Noticias Inspiração O que fazer em Recife: atrações e passeios imperdíveis

Todos os artigos

O que fazer em Recife: atrações e passeios imperdíveis

Descubra o que fazer em Recife! Visite o Recife Antigo, a Praia de Boa Viagem e outras cidades e praias próximas à capital pernambucana. Confira!
Mapa

Praias lindas, com piscinas naturais e mar quentinho – quem não imagina um cenário assim quando falamos de Pernambuco? Essa realmente é uma das faces do turismo por aqui, mas mas há muito mais…basta desembarcar no aeroporto e descobrir essa cidade incrível chamada Recife.

A capital pernambucana vai muito além do turismo de praia: cultura e história transbordam por aqui. Viajamos até Recife, em parceria com a Secretaria de Turismo da cidade, para mostrar um pouco mais da “Veneza brasileira”, capital da criatividade e coração do Nordeste. Descubra o Recife com a gente!

1. Passear a pé pelo Recife Antigo

  • Marco Zero
  • Parque das Esculturas Francisco Brennand
  • Torre de Malakoff
  • Museu Cais do Sertão
  • Centro Cultural Judaico
  • Embaixada dos Bonecos Gigantes
  • Embaixada de Pernambuco
  • Paço do Frevo
  • Espaço R.U.A.
  • Teatro Apolo
  • Igreja Madre de Deus
  • Paço da Alfândega

Ligado à cidade por meio de pontes, o centro antigo de Recife, guarda grande parte da história não só de Pernambuco, como também do Brasil. O centro se destaca por seu conjunto arquitetônico que remonta ao século 17, marcado pelos anos de colonização portuguesa e de domínio holandês.

É possível seguir um roteiro bem simples a pé para conhecer Recife Antigo. Você pode começar pela Praça Barão do Rio Branco, também conhecida como Marco Zero. Essa praça é palco para várias manifestações culturais e populares de Recife, e não é por menos que o Carnaval da cidade começa aqui.

De frente para o mar, ao seu lado esquerdo você encontra o Centro de Artesanato de Pernambuco, uma grande loja, com praça de alimentação e galerias de arte e, mais adiante, o Museu Cais do Sertão, espaço que homenageia o homem sertanejo e que conta algumas histórias, entre elas, a de Luiz Gonzaga, o Rei do Baião. A entrada custa R$ 10.

Voltando à localização inicial, do seu lado direito fica o complexo Armazéns do Porto, que, como o nome já diz, são antigos armazéns do porto de Recife, porém recentemente reformados e transformados em restaurantes e bares de frente para o mar – uma ótima opção para o final de tarde ou para a noite, quando os bares lotam e o ambiente fica muito legal!

Exatamente em frente, porém no mar, nos molhes de Recife, você encontra o Parque das Esculturas, uma pequena amostra do trabalho do artista plástico Francisco Brennand (o museu mais completo é a Oficina Brennand, sobre a qual falaremos mais adiante). Para chegar até o parque, você deve pegar uma balsa a partir do Marco Zero (R$ 5 ida e volta).

Reserve agora seu voo para Recife!

Considere visitar também os belos prédios da Caixa Cultural, do Centro Cultural dos Correios e do Santander Cultural, localizados ao redor da Praça Marco Zero.

Adentrando um pouco o bairro, siga em direção à famosa rua do Bom Jesus e visite o Centro Cultural Judaico, conhecido por ser a primeira sinagoga das Américas, e passeie pela Embaixada dos Bonecos Gigantes, museu cujo acervo guarda os bonecos que animam o carnaval de Olinda – a entrada custa R$ 10.

Seguindo por essa rua, dobrando na primeira à esquerda você encontra a Praça do Arsenal e o famoso Paço do Frevo, um centro cultural dedicado a esse ritmo pernambucano, com sua história contada numa interessante linha do tempo e com visitação por R$ 8. Nessa região, um pouco mais adiante fica o Teatro Apolo, belo casarão onde atualmente funciona um Cine Teatro.

Seguindo pela rua da Guia, procure pelo Espaço R.U.A., uma ruela com os muros grafitados por artistas recifenses – os grafites são enormes e você consegue entrar nas obras de arte, como no Beco do Batman, em São Paulo. Renove suas fotinhos do Instagram lá mesmo! 

Costeando o rio Capibaribe, siga em direção ao sul, para a Ponte Maurício Nassau. Nessa região, você pode visitar a Igreja Madre de Deus, uma bela construção em estilo barroco que recebe o Projeto Música na Igreja no primeiro domingo de cada mês, sempre às 17h. Esse projeto oferece gratuitamente concertos musicais em templos históricos da cidade.

