O Covid-19 (coronavírus) pode afetar seus planos de viagem. Seja qual for seu destino, veja aqui as últimas recomendações.

Noticias Anywhere office: tudo o que você precisa para trabalhar de qualquer lugar

Todos os artigos

Anywhere office: tudo o que você precisa para trabalhar de qualquer lugar

Sabemos que viajar está especialmente difícil nesse momento. Porém, além de trazer informações atualizadas sobre a pandemia, queremos continuar inspirando novas viagens. Assim, quando o mundo voltar a abrir as portas, você estará pronto.

Sabe qual é a melhor vantagem do trabalho remoto? A possibilidade de transformar o home office em anywhere office e trabalhar em qualquer lugar do mundo!

Em outras palavras, não é necessário esperar as férias ou feriados para viajar. Você pode levar seus equipamentos de trabalho para onde quiser e, durante os momentos de folga, explorar uma nova cultura, com outros sabores. Não é exagero dizer que parece um sonho.

E para que você possa tirar proveito desse novo estilo de vida, abaixo esclarecemos as principais dúvidas sobre o anywhere office. Na sequência, selecionamos os melhores destinos para quem quer trabalhar de qualquer lugar. Confira!

Este artigo foi atualizado pela última vez em 02 de julho de 2021 e estava correto no momento da postagem. 

O que é anywhere office?

Uma atualização do home office, o anywhere office é o mesmo que trabalho remoto ou teletrabalho. Só que em vez de trabalhar em casa, você opta por trabalhar em qualquer lugar, viajando pelo mundo. Outro termo comumente usado para esse estilo de trabalho é workcation.

Onde e quando você vai viajar com seu escritório são detalhes muito relativos. Você pode manter um endereço fixo e ir e voltar sempre que quiser ou então você pode entrar para o nomadismo digital e sair viajando por aí com sua casa e escritório na bagagem.

Independentemente do caminho escolhido, é preciso organização e planejamento para fazer o anywhere office dar certo. As dicas abaixo podem ajudar nesse sentido.

Como trabalhar em qualquer lugar do mundo?

O sonho de trabalhar viajando pelo mundo envolve alguns fatores. Veja o que você vai precisar para aproveitar o anywhere office!

1. Ter um trabalho remoto

Para trabalhar em anywhere office, o primeiro passo é ter um emprego remoto.

Vale destacar que, com a pandemia, muitas empresas adotaram o teletrabalho permitindo o home office. Nesses casos, porém, antes de viajar ou passar uma temporada fora do país, pode ser necessário informar ou mesmo pedir autorização. Tudo depende do seu contrato e da forma como a empresa lida com o teletrabalho.

Por isso, a autonomia do trabalho remoto é muito maior para quem pode atuar como freelancer, captando clientes por conta própria. Mesmo assim, com o mundo cada vez mais digital, sempre existe a possibilidade de conseguir contrato com uma empresa com sistema de trabalho 100% remoto, o que facilita o anywhere office.

2. Organizar sua rotina

Como dissemos anteriormente, quem opta por trabalhar de qualquer lugar do mundo pode fazer isso de forma permanente ou não. Em ambos os casos, é preciso organização para conciliar as viagens com o trabalho.

Nesse sentido, o mais importante é saber aproveitar o tempo. É hora de ativar o slow travel e se preparar para estadias mais longas. Se você vai e volta, pelo menos duas semanas em cada destino é essencial. Se você só quer ir, sem se preocupar com a volta, o ideal é ficar no mínimo um mês em cada lugar.

A partir disso, basta seguir sua rotina normal de trabalho, dedicando as horas vagas para explorar o lugar escolhido.

Anywhere office é o escritório onde você estiver. Como na foto, que exibe uma área de trabalho ao ar livre.

3. Organizar suas finanças

Aos gastos do seu cotidiano, acrescente despesas com transporte, hospedagem e alimentação fora de casa. Se você pretende ir para outro país, taxas de IOF, de câmbio e de outras transações bancárias farão parte da sua rotina. Dependendo do país e do tempo que você pretende ficar, também pode ser necessário pagar por um visto.

Além disso, como profissional remoto, você precisa garantir o básico para trabalhar em qualquer lugar: tecnologia para desenvolver e entregar o seu trabalho. Isso inclui ferramentas como notebook e acesso à internet, por exemplo.

Considere tudo isso, mais o seu estilo de vida, quando estiver organizando suas finanças para viajar e trabalhar remoto.

4. Meios para movimentar seu dinheiro

Em relação à forma como você vai receber o dinheiro do seu trabalho remoto, as possibilidades variam de acordo com o seu perfil, se freelancer ou contratado. As principais formas de recebimento são transferências ou remessas internacionais e pagamentos via aplicativos como PayPal.

