O Covid-19 (coronavírus) pode afetar seus planos de viagem. Seja qual for seu destino, veja aqui as últimas recomendações.

Noticias Inspiração Descubra Lençóis, cidade-base para conhecer a Chapada Diamantina

Todos os artigos

Descubra Lençóis, cidade-base para conhecer a Chapada Diamantina

É no coração da Bahia que está um dos destinos de ecoturismo mais impressionantes do Brasil: a Chapada Diamantina. Essa incrível região pode ser conhecida a partir de Lençóis, uma das cidades-base para as aventuras pela Chapada. Descubra como chegar, o que visitar, onde ficar e onde comer em Lençóis!

Sobre Lençóis

Em razão de sua infraestrutura e da proximidade com certas atrações, Lençóis é a cidade que funciona como principal porta de entrada para desbravar a Chapada Diamantina. Seu centro histórico preservado, proveniente da época de extração de diamantes, no século 19, a torna uma das cidades coloridas para visitar ao redor do mundo.

Lençóis é uma das cidades mais charmosas do Brasil, clique e confira!

Lençóis é uma das cidades mais charmosas do Brasil, clique e confira!

Saiba tudo sobre a Chapada Diamantina

Localidades próximas também podem servir como ponto de apoio, embora normalmente atraiam um público mais hippie, especialmente o distrito do Vale do Capão, pertencente a Palmeiras.

A grande vantagem de Lençóis e consequentemente da Chapada Diamantina, é a possibilidade de visitá-la o ano inteiro. Cada época traz à tona alguma característica em específico. Nos meses mais quentes, a temporada de chuvas não chega a atrapalhar a saída dos passeios, mas deixam as quedas d’água das cachoeiras mais volumosas. Nos meses mais frios, o tempo seco facilita para percorrer as trilhas e ajuda a deixar os campos mais verdes.

Como chegar em Lençóis

A única companhia a vender passagens aéreas para Lençóis é a Azul. Os voos diretos partem apenas de Salvador e de Belo Horizonte e são ofertados às quintas e aos domingos. O aeroporto fica a 24 Km do centro de Lençóis, 72 Km de Vale do Capão, 78 Km de Andaraí, 91 Km de Igatu e 126 Km de Mucugê.

Encontre voos para Lençóis, clique na imagem!

Encontre voos para Lençóis, clique na imagem!
Foto: Guia Chapada Diamantina Voos para o Nordeste

É conveniente também pensar na possibilidade de comprar passagens aéreas para Salvador e, da capital baiana, seguir caminho até a Chapada Diamantina. Para quem alugar um carro, a viagem ao longo dos 430 Km até Lençóis deve durar cerca de 5h30. De ônibus, é a Rápido Federal que opera a rota Salvador – Lençóis; três horários por dia, 6h de viagem, R$ 80.

Onde se hospedar em Lençóis

Como bom destino mochileiro, a Chapada Diamantina oferece uma ampla oferta de acomodações a baixos custos. Os hostels estão espalhados por toda região e, em Lençóis, um dos mais tradicionais é o Chapada Hostel, situado numa colorida casa histórica do século 19. Os ambientes são simples, mas está tudo de acordo: quartos com lockers grandes e ventilador, cozinha coletiva e café da manhã incluso; diária a partir de R$ 40 por pessoa.

Veja mais hostels na Chapada Diamantina! Clique na imagem!

Veja mais hostels na Chapada Diamantina! Clique na imagem!
Foto: Guia Chapada Diamantina

Skyscanner App

Para quem está em busca da combinação entre privacidade e baixo custo, a Pouso da Trilha é uma pousada de bom custo-benefício. Os quartos mais baratos têm banheiro compartilhado, os de preço intermediário, banheiro privativo e ventilador, e os mais caros, ar-condicionado. O redário no jardim é perfeito para descansar após um dia inteiro de passeio. Diária na Pouso da Trilha a partir de R$ 115 por quarto.

Se a procura for mesmo por conforto, o Hotel Canto das Águas é especialmente indicado. A propriedade fica numa curva do Rio Lençóis e alia todas as necessidades contemporâneas a um certo toque rústico. Os quartos possuem TV, ar-condicionado e frigobar e, mesmo quando são da mesma categoria, possuem detalhes diferentes no tamanho e na decoração. As dependências do hotel incluem piscina, sauna, academia, sala de jogos, área de massagens e restaurante.

