Noticias Inspiração 30 destinos onde o Real ainda vale mais

Todos os artigos

30 destinos onde o Real ainda vale mais

Para inspirar suas próximas viagens internacionais, selecionamos destinos que apresentam melhor custo-benefício para os viajantes brasileiros. Veja a lista, reserve suas passagens aéreas promocionais e comece a contar os dias para viajar!

Mapa

Artigo atualizado em 2 de janeiro de 2020.

Mais do que apenas se preocupar com países onde o Real ainda tem maior poder de compra, priorizamos o custo-benefício para brasileiros em cada destino, afinal, mais do que o valor do câmbio, o importante é o poder de compra da moeda.

Nossas sugestões de destinos vão muito além dos clássicos roteiros pelos Estados Unidos ou pela Europa Ocidental, e focam em lugares menos buscados, como a Europa Oriental, a Ásia ou a América Latina.

Para cada país, selecionamos algumas dicas para ajudar na sua pesquisa e recolhemos dados do site Numbeo.com para chegar o mais próximo do custo de vida nos destinos citados.

Se você não encontrar o destino que procura, faça uma nova busca por ofertas em nosso site ou crie um alerta de preços para monitorar as tarifas. E se você ainda não tem o aplicativo Skyscanner, faça o download e não perca mais nenhuma promoção!

Com vocês, destinos que encantam e inspiram por suas praias paradisíacas, riqueza cultural, paisagens naturais e, claro, por serem destinos internacionais baratos para brasileiros! Aproveitem!

1. Vietnã

No topo da lista, o Vietnã é o país mais vantajoso para os brasileiros, pois, apesar do alto custo das passagens aéreas, a alimentação e a acomodação são muito baratas por lá.

R$ 1 = 5.742,88 dongs vietnamitas 

E quando damos atenção especial ao país, as vantagens de conhecer o Vietnã só aumentam: do litoral ao interior, belas paisagens servem de moldura para o território vietnamita, sem falar na chance única de conhecer uma cultura completamente diferente da brasileira. A moeda é o dong vietnamita.

2. Laos

Outro destino asiático vantajoso no que diz respeito à economia em alimentação, transporte, atrações e acomodação é Laos. O país é dono de uma riqueza cultural única e tem na capital, Vientiane, sua principal porta de entrada.

R$ 1 = 2.202,58 kips laosianos

A partir dali, é possível seguir para outros lugares famosos como Vang Vieng e Pakxe. A moeda é o kip laosiano.

3. Camboja

Novamente, Ásia! Camboja é um destino barato e inusitado para muitos brasileiros. A dica é se deixar surpreender tanto com as atrações quanto com os preços em conta, cobrados em riels cambojanos.

R$ 1 = 1.046 riels cambojanos

É ali que ficam alguns dos templos budistas mais conhecidos do mundo, como o inconfundível Angkor Wat.

4. Nepal

Mais que uma opção econômica, o Nepal é uma sugestão que vai agradar um público bem específico: os apaixonados por montanhas e escaladas, assim como os viajantes em busca de uma imersão cultural sem igual. O país é um dos que abrigam o Monte Everest, a montanha mais alta do mundo.

R$ 1 = 28,31 rúpias nepalesas

Para completar, o país é repleto de templos e vilarejos remotos que parecem ter parado no tempo. Para referência, o custo de vida no Nepal é em média 40% mais baixo que no Brasil, e a moeda é a rúpia nepalesa.

5. Indonésia

Mais um representante do Sudeste Asiático, a Indonésia é o país perfeito para os apaixonados por praias e religiosidade. O principal destino turístico indonésio é Bali, uma das 13 mil ilhas que cercam o país.

R$ 1 = 3.671,90 rúpias indonésias

A preferência entre os viajantes se justifica no fato da cidade resumir a essência da Indonésia, com seus templos, praias de água cristalina e efervescência cultural única. Vale lembrar que ali o custo de vida é 20% mais barato que no Brasil e que a moeda utilizada é a rúpia da Indonésia.

