O Covid-19 (coronavírus) pode afetar seus planos de viagem. Seja qual for seu destino, veja aqui as últimas recomendações.

Noticias Inspiração 7 cidades para conhecer totalmente a pé

Todos os artigos

7 cidades para conhecer totalmente a pé

Basta uma única viagem para se descobrir uma grande verdade do turismo: a melhor maneira de conhecer uma cidade é caminhar por ela. Ir de uma atração à outra de forma rápida e barata não só ajuda o viajante, como deixa experiência ainda mais relaxante. Pensando nisso, selecionamos 7 cidades incríveis para conhecer totalmente a pé e, acredite, elas fazem o possível esforço da caminhada valer muito a pena. Confira!

1 – Ouro Preto (MG, Brasil)

O chamado Ciclo do Ouro no Brasil, período do século 18 em que cerca de 800 toneladas do minério foram levadas por Portugal, tem Ouro Preto como uma das cidades mais importantes.

Visitar o centro histórico do município é conhecer o passado nas diversas igrejas, na Praça Tiradentes e nos museus, como o da Inconfidência e o da Mineralogia. Para completar, as casas (todas de estilo colonial e parecidas entre si) e os entornos (colinas verdes e preservadas) fazem de Ouro Preto um dos vilarejos coloniais mais charmosos do Brasil.

Busque um hotel em Ouro Preto, é só clicar na foto!

Busque um hotel em Ouro Preto, é só clicar na foto!

Passagens aéreas baratas para Belo Horizonte

A maioria das atrações estão próximas umas das outras e podem ser alcançadas a pé. No entanto, é preciso lembrar que as ladeiras de Ouro Preto são algumas das mais íngremes do Brasil, então leve seu calçado mais confortável e mentalize que todo esforço é sinônimo de calorias perdidas (e que podem ser compensadas com delícias mineiras, como o doce de leite e o pão de queijo!).

2 – Sucre (Bolívia)

A quase 3 mil metros de altitude, Sucre é uma das cidades mais altas da América do Sul e destaca-se por mesclar com equilíbrio as heranças da colonização espanhola e da matriz indígena da população.

Encontre os melhores hotéis de Sucre clicando na foto!

Encontre os melhores hotéis de Sucre clicando na foto!

Passagens aéreas para Sucre

Em torno da agradável Plaza 25 de Mayo (que homenageia a Revolución de Chuquisaca, 1809), estão diversos locais de interesse, como a prefeitura, a catedral, a Igreja de San Francisco e o Museu de História Natural. Também na praça fica a Casa de la Libertad, um marco do país (por ali ter iniciado o processo de Independência, finalizado em 1825) e que, hoje, abriga um organizado museu histórico.

Sucre não é pequena (tem a quinta maior população do país), porém os atrativos principais estão bastante concentrados na região central, que tem a maioria das ruas planas e arborizadas, ajudando a exploração a pé. Sucre também desponta como uma das cidades mais baratas para visitar na América do Sul.

3 – Quebec (Canadá)

Quebec é a mais antiga e a mais francesa entre as cidades canadenses. De ares agradáveis, banhada pelo Rio São Lourenço, tem na “Antiga Quebec” os locais mais famosos, como a Place Royale, pequena praça cercada por um conjunto de charmosas construções medievais.

Clique na foto para reservar seu hotel em Quebec!

Clique na foto para reservar seu hotel em Quebec!

Passagens aéreas para Quebec

Ali perto estão a Notre-Dame de Québec e o moderno Museu da Civilização, este em frente à área portuária, também atraente. Na parte mais alta do centro, está localizado um cartão postal canadense, o grandioso hotel Château Frontenac, do início do século 20.

O centro urbano é separado em Basse Ville (Cidade Baixa) e Haute Ville (Cidade Alta), mas não só há um funicular unindo-as, como o caminho entre elas é agradável, com escadarias e belas vistas – então o visitante dificilmente vai ter problemas em conhecer as principais atrações de Quebec a pé.

Outras locais de interesse, com o Museu Nacional da Belas Artes, a cerca de 3 km do centro, necessitam de uma caminhada mais puxada, mas as belas vistas fazem o trajeto passar rápido.

4 – Rothenburg ob der Tauber (Alemanha)

Rothenburg é uma das principais cidades da Rota Romântica na Alemanha, um magnífico roteiro entre montanhas e castelos que corta o estado da Baviera, no sul do país.

Reserve um hotel em Rothenburg, clicando na foto!

Reserve um hotel em Rothenburg, clicando na foto!

Passagens aéreas para Frankfurt

Uma das mais bem conservadas vilas medievais alemãs (e alguns defendem que também do mundo), é cercada por vales verde-escuro que contrastam com os telhados vermelhos das centenas de casinhas que, seguindo moldes da época, contornam a praça principal, a Marktplatz. Atrações como a Prefeitura e sua torre, a muralha, a Igreja Jakobskirche e o Museu Medieval do Crime são imperdíveis, mas apenas andar pelas ruas já é entender a singularidade do local.