Ao lado, está o Paço da Alfândega, centro comercial que fica dentro do antigo prédio da alfândega recifense e que oferece uma vista panorâmica a partir do seu terraço.

2. Conhecer as atrações históricas da ilha de Santo Antônio

  • Ponte Maurício de Nassau
  • Basílica Nossa Senhora do Carmo
  • Igreja e Pátio São Pedro
  • Memoriais e Luiz Gonzaga e Chico Science
  • Mercado de São José
  • Casa da Cultura de Recife
  • Rua da Aurora
  • Teatro Santa Isabel
  • Palácio do Campo das Princesas
  • Capela Dourada

Ao atravessar a Ponte Maurício de Nassau, entre Recife Antigo e Santo Antônio, você terá mais alguns pontos turísticos para conhecer e notará um maior agito no que se refere ao ritmo do comércio.

Para conhecer o lado esquerdo do bairro de Santo Antônio, basta seguir pela avenida Dantas Barreto, em direção sul, você encontra à sua direita a Basílica Nossa Senhora do Carmo, o Pátio e a Igreja de São Pedro, templo com uma fachada muito bela em estilo português, além dos Memoriais a Luiz Gonzaga e a Chico Science.

Foto por: Rodrigojordy

Passagens aéreas para Recife em oferta!

E se o Mercado Público é a alma da cidade, imagine uma cidade com pelo menos sete mercados! Essa é Recife, com um mercado para cada necessidade do cliente.

Não deixe de visitar o Mercado de São José, um dos maiores, localizado a algumas quadras dali, próximo à Basílica da Penha. De manhã cedo, o estabelecimento já está aberto vendendo as peculiaridades gastronômicas, medicinais e tantas outras tipicidades regionais.

Quase na margem do rio Capibaribe está a Casa da Cultura de Recife, antiga casa de detenção cujas celas se tornaram espaços de venda de artesanato – é por aqui que você encontrará aquela lembrancinha de Recife para levar para os amigos!

Foto por: Matt Dowdeswel

Promoções para o Nordeste!

Você pode ir costeando o canal e observando as casas antigas nas margens do Rio Capibaribe, em especial o famoso casario histórico da rua da Aurora, entre a ponte Duarte Coelho e a Rua Princesa Isabel.

Subindo a rua do Sol até o Teatro Santa Isabel, conheça o belo prédio do Governo de Pernambuco, chamado Palácio do Campo das Princesas, e siga em direção à uma das atrações mais procuradas de Recife: a Capela Dourada

Se você não tiver tempo de dar essa volta pela ilha, mas fizer questão de conhecer a Capela Dourada, a sugestão é sair do Recife Antigo e atravessar direto a Ponte Buarque de Macedo.

A capela, uma pequena igreja revestida de ouro por dentro, data do século 17 e destaca-se por sua arquitetura barroca, riqueza de detalhes e pela opulência de seus altares. 

3. Fazer passeio de catamarã

Conhecida como a Veneza brasileira, Recife é, na verdade, a junção de algumas ilhas. Para entender a cidade e seus canais, nada melhor do que fazer o city tour aquático Recife e suas Pontes, do Catamaran Tours.

Esse passeio pelo rio Capibaribe percorre as três ilhas do Centro de Recife (Santo Antonio, Recife Antigo e Boa Vista) e passa por baixo de cinco pontes (Ponte 12 de Setembro, Ponte Maurício de Nassau, Ponte Manuel Buarque de Macedo, Ponte Princesa Isabel e Ponte Duarte Coelho).

Foto: Jade Knorre

Os melhores voos para Recife estão aqui!

O tour Recife e suas Pontes tem saídas de segunda a sexta às 11h, às 16h e às 20h; sábado* e domingo às 11h, às 14h30, às 16h e às 17:30 (*no sábado há um tour noturno, às 20h).O valor do ingresso é R$ 55 por adulto; crianças de 6 a 10 anos pagam R$ 25; e crianças e 0 a 5 anos não pagam.

Um guia que vai explicando a história da cidade e mostrando os pontos turísticos ao longo do trajeto, tais como o Parque de Esculturas de Francisco Brennand, a Praça do Marco Zero, o Paço Alfândega e o casario da Rua da Aurora. É bem interessante ver a cidade e as atrações de um outro ângulo!

