Noticias Dicas Além dos Lençóis Maranhenses: o que fazer em São Luís do Maranhão

Todos os artigos

Além dos Lençóis Maranhenses: o que fazer em São Luís do Maranhão

Dicas sobre o que fazer em São Luís do Maranhão, para uma viagem incrível nesse pedacinho do Nordeste!

Texto por Gabi Raposo

Os Lençóis Maranhenses são, sem dúvida, o maior atrativo do estado maranhense. No entanto, há muito o que fazer em São Luís do Maranhão e, por isso, a capital merece a sua atenção durante uma viagem por essa região do nordeste.

São Luís, única cidade brasileira fundada por franceses, é uma das cidades históricas mais interessante do Brasil, e parte disso pode ser comprovado na maior coleção de azulejos portugueses da América Latina, entre outros atrativos.

Descubra agora como desfrutar ao máximo da “Ilha do Amor”, como é conhecida a charmosa São Luís devido ao trecho da música “Ilha Magnética”, do cantor e compositor maranhense César Nascimento.

Pontos turísticos em São Luís

Centro Histórico de São Luís

O Centro histórico, que rendeu à cidade o título de Patrimônio da Humanidade pela Unesco, é encantador. Cercado de belas construções de influência europeia, o colorido de suas casas chama a atenção.

São quatro mil imóveis de típico desenho colonial português, que vão dos amplos e arejados solares às simples meia-moradas – com suas fachadas de porta e duas janelas.  As ruas de paralelepípedo garantem um charme a mais.

Talvez você considere o local um pouco abandonado, e de fato poderia haver um melhor trabalho de preservação do patrimônio. Mas a visita vale muito a pena. 

O que visitar no Centro Histórico de São Luís

  1. Casa das Tulhas, uma feira de produtos locais. Lá, delicie-se com a tiquira, bebida alcoólica típica da região; 
  2. Igreja de Nossa Senhora do Desterro, uma das principais igrejas católicas da cidade e a mais antiga, de 1618;
  3. Casa do Maranhão, onde é possível aprender um pouco mais sobre os bois maranhenses;
  4. Casa da Festa, que conta um pouco da trajetória de manifestações como o Tambor de Mina e a Festa do Divino;
  5. Museu do Reggae, o primeiro museu temático de reggae fora da Jamaica;
  6. Casa do Tambor de Crioula, um centro de referências à cultura popular maranhense;
  7. Palácio dos Leões, edifício-sede do governo do estado do Maranhão, um dos símbolos da cidade.

Almoce ou faça um lanchinho nas muitas opções de restaurante da região. Prove os frutos do mar, o arroz de cuxá, a carne de sol com baião de dois e beba um guaraná Jesus. 

Praias de São Luís do Maranhão

Apesar dos seus 32 km de orla, as praias de São Luís não são o principal atrativo da cidade já que são impróprias para banho e suas águas não são tão azuis se comparadas às de outras capitais nordestinas.

Mesmo as praias locais não estarem entre as praias mais lindas do Nordeste, vale a pena caminhar pelo calçadão, o que é bastante agradável, assim como tomar uma cerveja num dos quiosques locais ou observar os atletas correndo na orla.

Quais praias visitar em São Luís

  1. Praia do Calhau, uma das mais famosas. Lotada aos finais de semana, possui uma vida noturna agitada, com música ao vivo em seus quiosques;
  2. Ponta D’Areia, a mais próxima do Centro, dotada de restaurantes e clubes de reggae ao longo da orla. Repare que, na Av. dos Holandeses, a rua principal, há um mural do artista Eduardo Kobra, inaugurado em 2017, homenageando os escritores maranhenses; 
  3. Araçagi, um pouco mais afastada, no município de São José do Ribamar. Esta praia é bem diferente das demais devido à pouca estrutura, mas a beleza natural compensa. 

Alcântara

Uma bela cidade para conhecer num bate-volta. Para chegar, siga para o terminal hidroviário e pegue a barca que faz a travessia São-Luís–Alcântara. A cidade já foi uma das mais aristocráticas do Nordeste, entrando em decadência no século 19. Conserva ainda, porém, uma melancolia encantadora.