App Skyscanner

O centro histórico é pequeno, plano e abriga a maioria das atrações, mas também é possível caminhar um pouquinho mais e chegar a locais como o romântico Parque Burggarten e as bucólicas margens do Rio Tauber.

Muitos turistas fazem a rota de carro e estacionam perto do centro, mas quem chega de trem também verá que é fácil conhecer Rothenburg a pé, visto que a estação está a apenas 1 km da Marktplatz.

5 – Tomar (Portugal)

Localizada a 140 km da capital portuguesa, sendo assim uma possibilidade de passeio de um dia saindo de Lisboa, Tomar é uma vila medieval de grande importância histórica.

Para encontrar um hotel em Tomar, é só clicar na foto!

Para encontrar um hotel em Tomar, é só clicar na foto!
Foto: A World of Flophouses

Passagens aéreas para Lisboa

Ali foi construído, entre os séculos 12 e 18, um complexo religioso que contém o Convento da Ordem de Cristo e o Castelo de Tomar. O local, principal atração da cidade, está ligado à trajetória dos místicos Cavaleiros Templários e a uma visita minuciosa – que deve incluir a muralha, o amplo jardim e as dezenas de salões e claustros do convento e pode levar até 4h para ser concluída.

Tomar pode ser desbravada totalmente a pé, visto que até o Convento é alcançável através de escadarias e estradas de fácil acesso e protegidas pela sombra das árvores.

Caminhando para o complexo a partir do rio que corta o vilarejo, passa-se pela Igreja de São João Baptista ou, caminhando a partir das estações de ônibus e trem, vizinhas e a apenas 900 m do centro histórico, é possível conhecer o inusitado Museu do Fósforo, que conta com a maior coleção de caixas de fósforos do mundo.

6 – Chiang Mai (Tailândia)

Cidade não litorânea mais popular da Tailândia, Chiang Mai é um convite para conhecer a cultura nacional em suas expressões tradicionais e contemporâneas.

No centro da cidade antiga, murada, rodeada por um canal e de formato quadrado, está o magnífico Wat Chadi, templo construído no século 14 e que encanta pela arquitetura diferenciada, pelo tom alaranjado e pelos detalhes de elefantes e cobras. Outros diversos templos, palácios e museus, como a Casa da Fotografia de Chiang Mai e o Lanna Folklife, podem ser explorados na área quadrangular.

Clique na foto e encontre um hotel em Chiang Mai!

Clique na foto e encontre um hotel em Chiang Mai!

Passagens aéreas para Bangkok

O centro histórico pode ser todo percorrido a pé e rende um longo dia de passeio, ou dois dias mais relaxados. Quem visita Chiang Mai, porém, se interessa pelos arredores, que contêm os santuários de elefantes, organizações que recolhem e cuidam desses animais, principalmente aqueles que foram maltratados, e os parques nacionais Doi Inthanon e Doi Suthep, que possuem cachoeiras, templos e vilas culturais.

Já a região moderna de Chiang Mai, em torno da murada, é movimentada e jovial, e o ideal, graças aos seus mercados noturnos, é conhecê-la a partir do entardecer.

7 – Luang Prabang (Laos)

Luang Prabang talvez seja a cidade mais desconhecida desta lista, mas quem viaja pelo Sudeste Asiático não tem como não ouvir falar dela seguido por “você tem que ir!”.

Acomodação em Luang Prabang? Clique na foto!

Acomodação em Luang Prabang? Clique na foto!

Banhada pelos rios Mekong e Nam Khan, concentra suas atrações urbanas ao longo do pequeno Centro Histórico, principalmente na rua Sisavangvong. Além de apreciar o pôr do sol a partir da montanha Phousi e se alimentar nos deliciosos e baratos restaurantes na beira do Mekong, é possível conhecer mais sobre esse cativante país nos diversos templos, no Palácio e Museu Real e no Centro de Artes Tradicionais e Etnologia (TAEC, em inglês).

O mercado noturno, um dos melhores da região, acontece na rua principal, é colorido, envolvente e apresenta buffets de comida laociana (similar a tailandesa) por preços baixíssimos.

Mas nem todas as atrações encontram-se na área central; a 30km do centro, a cachoeira Kuang Si é imperdível. Um dos 9 lugares incríveis que você não vai acreditar que existem na Terra, o conjunto de quedas d’água impressiona pelo formato que cria piscinas naturais, pelo azul claro da água e pela possibilidade de mergulhar nesse cenário fantástico.

Texto por Iami Gerbase, da Editora O Viajante

Busque passagens aéreas para outros destinos, agora mesmo!

Leia também:

Roteiro de carro para percorrer as cidades históricas de MG

7 motivos para conhecer o Norte de Portugal

Gastronomia pelo mundo: os sabores que são atração turística

Newsletter Skyscanner