Há outros passeios bem bacanas oferecidos pela Catamaran Tours. Alguns mais lúdicos e teatrais, como o Piratas do rio Capibaribe (domingos, às 16h, R$ 60), outros mais “assustadores”, como o Catamaran Assombrado e as lendas de Recife (sábados, às 20h, R$ 60). Há também o Recife e seus Bairros, Ilha de Deus, Praia dos Carneiros, Praia de Suape e um especial de Carnaval para cair na folia.

4. Aproveitar a Praia de Boa Viagem

O nome da cidade, Recife, tem origem em função dos grandes arrecifes de corais que protegem a orla da praia de Boa Viagem. Além de formarem belas piscinas naturais na maré baixa, os recifes são uma barreira natural para impedir que os tubarões se aproximem dos banhistas.

Reserve voos para o Nordeste!

Apesar dessa barreira, é importante estar atento ao entrar nas águas de Boa Viagem. Em função do desequilíbrio da fauna e da flora marinhas e da destruição dos arrecifes, os tubarões têm chegado cada vez mais perto das áreas de banho.

Mas não tenha medo, veja algumas dicas para prevenir ataque de tubarão em Recife:

  • Fique atento às placas de sinalização sobre tubarões;
  • Entre na água de preferência com a maré baixa, assim os arrecifes funcionam como uma barreira protetora natural;
  • Evite nadar no fundo, entrar na água quando o mar está muito alto ou ultrapassar a barreira de corais.

Na Orla, os mais de 7 km de praia têm ampla estrutura para receber o turista. O calçadão, organizado e limpo, exibe diversas opções de quiosques e espaços para a prática de esportes ao ar livre.

À tarde ou à noite, uma boa pedida é passear pela feirinha de artesanato e de gastronomia na praça da Igreja de Nossa Senhora da Boa Viagem, uma igrejinha muto fofa, azul, datada do ano de 1707.

5. Encantar-se com a Oficina Francisco Brennand

A Oficina Brennand é um barato! Além de ser uma obra incrível por si só, esse conjunto arquitetônico monumental também é lar de muitas criações de Francisco Brennand. 

Consiste em uma instalação de arte/museu – parte a céu aberto, como é o caso do Templo Central, e parte fechado, como é o caso da Accademia – e um ateliê, onde ainda são produzidas peças assinadas por Brennand.

Voos para Recife!

O projeto começou a tomar forma em 1971, a partir das ruínas de uma fábrica de tijolos do início do século 20 que Francisco herdou de seu pai. Desde esta data, o espaço segue em constante processo de mutação.

As obras de Brennand retratam essencialmente a origem da vida, sugerindo uma conexão entre mitologia, sexualidade, religião e obscuridade.

Atente para os horários de visitação: de segunda a quinta, das 8h às 17h; sextas das 8h às 16h; sábados e domingos das 10h às 16h. Os ingressos custam R$ 25 (inteiro) e R$ 12 (pessoas com deficiência, estudantes, professores e idosos acima de 60 anos).

6. Surpreender-se com o Instituto Brennand

Outro passeio que fica na mesma região é o Instituto Brennand, do colecionador Ricardo Brennand, primo de Francisco. Apesar da proximidade, os passeios são independentes e bem diferentes. Você pode se programar para conhecer a Oficina pela manhã e o Instituto à tarde, já que o segundo abre apenas a partir das 13h.

O Instituto Ricardo Brennand é um espaço cultural sem fins lucrativos que tem como acervo a coleção particular do industrial pernambucano Ricardo Brennand. Dizem que Ricardo pegou o gosto por colecionar a partir de um canivete que ganhou de seu tio. Desde lá, seu acervo só aumenta – inclusive o de canivetes!

Reserve agora sua passagem para o Nordeste!

O local é impressionante, por vezes, surreal. Com um acervo enorme que inclui obras de arte, objetos medievais e o maior arsenal de armas brancas da América Latina, essa coleção-museu tem uma sala mais impactante do que a outra, com objetos que você nem imagina que existem no Brasil.

O complexo conta com o Museu Castelo São João (museu de armas brancas), Pinacoteca, Biblioteca, Auditório, Jardins das Esculturas e uma Galeria para exposições temporárias e eventos. Vale muito fazer a visita acompanhado de um monitor do local – e essa visita guiada por um educador é gratuita.

O museu funciona de terça a domingo, somente à tarde, das 13h às 17h. A última entrada às 16h30, e os espaços fecham pontualmente às 17h30. A entrada custa R$ 30, mas há desconto de 50% para pessoas com deficiência, estudantes, professores e idosos acima de 60 anos.

7. Conhecer a Cachaçaria Carvalheira

Um ótimo passeio para conhecer um pouco mais o processo de fabricação da cachaça artesanal! Os guias são ótimos, mostram toda a cachaçaria e sabem muito sobre essa bebida tradicionalmente brasileira.

Voos para Recife!

Uma das partes mais legais do passeio é entrar nos corredores com barris de carvalho em produção. Além de ser visualmente bonito, a explicação prática para os barris estarem dispostos daquela forma é muito interessante. E o cheirinho de cachaça no ar já te prepara para a próxima fase do passeio. 

No final, você aprende a fazer a tradicional caipirinha e já pode sair tomando. Há uma lojinha no local bem completa, com todos os produtos Carvaheira. As cachaças são premiadas e muito saborosas – é difícil sair daqui sem uma lembrancinha!

8. Visitar Olinda, cidade irmã de Recife

Separadas por apenas 7 km, as irmãs Recife e Olinda são quase a extensão uma da outra. Ambas surgiram no período colonial, mas, entre disputas e guerras, Recife acabou ficando sob domínio holandês, e Olinda sob custódia dos portugueses.

Charmosa como só ela, “Oh, Linda”, como foi apelidada por um fidalgo português, foi a segunda cidade brasileira a receber o título de Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade pela UNESCO, depois apenas de Ouro Preto, em Minas Gerais.

Voos para Pernambuco!

As construções coloniais, em belo estado de conservação, chamam a atenção até mesmo daqueles que não se interessam muito por história, e o charme das ruazinhas estreitas e o colorido da cultura local encantam a todos os viajantes!

Como a cidade é cheia de ladeiras, uma dica para poupar as pernas é fazer o passeio de jeep do Olinda Receptivo, novidade na cidade. Você paga R$ 25 e tem direito utilizar do transporte de jardineira no estilo hop-on hop-off, das 9h às 18h. Você pode descer em uma das 12 paradas do roteiro, e depois é só esperar o próximo carro no ponto.

E Olinda é bem pertinho de Recife! Você pode se hospedar em Olinda ou até mesmo fazer um bate-volta a partir da capital pernambucana. O trajeto demora cerca de 15 minutos entre uma cidade e a outra.

Quem vier para o agito do Carnaval pode esperar as ruas lotadas de foliões e de bonecos gigantes, atrativo tradicional que anima essa festa popular. O frevo, ritmo tradicional daqui, dá o ritmo à dança.

9. Conhecer Porto de Galinhas, Praia dos Carneiros e Cabo de Santo Agostinho

Pertinho de Recife, o que não faltam são destinos belíssimos para curtir uma praia. Não deixe de conhecer Porto de Galinhas, Praia dos Carneiros ou Cabo de Santo Agostinho! O passeio pode ser bate-volta, pois essas praias do sul de Pernambuco se encontram a aproximadamente 100 km de Recife.

Encontre passagens aéreas para Pernambuco!

Difícil vai ser querer voltar desses pequenos paraísos! Atente para o horário da maré, principalmente em Porto de Galinhas e Cabo de Santo Agostinho, pois a paisagem muda completamente. Prefira horários em que a maré esteja baixa, assim as piscinas naturais ficam mais evidentes e a visibilidade de baixo d’água aumenta.

*A jornalista viajou em parceria com a Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer do Município de Recife (@visitrecife).

Busque suas passagens aéreas promocionais agora mesmo!

Você encontra tanto ofertas de passagens aéreas de Brasília para Recife como para qualquer outro lugar do mundo, com as ferramentas do Skyscanner.

E por que não fazer uma busca para garantir a sua viagem barata?

Mapa

Leia também:

Onde comer em Recife: do bolo de rolo ao escondidinho

Hotéis em Recife: onde ficar na cidade

App de viagens
Baixe nosso app de viagens gratuito!
Confira as avaliações de nossos usuários e veja porque o Skyscanner é o aplicativo de viagens número um para encontrar voos baratos, hotéis e aluguel de carros.

Avaliado por Ana Letícia Araújo on 22 de Maio, 2018

Sem dúvidas, o melhor app pra buscar passagens e encontrar o melhor preço

Avaliado por Phillip Gabriel on 20 de Maio, 2018

Melhor App para comprar voos baratos.

Avaliado por Grazi Nunes on 09 de Maio, 2018

Estou amando este app, o único app que ajuda a encontrar passagens realmente baratas! 😍

Avaliado por Renato Colares on 15 de Maio, 2018

Melhor aplicativo para pesquisa de passagens e hotéis, sem dúvidas o melhor!