O que visitar em Alcântara

  1. As praias da Baronesa e Itatinga ou da Ilha do Livramento, e caminhe por suas areias;
  2. A ladeira da Jacaré e a rua das Mercês, com seus ateliês e lojinhas. Por aqui, não deixe de experimentar o doce de buriti.

Melhor época para ir a São Luís do Maranhão 

Chovendo ou com sol, em qualquer época do ano, o tempo na cidade é quente, sempre acima dos 23 graus, podendo ultrapassar os 35 graus. Mas vale lembrar que há sim duas estações distintas: a seca e a chuvosa. 

  • Estação chuvosa: janeiro a junho;
  • Estação seca: julho a dezembro.

Fevereiro, março e abril formam o trimestre mais chuvoso. As precipitações alcançam 400 mm por mês, é bastante chuva, que pode atrapalhar a sua programação de férias. 

De agosto a novembro, por outro lado, as chuvas serão raríssimas. 

As festas de São Luís, quando ir?

Não é só o clima que você deve levar em conta ao visitar São Luís. A cidade, afinal, é famosa por suas festas populares: 

O Bumba-meu-boi

Uma época especial para visitar São Luís é durante os festejos de São João, quando há apresentações de bumba-meu-boi em diversos arraiais espalhados pela cidade. Os bois não saem desfilando pela rua como num bloco de carnaval: apresentam-se em palco, como num show.

Preste atenção nos brincantes, ou seja, os artistas que fazem a festa do boi: todos desempenham papéis e têm uma coreografia específica. Há os caboclos de fita, os índios, os vaqueiros…

Durante os festejos de São João, há muitos arraiais espalhados pela cidade. Os mais próximos das zonas hoteleiras são o Arraial da Praça Maria Aragão, em frente à Igreja Nossa Senhora dos Remédios, pertinho do Centro Histórico, e o Arraial do Ipem (Av. A, no Jardim Renascença).

Os arraiais são ambientes bastante seguros, frequentados por famílias com crianças pequenas. O do Ipem é particularmente bem-organizado, com diversas barraquinhas de comidas típicas, produtos regionais e shows de bumba-meu-boi. 

No Centro Histórico as apresentações dos bois ocorrem só às sextas e aos sábados.

Agenda aí:

Em 2020, as prévias do Bumba-meu-boi devem acontecer no fim de semana de 12 a 14 de junho. Já o São João oficial, com arraiais funcionando todas as noites, deve ir de 19 a 29 de junho de 2020. 

Os festejos, na verdade, costumam acontecer um pouco antes e um pouco depois das datas marcadas – podendo se estender por mais dois fins de semana além do oficial (como foi em 2019). 

Não há nada parecido em nenhum outro lugar do mundo, não perca!

Festa do Divino em Alcântara

A festa é religiosa e acontece sempre na véspera da 5ª feira da Ascensão do Senhor até o Domingo de Pentecostes – entre 40 e 50 dias depois do Domingo de Páscoa. 

A próxima será entre 20 e 31 de maio de 2020, programe-se!

E para os Lençóis Maranhenses, quando ir?

Se você pretende esticar até os Lençóis Maranhenses, é extremamente importante saber quando visitar. A melhor época do ano é entre junho e setembro, quando não chove e as lagoas estão cheias. Depois disso, as lagoas secam. No primeiro semestre, com as chuvas, as lagoas ficam turvas.  

Com as mudanças climáticas globais, porém, os Lençóis têm sofrido variações nesta lógica. Em 2018, por exemplo, não houve período de seca. Com as chuvas fora de estação, muitas lagoas transbordaram e permaneceram cheias o ano todo.  Informe-se no site do ICMBio sobre as condições climáticas previstas. 

Se você tem pouco tempo, não vale a pena fazer o clássico bate e volta.  São cerca de 8 horas para ir e voltar até a região das Lagoas.

