atrativos Ponte do Rio das Pedras, Casa de Visitas do Alto da Serra, Pouso Paranapiacaba.

  • Intensidade: Média / Fácil
  • Duração: 4 a 5 horas / 2 horas
  • Distância: 9 km (somente ida) / 3 km (total ida e volta)
  • Monitoria: Obrigatória com agendamento

😷 Importante: A Trilha dos Monumentos Históricos não requer agendamento prévio. Confira o endereço de e-mail para mais informações no Guia de Áreas Protegidas de SP.

Trilhas no interior de São Paulo

Você sabia que o interior do Estado de São Paulo conta com uma Região Turística de Cavernas da Mata Atlântica? O Parque Estadual Caverna do Diabo e o Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira – PETAR fazem parte desta região e contam com trilhas impressionantes.

Parque Estadual Caverna do Diabo

O Parque Estadual Caverna do Diabo possui uma das maiores estruturas para turismo. A área da recepção dos turistas é composta por amplo estacionamento, restaurante, toaletes e loja de souvenir. Dentre as atrações que este parque oferece estão a Trilha da Cachoeira do Araçá, Trilha do Mirante do Governador e Trilha da Caverna do Diabo.

Trilha Caverna do Diabo

Galeria iluminada da Caverna do Diabo, uma das trilhas em São Paulo mais buscadas.
Caverna do Diabo – SP
Foto: Acervo Fundação Florestal do Estado de São Paulo

A tradicional Trilha da Caverna do Diabo é de nível fácil, possui passarela em madeira suspensa para preservar o ambiente. Dos 6.340 metros de extensão desta caverna, apenas 600 metros estão abertos para visitação. Lá você também pode encontrar trilhas de nível médio.

A Caverna do Diabo é uma das maiores do país, são salões enormes repletos de ornamentações caprichosas da natureza, uma infinidade de belezas a serem vistas, tanto que é considerada uma das cavernas mais bonitas do Brasil e do mundo. Ah, e neste roteiro tradicional também é possível agendar visitas noturnas. Já se imaginou conhecendo uma caverna à noite?!

  • Intensidade: Fácil
  • Duração: 1h20
  • Distância: 1,2 km (ida e volta) + 1 km (ida e volta no acesso à caverna)
  • Monitoria: Obrigatória

😷 Importante: O Parque Estadual Caverna do Diabo segue aberto para visitantes, sem necessidade de agendamento prévio e você pode contratar um guia na hora. Como você passa por muitas passarelas com corrimão, não esqueça de passar álcool em gel nas mãos sempre que possível.

Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira (PETAR)

E aqui temos mais trilhas em cavernas! Você sabia que o PETAR possui 400 das mais de 700 cavernas registradas no estado de São Paulo? O parque se divide em oito núcleos, sendo o Núcleo Santana, que conta com oito trilhas, o mais visitado.

Trilha da Caverna Santana

Imagem escura da Caverna Santana no PETAR.
Caverna Santana no PETAR – SP
Foto: Beneth Torquato @bstorquato

No Núcleo Santana, a Trilha da Caverna Santana é a mais famosa. Com 9 km de extensão, apenas 495 metros abertos à visitação, trata-se da maior trilha do parque e uma das mais ornamentadas. São cerca de 100 metros entre descidas e subidas, com apoio de escadas e passarelas de madeira ou mesmo nas próprias formações de rochas na caverna. Prepare a lanterna e a câmera ou celular para fotos, pois essa trilha é repleta de estalactites, estalagmites e muitas outras formações maravilhosas.

  • Intensidade: Fácil
  • Duração: 2h
  • Distância: 100m
  • Monitoria: Obrigatória

😷 Importante: a Trilha da Caverna Santana requer agendamento prévio e a contratação de guia. Confira o endereço de e-mail para agendamento e telefone para mais informações no Guia de Áreas Protegidas de SP.

Dicas para uma trilha segura em SP

Fazer uma trilha é e sempre deve ser uma atividade prazerosa – e ninguém quer deixar de ter boas lembranças, não é mesmo? Por isso, é fundamental que o aventureiro se prepare com antecedência e estude muito bem o caminho a ser trilhado, avalie a necessidade de um guia e escolha roupas e acessórios adequados.

“Nas trilhas é sempre importante levar muita água, protetor solar, algo para se alimentar (como fruta ou barras de cereal), usar boné ou chapéu, roupas confortáveis e calçados fechados. Além disso, sempre peço para os trilheiros que guio levarem repelente, anti alérgico (caso tenham alergia à picada de insetos), curativo e antisséptico. São itens que não pesam na mochila, mas que fazem a diferença quando necessários.”

Marina Villas Bôas Renó, guia de turismo e idealizadora do blog Esmalte Viajante.

Perguntas frequentes sobre trilhas em São Paulo

Onde fazer trilhas em São Paulo?

Existem centenas de trilhas no Estado de São Paulo, desde a capital, até o interior e litoral paulista. Selecionamos algumas aqui no post, mas você pode encontrar informações sobre todas elas neste Guia de Áreas Protegidas de SP.

Como funciona o Passaporte de Trilhas de SP?

O Passaporte de Trilhas do Estado de São Paulo é como um livrinho para carimbar igual ao passaporte de viagem. Nele você encontra informações sobre 22 trilhas selecionadas no estado de São Paulo. Basta escolher qual fazer e, ao finalizá-la, se dirigir à portaria do próprio parque e solicitar o carimbo que vai na folha da trilha em questão. O Passaporte de Trilhas em São Paulo é totalmente gratuito e pode ser retirado nas portarias dos Parques Estaduais, na própria sede da Fundação Florestal, além de estar disponível para download.

Quais trilhas em São Paulo estão abertas durante a quarentena?

Desde 24 de abril de 2021, alguns parques e reservas estaduais de São Paulo estão reabrindo para receber visitantes, porém com capacidade reduzida a 25% e seguindo protocolos de segurança, como uso de máscara individual e de álcool gel, além do distanciamento social. Você pode encontrar a lista atualizada com os parques e trilhas que requerem agendamento e que estão fechados aqui. Caso o parque de sua escolha não esteja na lista, significa que ele segue aberto para visitação sem necessidade de agendamento prévio.

O contato com a natureza nos faz um bem danado! Encontre a trilha que tem mais a ver com seu estilo, coloque a máscara de proteção no rosto, álcool em gel no bolso e mochila nas costas. Acrescente também o seu celular ou câmera fotográfica, afinal, registrar faz parte da experiência.

Descubra para onde você pode ir

Fazendo planos para quando puder sair de casa? Confira o nosso mapa global interativo e descubra quais fronteiras estão abertas. Aproveite e inscreva-se para receber atualizações por e-mail assim que seus destinos de interesse reabrirem.

Quer ler mais?