O Covid-19 (coronavírus) pode afetar seus planos de viagem. Seja qual for seu destino, veja aqui as últimas recomendações.

Noticias França reabre para viajantes vacinados: veja os detalhes!

Todos os artigos

França reabre para viajantes vacinados: veja os detalhes!

Reunimos aqui o que você precisa saber antes de reservar sua viagem para a França, desde as vacinas aceitas até a documentação necessária. Veja!

Ainda que algumas restrições ainda sejam aplicadas, a França está aberta para viajantes vacinados, independentemente da nacionalidade. Isso significa que brasileiros completamente imunizados com as vacinas aceitas já podem desembarcar em Paris.

Além do certificado de vacinação, uma declaração autenticada é solicitada, bem como o passaporte. Abaixo, você confere em detalhes o que é necessário para entrar na França, sem complicação!

As informações aqui apresentadas são de fontes oficiais da França, como Embaixada da França no Brasil, Ministério do Interior da França e Escritório de Turismo, e estavam corretas no momento da publicação, dia 12 de agosto de 2021.

Quais vacinas são aceitas na França?

A França está aberta apenas para viajantes imunizados com as seguintes vacinas aprovadas pela Agência Europeia de Medicamentos (European Medicines Agency – EMA):

  • Comirnaty, fabricada pela Pfizer em parceria com BioNTech;
  • Vaxzevria, fabricada pela AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford;
  • Johnson & Johnson, produzida pela Janssen;
  • Moderna.

Os imunizantes da Astrazeneca produzidos no Brasil (Fiocruz) e na Índia (Covishield) também foram oficialmente validados pela França.

A CoronaVac, fabricada pela Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan, já foi aprovada pela OMS, mas segue em análise pela EMA. Até o momento, portanto, não está na lista de imunizantes aceitos em território francês.

Em quantos dias após tomar a vacina é possível viajar?

Só é possível viajar depois de completar o chamado esquema vacinal, ou seja, quando todas as doses forem aplicadas. O intervalo depende da dosagem:

  • 7 dias após a última dose para vacinas de duas doses (Pfizer, Moderna e AstraZeneca);
  • 28 dias para vacinas de dose única (Johnson & Johnson);
  • 7 dias depois da dose administrada em pessoas que já tiveram Covid-19 (apenas uma dose é necessária).

Quais documentos são necessários para entrar na França?

  • Comprovante de vacinação contra Covid-19;
  • Declaração de saúde autenticada (veja abaixo como conseguir);
  • Passaporte válido;
  • Comprovantes de estadia e financeiros, que apesar de não serem obrigatórios, podem ser solicitados na imigração, assim como um seguro viagem.

No site da Diplomacia Francesa, consta que o comprovante de vacinação será válido apenas se confirmar que o viajante está completamente imunizado, ou seja, com o esquema vacinal concluído. A data da última dose válida deve, portanto, ser anterior a 7 dias para vacinas com duas doses ou a 28 dias para vacinas de dose única.

Já a declaração de saúde é um documento Word encontrado no site do Ministério do Interior da França e que deve ser preenchido em inglês. É preciso fornecer dados pessoais e declarar que você não apresenta sintomas de Covid-19 nem teve contato com pessoas que testaram positivo para coronavírus nos últimos 14 dias.

Para encontrar a declaração de saúde:

  1. Acesse a página Certificado Internacional para Viagens na França (em inglês);
  2. A cor do Brasil no mapa indica em qual lista o nosso país está. Atualmente estamos na lista vermelha, portanto, logo abaixo do mapa, você deve selecionar a terceira aba, Travel to/from a red list.
  3. Siga até o item 2 da lista, You wish to enter Metropolitan France, e no item 2.2, Health control measures, você encontra o Statement of honor. Basta clicar, fazer o download e preencher.

Com tudo preenchido, imprima, assine e autentique em um cartório. Para entrar na França, apresente a declaração com os demais documentos na imigração, como o passaporte válido e comprovantes financeiros e de hospedagem.

Torre Eiffel, em Paris, é um dos principais pontos turísticos da França.
Já dá para fotografar e explorar os arredores da Torre Eiffel sem máscara 🙂

Como obter comprovante de vacinação para entrar na França?

