Noticias Dicas Como diminuir as chances de turbulência durante um voo

Todos os artigos

Como diminuir as chances de turbulência durante um voo

Em busca de um voo tranquilo? Leia as dicas abaixo e saiba como diminuir as chances de enfrentar turbulência durante suas viagens de avião.

A turbulência é, com exceção de raríssimos casos, uma ocorrência “normal” durante voos e não representa absolutamente nenhum tipo de preocupação em termos de segurança. Ela é normalmente causada pela formação de certos tipos de nuvens, tempestades, por trajetórias sobre cordilheiras ou correntes de jato de transição.

No entanto, existem alguns passos que passageiros podem tomar para ajudar a minimizar a chance de um voo agitado:

Você está sentado de forma confortável?

Saiba como sobreviver a voos longos. É só clicar na foto para ver as dicas!

Saiba como sobreviver a voos longos. É só clicar na foto para ver as dicas!

Segundo especialistas, optar por assentos situados sobre as asas do avião e próximos ao centro de gravidade da aeronave pode minimizar os efeitos da turbulência. Durante condições instáveis, os passageiros sentados na parte posterior do avião terão uma viagem mais agitada, portanto deixe esses assentos de lado caso viagens turbulentas lhe preocupem particularmente.

A localização do assento influi na percepção da turbulência, pois devido aos comandos de voo que atuam na cauda do avião, usados para manter a aeronave na rota e altitude planejada, faz com que essas oscilações sejam mais percebidas nas fileiras traseiras.

Tudo bem durante a noite

Ao clicar na foto, você encontra dicas valiosas para conseguir dormir no avião._

Ao clicar na foto, você encontra dicas valiosas para conseguir dormir no avião.

Sabe-se que escolher um voo durante a noite (ou de manhã cedo) pode diminuir a chance de aviões enfrentarem turbulências. Isso devido às velocidades reduzidas do vento e ao fato que as tempestades tendem a se dissipar durante a noite. Uma noite de voo (e de sono) tranquila pode ser a melhor opção para passageiros com os nervos à flor da pele.

Quanto maior a aeronave, menor a agitação

Segundo o comandante brasileiro Franklin Laskeviz Pedroso, as aeronaves são divididas em categorias tendo como referência o peso máximo de decolagem: leves até 7.000kg; médias entre 7.000kg e 136.000Kg e as pesadas acima de 136.000kg. As aeronaves de categoria leve restringem-se às rotas regionais e com pouca demanda. As de categoria média normalmente operam em rotas de curtas e médias distâncias. Já as pesadas são as que normalmente fazem as rotas mais longas.

As aeronaves de categorias médias e pesadas dominam a maior parte do cenário da aviação comercial. E, normalmente quanto maior o peso da aeronave, menor a sensação dos efeitos de uma turbulência. Uma agitação muito forte será sentida de forma mais intensa nas aeronaves mais leves, e de forma menos intensa nas aeronaves mais pesadas.

Planejador de rota

As companhias aéreas planejam suas rotas tanto para obter vantagens de ventos prevalecentes quanto para evitar áreas de turbulência conhecidas, no entanto, muitas delas são enfrentadas em altitudes mais baixas, causadas por convecção devido ao aquecimento de áreas de solo pelo sol e também pelos efeitos das correntes de ar sobre superfícies elevadas causando ondas.

No Brasil, as rotas mais suscetíveis a efeitos desconfortáveis para o viajante são a região sul e sudoeste (Rio Grande do Sul, Santa Catarina e mais precisamente a região de Foz do Iguaçu e sul do Mato Grosso do Sul). Isso ocorre devido a trajetória das correntes de vento oriundas do pacífico e do extremo sul do planeta. Essas correntes muitas vezes atingem nosso território de forma bastante intensa, perdendo força na medida em que avança para o sudeste brasileiro. Também é preciso salientar que os fenômenos meteorológicos são mais intensos durante o verão e boa parte do outono.

A região Central, Norte e Noroeste do Brasil, também sofrem um pouco com a intensidade dos fenômenos meteorológicos, muitas vezes interferindo no conforto de uma viagem.

Já o Nordeste, mesmo durante os períodos mais severos de mau tempo, são menos problemáticos para o gerenciamento do voo e também para o conforto dos passageiros, em comparação com as outras regiões do Brasil.

Apesar de ser incômodo tanto para passageiros quanto para tripulação, as aeronaves são projetadas especialmente para resistirem a uma quantidade significativa de força e instabilidade. Além disso, os pilotos usam diversos recursos para lidar com a turbulência, como velocidades mais lentas e a alternância de altitude.

Leia mais:

A fórmula do voo perfeito

Companhias aéreas com melhor histórico de pontualidade

Viagem confortável: espaço entre as poltronas

As companhias aéreas com a melhor comida

6 dicas para você encontrar o voo perfeito

Como encontrar o voo perfeito na correria do dia-a-dia

O que é um voo perfeito para você?

Como viajar sozinho: com o assento ao seu lado vazio

As rotas de avião com as mais belas vistas panorâmicas

Mapa