Onde comer em Lençóis

Concentrados no pequeno e simpático centro histórico, os restaurantes de Lençóis costumam ter aquele toque refinado dos estabelecimentos de cidades turísticas do interior. Espere encontrar muitos lugares que têm como proposta unir o melhor da cozinha baiana e nordestina com alguns toques da cozinha contemporânea.

Descubra as gastronomias do Brasil de norte a sul clique na imagem!

Descubra as gastronomias do Brasil de Norte a Sul clique na imagem!
Foto: Guia Chapada Diamantina

No Lampião Culinária Nordestina a proposta é exatamente essa. Sente nas charmosas mesinhas ao livre e peça algum dos pratos mais elogiados pelos clientes. O filé mignon estilo carne de sol faz bastante sucesso, assim como o bobó de camarão. Vegetarianos e veganos também encontram vez aqui – a moqueca vegana e o escondidinho de abóbora e queijo são boas pedidas.

No dia que estiver sem pressa, curta o clima slow food do Cozinha Aberta. Como o próprio nome do restaurante já entrega, aqui o preparo dos alimentos é feito à vista dos clientes. Como entrada, peça mini rolinhos de berinjela recheados de pasta de castanha de caju; de prato principal, ravióli de carne de sol (as massas são preparadas na hora!); de sobremesa, sorvete de chocolate com pimenta de cheiro.

O Bodega funciona como restaurante, pizzaria e bar – com direito à música ao vivo em algumas noites. A combinação aqui é entre o sabor da comida, o clima descontraído e o bom atendimento. A estrela do cardápio são os cogumelos cultivados no Vale do Capão, ingrediente presente na pizza e no prato de filé, acompanhado de arroz e legumes.

Passagens aéreas Skyscanner

Passeios a partir de Lençóis: a surpreendente Chapada Diamantina

A Chapada Diamantina consiste em uma área verde de mais de 150 mil hectares, embora somente parte dela esteja protegida como Parque Nacional. Algumas de suas atrações mais conhecidas, como o Morro do Pai Inácio, não estão dentro da área de unidade de conservação. Como era de esperar, em virtude da sua grande extensão, várias cidades dão acesso à região: Lençóis, Palmeiras, Mucugê, Ibicoara, Andaraí e Itaetê.

Trilhas

O cartão-postal máximo da Chapada Diamantina, o Morro do Pai Inácio, é acessado por uma trilha bem curtinha de 300 metros. A subida toma cerca de 20 minutos e exige fôlego nos passos finais já que é bastante íngreme. No entanto, o visual deslumbrante formado por morros, vales e chapadas definitivamente recompensa. Especialmente se a vinda até aqui for ao final da tarde, quando um espetacular pôr do sol se descortina em meio à natureza.

Clique e veja destinos imperdíveis para quem gosta de aventura!

Clique e veja destinos imperdíveis para quem gosta de aventura!

Descubra o Vale do Pati, na Chapada Diamantina

Se o caminho até o Morro do Pai Inácio é tão curto que mal pode ser chamado de trilha, aquele que leva ao Vale do Pati tem 70 Km e toma até… seis dias! Considerado um dos trekkings mais belos do Brasil, engloba a visita a morros, grutas e cachoeiras em meio ao único pedacinho de Mata Atlântica da Chapada. A estadia durante ao longo da trilha é na casa dos poucos moradores que ainda habitam o Vale – pura imersão na cultura local.

Para conhecer a Cachoeira da Fumaça, a mais famosa queda d’água da Chapada, também é preciso encarar uma caminhada. Os 6 Km de trilha que dão acesso à cachoeira vista de cima levam duas horas para serem percorridos, mas é de lá que se contempla com esplendor os 340 metros da queda d’água. Se a ideia for vê-la por baixo, para aproveitar o banho no seu poço, a caminhada será bem mais longa: 3 dias a partir do Vale do Capão.

Poços e grutas

A beleza dos poços é tanta que, à primeira vista, chega a parecer miragem. Os dois mais conhecidos, Poço Encantando e Poço Azul, não estão exatamente perto um do outro – 80 Km os separam –, mas costumam ser visitados juntos. No primeiro, uma abertura na caverna garante a entrada do raio de sol que ilumina o lago subterrâneo e seus 60 metros de profundidade. No segundo, de formação e fenômeno semelhante, é possível praticar flutuação nas cristalinas águas azuis.

