Noticias Inspiração 72 horas em Brasília: o que fazer na capital do Brasil

Todos os artigos

72 horas em Brasília: o que fazer na capital do Brasil

Saiba um pouco mais sobre a história de Brasília e confira sugestões do que visitar por lá em três dias!

Breve histórico

Brasília costuma dividir opiniões. Uns se encantam pela singularidade do seu projeto arquitetônico, enquanto outros a desprezam por associá-la exclusivamente à corrupção. A verdade é que para conhecer Brasília é preciso deixar ideais políticos de lado e vir disposto a conhecer um lugar único.

Foto: Jade Knorre

Skyscanner App

Afinal, quantas cidades têm uma história tão interessante a respeito de sua construção? Erguida em menos de quatro anos, numa área antes completamente inabitada, a capital do Brasil foi desenhada para parecer uma borboleta – ou um avião, como normalmente é associada – formada por dois eixos principais, um no sentido norte-sul, e outro no sentido leste-oeste.

Lúcio Costa, o urbanista responsável por essa concepção, e Oscar Niemeyer, o arquiteto incumbido dos monumentos-símbolo, construíram uma obra de arte em formato de cidade. Brasília, única cidade moderna a conquistar o título de Patrimônio da Humanidade da Unesco, merece – e muito! – ser visitada. Um fator para ajudar a aguçar a vontade: a entrada em todos os museus, igrejas, parques e prédios públicos aqui citados é gratuita!

Roteiro por Brasília

1º dia – Eixo Monumental e suas atrações

Quem vem pela primeira vez a Brasília quer logo é ver ao vivo as construções que são símbolo da cidade. Por isso, o ideal é visitar logo no primeiro dia o Eixo Monumental. Essa grande via, ao longo de seus 16 quilômetros de extensão, concentra a sede de alguns dos mais importantes órgãos do Governo Federal.

Voos promocionais para Brasília

Num passeio em direção à parte leste do Eixo, o visitante logo chega ao Complexo Cultural da República, formado pelo Museu Nacional, um curioso prédio em formato oval, e pela Biblioteca Nacional. Na sequência, está a Esplanada dos Ministérios, uma grande área ladeada pelas sedes dos ministérios. Ao lado direito, fica a icônica Catedral de Brasília, obra de Oscar Niemeyer, cujos vitrais, pinturas internas e acústica impressionam a todos.

Ao final da Esplanada, ergue-se imponente o Congresso Nacional, sede do poder legislativo, com horário de visitação em todos os dias da semana. No entanto, para ver o Senado e a Câmara em ação, é melhor vir no meio da semana. Atrás, no lado esquerdo da Praça dos Três Poderes, fica o Palácio do Planalto, sede do poder executivo, aberto para o público somente aos domingos. No lado direito, o Supremo Tribunal Federal, lar do poder judiciário, e que pode ser conhecido nos dias úteis.

O Palácio da Alvorada, residência oficial do presidente, está a cerca de 5km de distância do Eixo Monumental, mas a visita é autorizada somente às quartas-feiras à tarde, mediante reserva.

2º dia – Torre de TV, Estádio e Memorial JK

Que tal começar o segundo dia em Brasília vendo a cidade de cima? Ainda no Eixo Monumental, mas já na parte mais a oeste, fica a Torre de TV, um prédio de 244 metros de altura, projetado por Lúcio Costa. Do mirante da construção, a 75 metros do nível do chão, se avista o incrível horizonte de Brasília e muitos pontos de interesse – o pôr do sol lá de cima também é espetacular. Em frente, a Feira de Torre reúne móveis, decoração, calçados, roupas, artigos em couro, artesanato e bijuteria, além de variada oferta gastronômica.

Veja dicas sobre a Chapada dos Veadeiros

Para curtir um pouco de natureza, vá ao Parque da Cidade Sarah Kubitschek, imensa e agradável área verde própria para caminhadas e prática de esportes. Não muito distante dali está o Estádio Nacional Mané Garrincha, porém, talvez seja preciso contentar-se em vê-lo apenas por fora, uma vez que a atração pode ser visitada somente aos sábados pela manhã.

Na sequência fica o Memorial JK, espaço que reúne diversos objetos pessoais e o corpo de Juscelino Kubitschek, o presidente que fundou Brasília. Para finalizar o dia, aproveite para ver o pôr do sol na Praça do Cruzeiro, ponto mais alto do Plano Piloto, onde foi rezada a primeira missa de Brasília, em 1960.

3º dia – Lago Paranoá e entorno

Nada melhor do que aproveitar o último dia para curtir o Lago Paranoá e sua imensa gama de atividades. O mais interessante é escolher um ou dois pontos de interesse para curtir sem pressa, já que o perímetro do lago é grande e conhecer todas as áreas de lazer em um único dia é praticamente inviável.

O trecho mais famoso é o Pontão do Lago Sul, um espaço de lazer com um agradável calçadão e várias opções de bares e restaurantes, além da incrível vista para o lago e para a Ponte JK. Daqui, partem barcos rumo a um passeio pelas águas do Paranoá. O Parque Ecológico Península Sul, na Península dos Ministros, é outra área verde bastante procurada para caminhar, andar de bicicleta e praticar esportes aquáticos como stand up paddle.

Na outra margem do lago, na Ermida de Dom Bosco, é possível até se sentir na praia mesmo, uma vez que muita gente aproveita o local para mergulhar e tomar banho de sol. Aliás, aqui está uma pequena capela em formato triangular que homenageia Dom Bosco, o religioso que sonhou com a construção de uma cidade entre os paralelos 15 e 20 – onde hoje está Brasília. No Lago Norte, o Calçadão da Asa Norte conta com espaço para caminhadas e serviço de aluguel de caiaques.

Hotéis baratos Skyscanner

Quer outras sugestões de roteiros em cidades brasileiras? Confira nos títulos abaixo:

72h em São Paulo

72h no Rio de Janeiro

72h em Porto Alegre

72h em Salvador

Busque agora mesmo as passagens aéreas mais baratas para qualquer destino!

Mapa

Inscreva-se na newsletter Skyscanner

Mapa