Caso o passeio saia de Barreirinhas, a cidade de maior estrutura, de onde parte boa parte dos tours, prepare-se para ficar mais de uma hora em uma jardineira balançando entre dunas, nada confortável. Fora que o tempo de proveito nas dunas será curtíssimo. Não caia nessa furada.

Sem tempo suficiente para aproveitar bem os Lençóis, vale mais ficar nas proximidades de São Luís. Se quiser ir ao Parque, passe pelo menos duas noites nas cidades mais próximas dele: Atins, Barreirinha ou Santo Amaro são as bases mais comuns.

Sugestões de roteiro

Muitos viajantes apenas passam pela cidade como parte de uma viagem aos Lençóis Maranhenses. Ao descobrir o que fazer em São Luís do Maranhão, porém, você com certeza vai querer passar um tempinho nessa cidade incrível. Veja nossas sugestões de roteiro!

O que fazer em São Luís do Maranhão em 1 dia

Dia 1: Centro Histórico

Se você só tem um dia ou uma tarde, vá direto para o Centro Histórico. Lá, visite o máximo de atrativos que puder dentre os principais: a Casa do Maranhão, o Museu do Reggae, a Casa das Tulhas, a Casa do Tambor de Crioula e o Palácio dos Leões.

Todos estes locais são bastante próximos uns dos outros, dá para ir a pé. E para almoçar, vá no Cafofinho da Tia Dica e peça o arroz do cafofo, uma espécie de moqueca, deliciosa! 

O que fazer em São Luís do Maranhão em 2 dias

Dia 1: Centro Histórico

Dia 2: Alcântara

Se você tem um par de dias na cidade, aproveite o segundo dia para um bate-volta à Alcântara. 

O que fazer em São Luís do Maranhão em 3 dias

Dia 1: Centro Histórico

Dia 2: Alcântara – com pernoite

Dia 3: Praias

Com 3 dias, pode-se pernoitar em Alcântara para aproveitar bem o local. Visitar as praias também é um programa clássico, e vale pegar uma prainha mais urbana como Ponta D’Areia ou Calhau e curtir o clima agitado.  

Como alternativa, considere também um passeio à Raposa e às Fronhas maranhenses. Raposa entrou definitivamente no mapa turístico devido ao Corredor das Rendeiras, onde rendeiras produzem e vendem artigos em renda de bilro.

Bacana também é o passeio de barco à Ilha Carimã, onde se encontram paisagens parecidas com as dos Lençóis Maranhenses, apelidadas de Fronhas Maranhenses, ainda que sem a mesma cor cristalinas das lagoas dos Lençóis.

Mas atenção: o passeio de barco só pode ser feito durante a maré cheia – por isso sempre é bom entender um pouco sobre a tábua das marés.

Onde ficar em São Luís

São Luís é umas das cidades brasileiras mais baratas para se hospedar.

As principais regiões para se hospedar em São Luís são três:

  1. O Centro Histórico, mais perto de quase todas as atrações locais;
  2. Nas praias de Ponta D’Areia ou Calhau;
  3. Próximo ao aeroporto. 

As diárias dos hotéis em quaisquer das regiões não costumam ser muito caras e não variam muito. 

Para os mais econômicos, é possível ficar em hostel, em quarto compartilhado, por menos de R$ 50 por pessoa. 

Uma pousada confortável sai por cerca de R$ 70 por casal.

Um hotel três estrelas fica entre R$ 100 e R$ 120 o casal. 

Para os mais exigentes, um hotel de luxo sai por menos de R$ 300 por casal. 

Leia também:

6 destinos baratos para conhecer no Nordeste

Rotas para viajar de carro pelo Nordeste

25 destinos baratos para conhecer no Brasil

Busque passagens aéreas em promoção hoje mesmo 

Com o Skyscanner, você encontra as melhores tarifas, basta usar nossas melhores ferramentas! Comece com uma busca para qualquer lugar, no mês mais barato e descubra o destino da sua próxima viagem.

Não se esqueça que com o nosso alerta de passagens, você pode monitorar as ofertas até encontrar um desconto. Por que não aproveitar agora?