Descubra destinos incomuns para visitar na América do Sul, clique na foto!

Descubra destinos incomuns para visitar na América do Sul, clique na foto!

Voos promocionais para a América do Sul

Outro lugar próprio para flutuação é a Gruta da Pratinha, cujo acesso propriamente dito pode ser feito por trilha ou por tirolesa. A facilidade para chegar, combinada à beleza do lugar, tornaram essa gruta praticamente em um balneário. Outra muito conhecida, mas por razões diferentes é Gruta da Lapa Doce, que possui 850 metros abertos para visitação. A contemplação aqui não envolve água, mas sim incríveis formações rochosas, especialmente pela grandiosidade das estalagmites e das estalactites.

Quem curte esse tipo de passeio pode se aventurar também pela Gruta da Torrinha. Dividida em três salões, possui pinturas rupestres e formações rochosas bastante raras, como a flor de aragonita e as agulhas de gipsita. Nem é preciso ser geólogo para ficar impressionado!

Cachoeiras e piscinas naturais

O número de cachoeiras na Chapada Diamantina é tanto que priorizar a visita a uma e outra vai ser fundamental. Em Lençóis é possível visitar a Cachoeira do Mosquito, cujo acesso se dá por uma trilha relativamente fácil e leva cerca de uma hora, e a Cachoeira do Sossego, que exige uma caminhada de três horas por lugares de acesso um pouco mais complicados.

Você é apaixonado por cachoeiras? Clique na foto e veja 5 lugares para você ir!

Você é apaixonado por cachoeiras? Clique na foto e veja 5 lugares para você ir!

Skyscanner App

Próximo ao perímetro urbano de Lençóis está o Ribeirão do Meio, uma espécie de piscina natural formada em meio às quedas d’água e que possui até uma espécie de “escorregador natural”. O acesso é fácil e o banho é muito convidativo. Mais próximo ainda está o Serrano, uma área de piscinas naturais bastante agradáveis e que se pode chegar andando a partir do centro de Lençóis.

No município de Ibicoara estão talvez as duas mais bonitas cachoeiras da Chapada Diamantina: Buracão e Fumacinha. A Cachoeira do Buracão é a de acesso mais fácil e exige apenas uma hora de trilha. Ao final da caminhada chega-se a um cânion estreito e de enormes paredões que abriga uma inigualável queda d’água. Já a Cachoeira da Fumacinha exige uma caminhada bem mais longa e difícil, já que são quatro horas até chegar lá. O trabalho é árduo, mas o banho em tão bela cachoeira certamente compensa.

Sítios históricos e culturais

Ainda que a natureza seja o principal atrativo da Chapada Diamantina, cabe lembrar que a região guarda resquícios dos tempos em que foi explorada para a extração de diamante. Na verdade, milhares de anos antes, índios já haviam passado por aqui. As artes rupestres presentes em cavernas e grutas não deixam dúvidas – o conjunto possível de ser visitado chama-se Serra das Paridas.

Clique e encontre os sítios arqueológicos mais bonitos do mundo!

Clique e encontre os sítios arqueológicos mais bonitos do mundo!

Dos tempos do diamante, o que ficou de lembrança foram as construções históricas – pelo menos três das cidades da região são tombadas pelo Instituto do Patrimônio Histórico Nacional (Iphan) – especialmente as que podem ser vistas pelas ruas de Lençóis, Andaraí e Mucugê.

Aliás, Mucugê guarda surpresas. Fora o casario antigo, aqui está também o Cemitério Bizantino, um curioso conjunto de lápides brancas dos tempos em que a cólera e a varíola dizimaram a população local, e o Museu Vivo do Garimpo, um trecho da antiga Estrada Real que ajuda a retratar o que aqui aconteceu. Em Igatú estão outros resquícios desse tempo: as ruínas do bairro Luís dos Santos, habitado pelos garimpeiros, e a Galeria Arte & Memória, que reúne objetos de garimpo da época e hoje funciona como espaço para exposições.

Passagens aéreas Skyscanner

Leia mais sobre as Chapadas brasileiras! Clique nos títulos abaixo:

Chapadas brasileiras: quais são, como chegar e outras dicas

3 Chapadas do Brasil que todo aventureiro deve visitar

Chapada dos Veadeiros: melhor época para ir e o que fazer na região

Conheça outros destinos de aventura, busque já o seu voo!

Inscreva-se na newsletter Skyscanner