Você pode usar a versão em inglês do Certificado Nacional de Vacinação – CNV como comprovante de vacinação para Covid-19 para entrar na França.

Depois de vacinado, para obter o comprovante, é simples:

  1. Faça login no site ou aplicativo do Conecte SUS;
  2. Acesse o menu Vacinas;
  3. Clique na opção Certificado de Vacinação;
  4. Crie um código de 16 dígitos e QR Code;
  5. Valide o código dentro do site ou aplicativo;
  6. Baixe o documento em PDF na versão em inglês.

Saiba mais sobre o certificado de vacinação de Covid para viajar.

Medidas vigentes para transitar na França

A França está com praticamente tudo aberto, dos principais pontos turísticos ao transporte público e comércio no geral. Algumas medidas, contudo, seguem vigentes enquanto perdurar a pandemia. As recomendações atuais do governo francês são:

  • higienizar frequentemente as mãos ou usar álcool em gel;
  • usar lenços descartáveis;
  • tossir e espirrar em lenços descartáveis;
  • não apertar mãos ou cumprimentar pessoas com beijo no rosto;
  • evitar tocar o rosto;
  • manter pelo menos dois metros de distância das demais pessoas;
  • limitar contato social o máximo possível;
  • arejar cômodos por pelo menos dez minutos, três vezes ao dia;
  • baixar o aplicativo TousAntiCovid, disponível em inglês, para receber alertas;
  • apresentar um Passe Saúde onde necessário (saiba mais abaixo);
  • usar máscara onde necessário (saiba mais abaixo).

Passe Saúde

O Passe Saúde deve ser apresentado em espaços culturais que reúnam mais de 50 pessoas. Além disso, desde o início de agosto, é necessário ter um Passe Saúde para entrar em bares, restaurantes, shoppings, hospitais (exceto se você for internado para atendimento de urgência), lares de idosos, lares residenciais e para viagens de longa distância de avião, trem ou ônibus.

O passe deve provar um dos três itens a seguir:

  • Comprovante com esquema vacinal concluído;
  • Um exame PCR ou antígeno com resultado negativo para coronavírus emitido nas últimas 48 horas;
  • Um certificado de recuperação de Covid-19 com no mínimo 15 dias e no máximo 6 meses de expedição.

Segundo site oficial do governo francês, os passes podem ser digitais (no aplicativo TousAntiCovid) ou em papel (comprovante de vacinação ou resultado do teste). Eles incluem um código QR que será escaneado na entrada no local ou evento.

A partir de 30 de agosto, o documento será exigido para jovens entre 12 e 17 anos e para equipes de espaços públicos.

Uso de máscara

Na França, o uso de máscara segue obrigatório no transporte público e em espaços fechados, como lojas, escritórios, escolas, entre outros. Nos lugares onde é aceito um Passe Saúde, não é necessário usar máscara.

Em espaços públicos, o uso é recomendado apenas onde o distanciamento não é possível. É o caso de filas, mercados e feiras ao ar livre, estações de trem, pontos de ônibus, entre outros.

Quando necessário, as autoridades locais podem exigir o uso de máscaras em outros lugares.

Arco do Triunfo, em Paris, na França.
O Arco do Triunfo está aberto ao público.

Outras dúvidas

A França está aberta para turistas vacinados desde julho, mas ainda há algumas dúvidas frequentes entre os viajantes:

Estou completamente vacinado, tenho que ficar em quarentena ou ter exame PCR?

Não. Viajantes completamente vacinados estão isentos de quarentena e não precisam apresentar um exame PCR ao chegar na França.

E quem não está vacinado?

Pode entrar na França apenas por motivo essencial, desde que cumpra os requisitos necessários. Saiba mais no nosso mapa de restrições.

Como planejar a viagem para França durante a pandemia?

Mesmo com a vacina completa e os documentos em dia, vale contar com algumas garantias como reservas flexíveis, tanto para passagens aéreas quanto para hotéis.

Descubra onde você pode ir

Fazendo planos de viajar para o exterior? Descubra quais fronteiras estão abertas com nosso mapa global interativo e inscreva-se para receber atualizações por e-mail quando seus principais destinos forem reabertos.

Receba outras dicas no seu e-mail

Leia também: