O Covid-19 (coronavírus) pode afetar seus planos de viagem. Seja qual for seu destino, veja aqui as últimas recomendações.

Noticias Dicas Quanto custa uma viagem para Fernando de Noronha?

Todos os artigos

Quanto custa uma viagem para Fernando de Noronha?

Sonho de muitos viajantes brasileiros e estrangeiros, a ilha de Fernando de Noronha é conhecida não só por suas belezas naturais, mas também pelos preços salgados das passagens aéreas, hospedagens e alimentação... Mas será que é tão caro assim? Confira nossa pesquisa de preços e descubra com quantos reais é possível conhecer esse paraíso!

Devido à distância do continente, a maioria dos alimentos, combustíveis e produtos chegam de barco em Noronha, o que justifica o preço mais elevado dos restaurantes, pousadas e outros serviços – e até mesmo do custo de vida dos moradores da ilha.

Mas não se preocupe: a faixa de preços dos estabelecimentos varia bastante, e não só de restaurantes gourmets e pousadas de charme vive o arquipélago. Você consegue encontrar locais com custo razoável para fazer suas refeições e até mesmo hostels e pousadas para se hospedar em Fernando de Noronha.

Um gasto fixo que você vai ter são as duas taxas de preservação do Parque, mas nada que pese tanto no bolso. A ilha foi declarada Parque Nacional no final dos anos 80, e, em 2001, tombada como Patrimônio Natural da Humanidade pela UNESCO, portanto essas contribuições ajudam a conservar esse pequeno paraíso na Terra.

Qual a melhor época para conhecer a ilha?

Fernando de Noronha tem uma peculiaridade: dividida em duas costas, a ilha tem o mar de dentro, voltado para o Brasil, e o mar de fora, voltado para a África, e cada praia muda suas características conforme a época do ano.

Fernando de Noronha

A época ideal para a prática de surf, por exemplo, é de dezembro a março, principalmente nas praias da Cacimba do Padre e na Praia da Conceição, quando o mar de dentro está mais agitado.

Consequentemente, nesse período, as águas da Baía dos Porcos e da Praia do Sancho, também no mar de dentro, não ficam tão transparentes quanto vemos nos famosos postais da ilha. Só a partir de abril que as águas começam a se acalmar e já se pode ver as praias mais límpidas e sem ondas – período esse, que dura até setembro ou outubro.

A época de chuvas ocorre entre março e julho, quando é possível admirar o lindo contraste do verde da vegetação com o azul das águas, apesar da chuva atrapalhar um pouco os passeios. Além disso, por ser um período considerado baixa temporada, vale a pena arriscar pegar uns dias de chuva, por uns descontinhos nos hotéis.

De agosto a fevereiro, a época é mais seca, boa para mergulhos, mas sem o verde tão intenso da vegetação. Nesse período os preços sobem, anunciando a alta temporada.

Passagens aéreas para Fernando de Noronha

Há três voos diários para a ilha: pela empresa Gol, com um voo diário saindo de Recife, e pela Azul, com um voo diário saindo de Recife e um saindo de Natal – o avião da Azul, por ser menor, um turbo-hélice ATR 72, pode surpreender com um belíssimo voo panorâmico, dependendo das condições climáticas e do comandante da aeronave.

Clique na foto e encontre passagens aéreas promocionais para Fernando de Noronha!

Clique na foto e encontre passagens promocionais para Fernando de Noronha!

Voos de ida e volta podem custar desde R$ 500 até R$ 3.000, dependendo do ponto de partida. Às vezes, vale a pena comprar trechos para Natal ou Recife e, separadamente, comprar passagens ou usar milhas para chegar até Noronha.

A sugestão é fazer uma busca de passagens aéreas para Fernando de Noronha e descobrir os meses mais baratos para viajar. O alerta de preços Skyscanner pode facilitar sua vida e avisar quando as passagens estiverem mais baratas.

Geralmente nos meses abril, maio e junho as passagens são mais baratas, assim como as acomodações. Considerando que junho ainda é baixa temporada e final da época de chuvas, é um mês interessante para quem não quer gastar tanto para conhecer Noronha.

Taxas de preservação

Como dito antes, por Fernando de Noronha ser uma reserva natural, é necessário pagar algumas taxas para entrar na ilha. Se você preferir, é possível comprar os ingressos antecipados pela internet.

Fernando de Noronha

Uma delas é a Taxa de Preservação Ambiental (TPA), cujo valor varia de acordo com o número de dias que o visitante ficará hospedado, a partir de R$ 68,74. Para saber todos valores, consulte a tabela no site oficial de Fernando de Noronha.

A outra, dessa vez para entrar no Parque Nacional Marinho Fernando de Noronha (Parnamar), é válida por 10 dias, custa R$ 99,00 para brasileiros e R$ 198,00 para estrangeiros, e dá ao visitante o direito de acessar todas as áreas do Parque.

Passeios em Fernando de Noronha

Digamos que o acesso às praias já está incluído nas taxas, então não é necessário pagar nada a mais por isso. Gasta-se aqui com transporte – aluguel de buggy, tour guiado ou ônibus –, com o aluguel de equipamentos de mergulho ou com atividades como mergulho com cilindro e passeios de barco.

Para quem vai passar menos de quatro dias em Noronha, o Ilha Tour é o passeio mais indicado: de buggy, você dá uma volta na ilha, passando pelas principais e mais belas praias de Fernando de Noronha. No restante dos dias pode escolher visitar as que mais chamaram a sua atenção. O percurso dura o dia inteiro e custa cerca de R$ 150 por pessoa.

Saiba mais dicas sobre Noronha, basta clicar na foto!

Para mais dicas sobre Noronha, basta clicar na foto!

Quem tiver mais tempo, entre cinco e sete dias, pode conhecer tudo com mais calma. Apesar de não ser muito grande – para se ter uma ideia, a ilha é atravessada pela BR-363, com 7 km, considerada a menor rodovia federal do Brasil –, Fernando de Noronha tem muitas praias, e cada uma delas tem sua beleza acentuada conforme a maré. Com certeza será mais proveitoso programar os melhores horários de visitação para cada atração.

Para fazer uma programação mais independente, considere usar o transporte público ou alugar um buggy. A passagem de ônibus custa R$ 3, e o trajeto passa perto das principais praias, exigindo no máximo 20 minutos de caminhada para chegar até o ponto de visitação. Já o aluguel do buggy custa em média R$ 250 a diária, e o litro de gasolina pode ser comprado a R$ 5,99.

É possível conhecer a ilha também pelo mar. Saindo do porto de Santo Antônio, o passeio percorre o mar de dentro, passa pela Baía dos Golfinhos, segue até a Ponta da Sapata e para na Praia do Sancho para um mergulho de 30 minutos. O trajeto dura em média 5h e custa R$ 150 por pessoa.

Um passeio diferente é o NAVI, um barco com fundo de vidro que permite uma observação subaquática. Guiado, o passeio de 1 hora e 30 minutos custa cerca de R$ 150 por pessoa.

Clique na foto para mais dicas de atividades diferentes em Noronha!

Clique na foto para mais dicas de atividades diferentes em Noronha!

Outra atividade curiosa e muito divertida é o Aquasub ou o Planasub, uma pranchinha que você segura nas laterais e é puxado por uma lancha, justamente para apreciar o fundo do mar. Você desce até o fundo com um simples movimento de braço e volta à superfície da mesma forma. O valor por pessoa é aproximadamente R$ 150.

Para quem nunca mergulhou de cilindro e gostaria de ter essa experiência, é possível fazer o batismo, mergulho em até 12 metros de profundidade com acompanhamento de um instrutor, e aproveitar 30 minutos submerso nas águas transparentes de Fernando de Noronha. O batismo custa a partir de R$ 450.

Para quem curte mergulho, vale também pesquisar sobre os cursos de maior duração que permitem mergulhos mais profundos (com direito a certificado internacional).

Se a economia for o seu lema, tente levar máscaras de mergulho e snorkel, assim o gasto com aluguel de equipamento pode ser descartado. Quem não tiver o equipamento, consegue facilmente alugar uma máscara, um snorkel e pés de pato por R$ 30.

Outros atrativos que são gratuitos e merecem destaque são o Museu do Tubarão e as Palestras do Projeto Tamar. O Museu do Tubarão está muito bem localizado de frente para o mar e tem um acervo muito completo sobre tubarões. Além disso, o local se destaca por seu restaurante e pelo famoso e já tradicional bolinho de tubalhau, feito com mandioca e carne de tubarão.

Com um projeto arquitetônico sustentável, o Projeto Tamar tem exposições a céu aberto, lojinhas de souvenires e, principalmente, palestras diárias sobre a fauna e a flora de Fernando de Noronha. Não deixe de conhecer essa atividade, pois a cada noite um tema diferente é abordado – quem vai uma vez acaba voltando para assistir mais palestras!