6. Índia

Quando o assunto é destinos baratos para ficar mais tempo, a Índia sempre está na lista. Não só o câmbio favorável do real para a rúpia indiana, como também hotéis com diárias mais acessíveis e o custo de vida baixo fazem com que o país seja um verdadeiro prato cheio para quem ama viajar.

R$ 1 = 17,69 rúpias indianas

A economia se alia à identidade cultural marcada por diferentes costumes e rituais, proporcionando uma viagem preciosa, especialmente para os viajantes que amam descobrir coisas novas.

7. Colômbia

Destino com o toque único das águas caribenhas, a Colômbia é um dos países onde o real vale mais na América do Sul e ponto de parada obrigatória para um mochilão inesquecível pelo continente.

R$ 1 = 807,38 pesos colombianos

Além do câmbio favorável, há a ofertas constantes de passagens aéreas promocionais para destinos como Ilha de San Andrés e Cartagena das Índias, onde o mar do Caribe recepciona os visitantes com tudo o que ele merece: muita sombra e água fresca, além de uma riqueza cultural incrível. 

8. Bolívia

O primeiro destino da lista de 8 países baratos e incríveis para fugir da alta do dólar, a Bolívia é procurada principalmente pelos mochileiros em busca de aventura, belas paisagens e lugares incríveis que você não vai acreditar que existem na Terra, como o famoso Salar de Uyuni, o maior deserto de sal do mundo.

R$ 1 = 1,71 bolivianos

Apesar de o Real valer numericamente apenas alguns centavos a mais que a moeda boliviana, o país é uma opção econômica graças ao custo de vida baixo, mesmo na capital La Paz.

9. Paraguai

O Paraguai é um dos países mais baratos para visitar na América do Sul, e além da economia com passagens aéreas e outros gastos, a proximidade faz com que boa parte dos brasileiros escolham conhecer os países fronteiriços.

R$ 1 = 1.599,15 guaranis paraguaios

Para completar o benefício da economia, é só se deixar levar pelas belezas do país: da capital Assunção, às ruínas jesuíticas de Encarnación e às pequenas surpresas encontradas em Ciudad del Este, na fronteira com Foz do Iguaçu, o roteiro pode ser rico para qualquer visitante.

10. Bielorrússia

Segundo o Numbeo.com, o custo de vida na Bielorússia é cerca de 23% mais barato que no Brasil, apesar de a moeda ser mais valorizada do que o Real. A capital pode ser a porta de entrada para a experiência na Europa.

R$ 1 = 0,56 rublos bielorrussos

Minsk tem um charmoso centro histórico, o que não significa que a modernidade não bateu à sua porta: o contraste entre o antigo e o moderno na cidade não poderia ser mais encantador. A moeda no país é o rublo bielorrusso.

11. Hungria

Os custos de uma viagem para Europa estão assustando os brasileiros, mas não há motivos para desistir do sonho de conhecer o Velho Mundo. Em países onde o euro não é a moeda oficial, as atividades costumam ser mais acessíveis, como é o caso da Hungria.

R$ 1 = 73,06 florins húngaros

O destaque turístico fica por conta da capital Budapeste, com suas construções históricas, pontes e atrações culturais. A moeda por lá é o florim húngaro.

12. Albânia

No Sudeste Europeu, a Albânia é uma agradável surpresa para os viajantes que querem fugir das principais rotas turísticas da Europa. O país, de forte identidade cultural graças à herança dos vários povos que por ali passaram (gregos, italianos e balcânicos são os maiores exemplos) é dono ainda de um litoral incrível, com águas cristalinas e areia branca.

R$ 1 = 26,89 leks albaneses

A melhor parte, contudo, são os preços baixos praticados em todo o país. O custo de vida ali é cerca de 15% mais baixo que no Brasil e a moeda utilizada é o lek albanês.

13. Rússia

Quem escolher a Rússia como destino para a sua viagem internacional vai encontrar um país repleto construções grandiosas e muita história, principalmente em Moscou e São Petersburgo.

R$ 1 = 15,32 rublos russos

Segundo o Numbeo.com, inclusive, essas cidades são as cidades europeias que têm os preços mais acessíveis para os viajantes, e o custo de vida nelas chega a ser 20% menor do que o de São Paulo! O país fez sucesso na Copa do Mundo da Rússia e foi muito elogiado como país-sede. A moeda usada lá é o rublo russo.

14. Macedônia

Para os viajantes ligados em história, a Macedônia é o país perfeito. A região habitada existe desde a Antiguidade e foi testemunha de diferentes períodos históricos, muitos ainda visíveis em suas construções, mosteiros e monumentos.

R$ 1 = 13,64 dinars da Macedônia

Seu principal destino turístico é a cidade de Ohrid, onde fica a igreja Santa Sofia, construída ainda no século 11. O templo é famoso entre os cristãos, por guardar uma das primeiras representações de Jesus Cristo com os pés descalços.

Viajar no tempo em um país tão rico historicamente falando fica ainda melhor com a economia. O custo de vida na Macedônia é um dos mais baixos da Europa, e os dinares macedônicos são desvalorizados em relação ao real.

15. Tailândia

Mochileiros e viajantes independentes ou já conhecem a Tailândia ou pretendem visitar o país em breve, especialmente em função dos destinos baratos no Sudeste Asiático e por ser uma das regiões mais ricas em identidade cultural e belezas naturais.

R$ 1 = 7,48 baths tailandeses

Além de ter a moeda (bath tailandês) desvalorizada em relação ao Real, a Tailândia costuma ser muito econômica, com custo de vida baixo e grande variedade de meios de hospedagem a preços módicos – definitivamente um dos lugares para viajar onde o real vale mais.

16. Filipinas

O arquipélago formado por ilhas paradisíacas é um colírio para os olhos de quem ama praia. Nas Filipinas, a beleza tropical ganha um agrado todo especial, que é a economia que o país garante aos viajantes.

R$ 1 = 12,59 pesos filipinos

Os preços das acomodações e refeições nas Filipinas são mais baratos do que a média. Os hotéis 2 estrelas em Manila, capital das Filipinas, contam com diárias que custam a partir de R$ 65. A moeda é o peso filipino.

17. Sri Lanka

O Sri Lanka atrai um número crescente de turistas, não só interessados nos baixos preços do país, mas principalmente no desenvolvimento da espiritualidade e paz interior.

R$ 1 = 45,19 rúpias cingalesas

Quer ficar em paz com o seu bolso também? Pois saiba que é possível encontrar diárias por apenas R$ 10 em muitos hotéis em Sri Lanka, e um prato de comida bem servido pode custar cerca de R$ 7. A moeda usada no país é a rúpia do Sri Lanka ou rúpia cingalesa.

18. República Tcheca

Mais uma opção de destino para quem ama a Europa. Praga, capital da República Tcheca, reúne tudo o que uma boa capital europeia oferece aos brasileiros, desde o charme de seus cafés nas praças enormes às preciosidades históricas em seus prédios e construções seculares.

R$ 1 = 5,62 coroas tchecas

É também uma opção mais em conta, quando comparada com outros destinos disputados no continente europeu. No Numbeo.com, o país está entre os mais baratos da Europa Central, e consta como tendo um custo de vida apenas 7% mais alto do que São Paulo. A moeda por lá é a coroa tcheca.

19. Moldávia

A Moldávia é outro país pouco explorado pelos turistas e é justamente neste detalhe que encontramos o principal responsável pelo seu charme. As ruas históricas da capital Chisinau envolvem o visitante, sem que haja o incômodo das multidões.

R$ 1 = 4,26 leus de Moldávia

O roteiro se concentra principalmente em visitações às igrejas e mosteiros e pode se estender ainda a museus e outras atrações culturais. Além do câmbio do leu moldavo estar desvalorizado em relação ao real, a economia fica por conta do custo de vida por aqui: cerca de 23% mais baixo do que no Brasil.

20. México

História, praias e muita cultura fazem do México um país incrível. Tanto na capital quanto no litoral, onde os principais destaques turísticos são Cancún e Cozumel, o visitante vai ter sua viagem marcada pela hospitalidade dos mexicanos, tendo ainda a chance de conhecer seus costumes e tradições, o que inclui degustar a comida e a bebida típicas do país.

R$ 1 = 4,68 pesos mexicanos

Outra característica que faz parte do pacote é a economia, já que mesmo em destinos badalados como Cancún, é possível encontrar hotéis mais acessíveis.

Para fugir da badalação e aproveitar o câmbio favorável do real x peso mexicano, a dica é se hospedar em lugares como Tulum, onde é possível encontrar hotéis 2 estrelas com diárias a partir de R$ 45, ou a própria Cidade do México que, segundo o Numbeo.com, tem o custo de vida 23% mais baixo do que em São Paulo.

21. África do Sul

Depois de ter sido país sede para a Copa de 2010, a África do Sul ganhou a atenção do mundo, em especial das pessoas que amam viajar para destinos exóticos. O país é dono de uma rica diversidade natural e mantém algumas das maiores reservas ambientais do continente africano.

R$ 1 = 3,50 rands sul-africanos

Para completar, o país recebe os visitantes com uma identidade cultural única e com roteiros que incluem tanto atividades radicais em suas montanhas quanto safáris em Parque Nacionais e passeios em vinícolas.

Na África do Sul, o custo de vida é relativamente mais baixo que no Brasil, e em cidades como Joanesburgo, é possível encontrar hotéis 4 estrelas com diárias a partir de R$ 187. A moeda aqui é o rand sul-africano.

22. Marrocos

Dentre os países buscados por quem quer conhecer melhor a cultura árabe, o Marrocos está entre os mais baratos, segundo o Numbeo.com. Não só o câmbio favorece os brasileiros, como também o custo de vida baixo, cerca de 20% menor que no Brasil.

R$ 1 = 2,38 dirhams marroquinos

Suas principais cidades turísticas são Casablanca e Meknes, esta última tombada como Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO. A moeda é o dirham marroquino!

23. Egito

As famosas pirâmides do Egito são as maiores responsáveis por atrair visitantes ao país. As misteriosas e imponentes construções estão localizadas em Gizé, terceira maior cidade do Egito, a quase 20 km de Cairo, capital do país.

R$ 1 = 3,98 libras egípcias

Há muito o que conhecer no Egito! Com um bom roteiro pelo Cairo, você consegue visitar muitas atrações próximas à capital e às margens do Rio Nilo em pelo menos 7 dias.

A moeda oficial do país é a libra egípcia, mas o real continua valendo mais por lá, justamente porque o custo de vida é mais barato. Quando comparamos Cairo com São Paulo, por exemplo, vemos que a capital egípcia tem o custo de vida 33,28% mais baixo do que a capital paulista.

24. Uruguai

Trazendo a nossa lista de volta ao sul da América, o Uruguai não poderia ficar de fora. O país surpreende, mostrando que tamanho não é documento. Pequeno, está repleto de cidades encantadoras, desde Montevidéu a lugares como Cabo Polônio, um destino surpreendente para quem quer fugir da badalada (e cara) Punta del Este.

R$ 1 = 9,26 pesos uruguaios

Embora o custo de vida no Uruguai seja mais alto que no Brasil, o país pode ser econômico para os viajantes que se organizarem com antecedência. Nesse sentido, vale a pena buscar ofertas de hotéis meses antes da viagem e evitar a alta temporada.

Hoje, ao fazer uma busca de hotéis em Montevidéu, para daqui dois meses, por exemplo, é possível encontrar opções de hotéis 2 estrelas a partir de R$ 70.

25. Argentina

A Argentina é sempre o primeiro país lembrado pelos brasileiros que querem viajar ao exterior. Os muitos destinos turísticos, que vão muito além da charmosa e envolvente capital Buenos Aires, e a possibilidade de economia são algumas das justificativas pela preferência.

R$ 1 = 14,84 pesos argentinos

Infelizmente, a inflação no país está altíssima e não muito como fugir dos altos preços. A dica para reduzir os gastos ao visitar Buenos Aires, por exemplo, é evitar almoçar ou jantar nas ruas dos arredores do Obelisco ou outros pontos turísticos famosos, e reservar hospedagem com antecedência.

Uma boa região é o famoso bairro La Recoleta, mas na parte mais residencial, nas ruas mais afastadas do cemitério. 

26. Chile

O Chile já é o queridinho entre os brasileiros, tanto que uma das tendências de viagem para 2018 foi o Deserto do Atacama, um lugar mágico para visitar nas terras chilenas. O país tem verdadeiras preciosidades para quem aprecia o turismo de aventura e para aqueles que gostam de observar belezas naturais.

R$ 1 = 186,30 pesos chilenos

Seja nos arredores da capital, seja nas demais regiões do país, o roteiro é sempre marcado pela boa gastronomia, vinhos e atividades de puro contato com a natureza. Realmente o que não faltam são motivos para visitar o Chile.

Apesar de frequentemente se encontrar promoções de passagens aéreas para Santiago e do câmbio ser numericamente favorável, o país continua tendo um custo de vida mais alto do que o Brasil. Vale consultar bem o que você vai fazer na capital do Chile e quanto custa viajar para o Chile para não se assustar com os preços depois.

27. Nicarágua

A Nicarágua é um ótimo destino de viagem, ainda pouquíssimo explorado turisticamente, apesar de seu enorme potencial. Por estar entre dois grandes polos turísticos como Costa Rica e Panamá, esse país ainda reserva preços honestos e nada inflacionados.

R$ 1 = 8,49 córdobas nicaraguenses

Drible a alta do dólar e junte-se a viajantes independentes, aventureiros e surfistas, que buscam todos os anos alguns dias de refúgio nesse belo país latino-americano. A moeda na Nicarágua é o córdoba nicaraguense.

28. Peru

Com uma capital à beira-mar, ilhas flutuantes no Lago Titicaca, linhas desenhadas no chão e vistas do céu, montanhas coloridas e montanhas sagradas, como pode esse país não estar na lista de um viajante?

R$ 1 = 0,82 novos soles

O Peru é realmente encantador e guarda alguns dos destinos mais incomuns da América do Sul. O mais incrível é que todas essas belezas podem ser visitadas por preços super acessíveis.

A cidade de Cusco, por exemplo, recebe o visitante com opções de acomodação e de restaurantes para todos os bolsos. E você deve estar se perguntando: e quanto custa conhecer Machu Picchu? Saiba que não custa tão caro quanto a gente imagina, mesmo com a alta do dólar.

29. Croácia

A Croácia é um destino barato, mas infelizmente dependemos de promoções de passagens aéreas para conhecer suas praias paradisíacas.

R$ 1 = 1,65 kunas croatas

Dubrovnik é uma das maiores cidades da Croácia, uma das mais baratas para os viajantes de acordo com o Numbeo.com, e ainda um dos mais icônicos cenários da série Game of Thrones (quem quer ver King’s Landing de perto?). A moeda utilizada aqui é a kuna croata.

30. Polônia

A Polônia, além de um destino barato para conhecer na Europa, é um país muito interessante e com cidades imperdíveis. De um lado, a riqueza cultural e os vibrantes centros urbanos de hoje em dia, de outro, um passado marcado por guerras, conflitos e diferentes regimes políticos.

R$ 1 = 0,94 Złoty polonês

Varsóvia, a capital, encanta todos os tipos de viajantes com o seu centro histórico, um conjunto arquitetônico de impressionar e render belas fotos. Igualmente antiga, a Cracóvia é o destino mais popular do país – além dos atrativos, garante bares, restaurantes e acomodações com preços baixos. A moeda na Polônia é o Złoty polonês.

Que tal marcar sua viagem internacional para alguns destes países?

Mapa

E se quiser mais inspirações econômicas, acesse o título abaixo!

20 cidades com melhor custo-benefício para brasileiros

Destinos baratos para ficar mais tempo

Metodologia: Por meio de pesquisas e levando em conta o interesse do viajante brasileiro, selecionamos alguns países ao redor do globo. Com o auxílio do site Numbeo.com, comparamos o custo de vida em cada lugar e descobrimos os países com melhor custo-benefício para os brasileiros. Ressaltamos que nem sempre uma moeda desvalorizada em relação ao Real significa uma viagem econômica. Selecionamos os destinos acima não apenas pelo câmbio, mas em função do baixo custo de vida, o que possibilita uma viagem mais econômica. Os valores de conversão foram verificados no dia 02/01/2020 por meio do Google Finance.