Alimentação em Fernando de Noronha

Como grande parte dos produtos alimentícios vem do continente, é inevitável que o preço dos ingredientes tenha reflexo direto nos cardápios dos restaurantes. Em geral figuram nos menus peixes e frutos do mar.

Caso você seja um viajante em busca de um bom restaurante e com preços razoáveis, temos algumas dicas preciosas. O Bar do Jacaré, por exemplo, na Praça Presidente Eurico Dutra, oferece um buffet livre com comida caseira por R$ 25 (sim, isso é muito barato para os padrões de Noronha!); o ambiente é simples, com ótimo atendimento.

Na mesma linha de self-service, porém um pouco mais afastado do centro, está o Restaurante do Valdênio, com buffet livre por R$ 30.

Fernando de Noronha

A Praça Flamboyant, além de ser um dos únicos pontos na ilha onde pega o sinal de celular, reúne opções econômicas para almoço e jantar. O mais conhecido por ali talvez seja o Restaurante Flamboyant, com um buffet por quilo mais caro (R$ 52), mas com pratos diferenciados.

Na praça, conheça também o Ousadia e Artes, que serve bons sanduíches, pizzas e alguns pratos quentes. À noite, o Cantinho da Paz faz sucesso; olhando de fora ninguém diz que ali servem sopas (R$ 15), pastéis (R$ 10) e tapiocas (R$ 10) tão bons.

Para provar pratos mais elaborados, considere os restaurantes de pousadas de luxo como o Teju-Açu, Beijupirá e Triboju, além de restaurantes como o Chica da Silva e o Cacimba Bistrô. Nesses restaurantes, espere gastar a partir de R$ 200 para duas pessoas.

Bem mais turístico e bastante aclamado é o Restaurante (e Pousada) do Zé Maria. Durante a semana serve pratos à la carte, em torno de R$ 70 por pessoa, e todas as quartas e sábados, dispõe do tradicional Festival Gastronômico. Com mais de 80 pratos diferentes com frutos do mar, peixes, carnes, pratos quentes e sobremesas, o festival encanta os visitantes pela variedade. Custa R$ 163,88 por pessoa.

Hospedagem em Fernando de Noronha

Na hora de fazer a reserva de seu hotel em Fernando de Noronha, preste atenção na localização, pois a distância até o centrinho e as praias pode exigir uma boa caminhada, uso de ônibus ou de buggy.

A Vila dos Remédios é justamente o centro histórico da ilha, local que facilita o acesso às praias do Cachorro, do Meio e da Conceição e que proporciona uma noite bacana com lojinhas, restaurantes e cafés.

Mais próximo ao centro, mas do outro lado da estrada, está a Vila Floresta Nova. As vilas do Trinta e Floresta Velha ficam mais distantes do centrinho e das praias, mas têm mercadinhos e acesso ao transporte público, o que pode facilitar a vida dos viajantes que se hospedam por lá.

Para encontrar a melhor hospedagem na ilha, basta clicar na foto!

Para encontrar a melhor hospedagem na ilha, basta clicar na foto!

Se você quiser fazer uma viagem mais econômica e prefere se hospedar em um hostel, considere o Vila Hostel, com diárias a partir de R$ 150, sem café da manhã nem internet, mas localizado na Vila dos Remédios, com quartos limpos e equipe prestativa.

Uma boa alternativa também são as pousadas. A Pousada Gaúcha, por exemplo, é muito elogiada pelo bom atendimento e café da manhã, e conta com diárias a partir de R$ 253. Está localizada na entrada da Vila do Trinta, próximo a um mercado e a um banco.

Na ilha, você também encontra pousadas de 3 a 4 estrelas, como a Pousada Naiepe, situada em meio a um jardim, apenas a 500 metros do centro de Fernando de Noronha. Aconchegante, com ambiente rústico e colorido, conta com apenas 4 quartos – custa a partir de R$ 550 por pessoa.

Para quem não se importa de pagar mais (ou muito mais), a Pousada Triboju está entre as mais tops de Fernando de Noronha. Além charmosos bangalôs de decoração impecável e quartos confortáveis, a pousada conta ainda com ótimo atendimento e elogiado café da manhã e restaurante. Diárias a partir de R$ 2.500 por pessoa.

Você tem alguma sugestão para acrescentar às indicações? Deixe sua opinião nos comentários!