Principalmente se você pretende usar o anywhere office para morar e trabalhar em outro país, é essencial uma conta bancária internacional para facilitar o uso do dinheiro no exterior.

5. Providenciar documentos necessários

Passaporte, visto e determinadas vacinas costumavam ser os documentos básicos para viajar para o exterior. Hoje, por exemplo, exame PCR com resultado negativo para COVID-19, certificado de vacina para COVID-19 e outras exigências fazem parte das regras de entrada em outros países.

Por isso, antes de escolher um destino para seu anywhere office, certifique-se de que terá todos os documentos exigidos para entrada.

Precisa de visto para trabalhar remoto?

Embora os chamados vistos para nômades digitais sejam cada vez mais comuns, a resposta se você vai precisar ou não de um visto para trabalhar remoto vai depender de dois fatores: onde e quanto tempo você pretende ficar.

Alguns países podem exigir visto dos brasileiros, mesmo que a passeio, enquanto outros permitem uma estadia média entre 30 e 180 dias sem que a permissão seja requerida. E há ainda os países que oferecem o visto exclusivo para trabalho remoto, cada um com suas próprias regras e tarifas.

Ou seja: em alguns países, você pode aproveitar o visto de turista e o tempo permitido para brasileiros. Mesmo que a estadia seja menor, ainda assim será possível aproveitar o anywhere office. E mesmo que pagar pelo visto de trabalho remoto já seja uma realidade em diferentes países, essa é uma opção para quem tem condições financeiras para passar uma temporada maior no exterior.

Destinos para anywhere office no Brasil

É a melhor maneira de começar a colocar em prática o estilo de vida/trabalho: viajando pelo Brasil. Nesse sentido, Ilhabela é um destino pioneiro a motivar o anywhere no país. Uma campanha local incentiva hotéis e pousadas de Ilhabela a oferecerem condições especiais para quem quer trabalhar e, ao mesmo tempo, aproveitar as belezas naturais da ilha.

E essa é apenas uma das inúmeras possibilidades de lugares para viajar no Brasil e ainda trabalhar no estilo workaway. Se precisar de inspiração, faça uma busca para qualquer lugar e deixe as promoções decidirem sua próxima parada. Ou então, leia nossos artigos com dicas sobre destinos no Brasil. Opções não faltam 🙂

Pier em Ilhabela, no litoral de São Paulo, ideal para Anywhere office

Países para adeptos do anywhere office

Com o avanço da imunização contra COVID-19 ao redor do mundo, muitos países voltaram a abrir suas fronteiras para viajantes vacinados e moderaram suas restrições de viagem para brasileiros. A boa notícia já nos permite começar a planejar viajar para o exterior com mais tranquilidade.

Pensando nisso, listamos abaixo os países perfeitos para trabalhar em anywhere office. Confira!

Países com restrições leves para brasileiros

Além de estarem aceitando viajantes do Brasil, os países abaixo não exigem visto dos brasileiros, desde que a estadia dure entre dois e seis meses, dependendo do país.

Esse é um ótimo tempo para trabalhar e ainda assim explorar o destino escolhido. Mas, se você quiser e cumprir os requisitos, também é possível prolongar a estadia, como você confere nos detalhes sobre cada país abaixo!

Bahamas

Nossa primeira sugestão de país para quem quer trabalhar e morar por um tempo no paraíso! Bahamas sempre foi um destino receptivo e recentemente voltou abrir suas fronteiras para viajantes.

Foto clássica de Nassau, capital das Bahamas, com mar de azul turquesa e edifícios de luxo ao fundo.

Cidadãos da América Latina têm direito a estadia de até 90 dias com visto como turista nas Bahamas. Ao entrar no país como visitante, porém, será necessário apresentar uma passagem de volta comprada.

O arquipélago, no entanto, tem um programa especial para praticar o anywhere office: o Bahamas Beats, um visto prolongado que pode ser solicitado tanto por trabalhadores quanto por estudantes que queiram morar por um ano nas Bahamas. Para participar, basta se cadastrar no site de imigração das Ilhas Bahamas e pagar a taxa de aplicação, enviada após aprovação do cadastro. O valor é de $25 dólares por pessoa. É a taxa mais barata entre os vistos de trabalho remoto que encontramos, fica a dica!

Durante a pandemia, turistas vacinados contra o coronavírus estão isentos das restrições de viagem. Sem vacina, será necessário apresentar teste RT-PCR negativo emitido até 5 dias antes da viagem, além de um visto de saúde para viajantes, com taxa que varia de acordo com o tempo de permanência no país. Confira outros requisitos de entrada nas Bahamas em nosso mapa de restrições.

Costa Rica

Banhada pelo Atlântico e pelo Índico, a Costa Rica é um país exótico, com paisagens naturais exuberantes e uma riqueza cultural incrível. O combo perfeito para aproveitar o anywhere office em grande estilo.

Vulcão Arenal na Costa Rica.

Assim como as Bahamas, a Costa Rica permite que brasileiros fiquem até 90 dias no país. Nesse caso, também será necessário ter um voo de volta comprado, além de um seguro viagem e de um formulário online de saúde, preenchido até 72 horas antes da viagem. Essas são as principais restrições de viagem vigentes por conta da pandemia na Costa Rica.

O país também oferece diferentes tipos de vistos temporários para permanência maior que 90 dias e de até 2 anos. Você pode conferir os detalhes na página de imigração da Costa Rica.

Quem quer trabalhar em anywhere office se enquadra na categoria Rentistas e seus dependentes. Para solicitar o visto como rentista, é preciso dar entrada ao pedido antes que se encerre o período de 90 dias no país, além de cumprir outros requisitos como comprovar uma renda mensal mínima de US$ 2.500. Veja outros detalhes na página.

Emirados Árabes Unidos

O país mais luxuoso dessa lista, os Emirados Árabes Unidos têm em Dubai seu principal destino turístico. Além de ser a principal porta de entrada, a cidade quer ser a casa dos nômades digitais nesse cantinho do Oriente Médio.

Arranhas-céus em Dubai, com marina à frente. A cidade se prepara para receber cada ez mais trabalhadores que optam pelo Anywhere office

O visto de visitante com permanência de 90 dias é concedido para os brasileiros no aeroporto. E embora o único documento obrigatório seja um passaporte válido, o governo brasileiro recomenda fortemente a contratação de um seguro saúde, já que o sistema de saúde lá é particular.

No mais, enquanto perdurar a pandemia, o país exige que o visitante apresente um teste PCR negativo emitido 72 horas antes da viagem.

Se os três meses concedidos facilmente no aeroporto não forem suficientes para você aproveitar Dubai, é possível pedir o visto temporário para trabalhar remotamente na cidade. O visto é válido por 1 ano e custa US$ 611. Para saber mais, acesse a página do programa Work remotely from Dubai.

México

Caribe, sítios arqueológicos, cenotes, cultura e gastronomia únicas…. É difícil escolher apenas uma das maravilhas que fazem do México um destino imperdível. O país é tão rico em diversidade, que merece muito mais que uma viagem rápida. Felizmente, passar uma temporada longa em solo mexicano é mais fácil do que se imagina!

Sítio arqueológico de Tulum, no México.

O México permite que brasileiros permaneçam por até 180 dias no país. O visto de turista é concedido no aeroporto e além do passaporte válido, outros documentos podem ser solicitados na imigração.

Passagem de volta marcada, hospedagem reservada e comprovante de renda estão entre os documentos que costumam ser requeridos ao dar entrada no México. Embora os viajantes estejam sujeitos a testes de COVID-19 na chegada, a única exigência do governo mexicano em relação à pandemia é preencher um formulário de identificação.

Turistas podem ficar mais de 180 dias e até 4 anos no país, por meio do visto como residente temporário no México. É preciso pagar uma taxa de US$ 44, além de enviar outros documentos para fazer o pedido.

República Dominicana

Outro paraíso para um anywhere office incrível e sem burocracia, a República Dominicana é lembrada entre os turistas principalmente por causa de Punta Cana. A cidade dos resorts all inclusive, contudo, não é o único lugar que vale a pena no país. A estadia prolongada se justifica pelo valor histórico da capital Santo Domingo e pelas riquezas encontradas no interior do país.

Pequena embarcação atracada em Punta Cana.

Brasileiros têm direito a permanecer até 60 dias na República Dominicana e o visto também é concedido no aeroporto. O passaporte válido é o único documento obrigatório nesse caso. No entanto, na imigração, costumam pedir passagem de volta, reserva de hospedagem e comprovantes financeiros correspondentes à estadia.

Para passar mais tempo no país e conseguir trabalhar em anywhere office lá entre seis meses e um ano, é possível solicitar o visto de residência temporário (RT-9). Nesse link, você confere os requisitos, bem como os valores do visto que varia de acordo com o período de estadia.

Outros países que oferecem vistos de trabalho remoto

Ao contrário dos países anteriores, os seguintes estão com restrições de moderadas a fortes para brasileiros. Muitos, porém, já estão aceitando viajantes vacinados e isentando-os das restrições.

Todos oferecem vistos de trabalho remoto para nômades digitais, que também podem ser usados para o anywhere office. Como os valores para esse tipo de visto costumam ser altos, assim como as exigências, explicamos também como é possível passar uma estadia menor, mas não tão curta, sem ter que investir tanto para isso. Confira!

Portugal

Portugal é o primeiro país do mundo a ter uma ilha para nômades digitais.

Foto aérea da Ilha da Madeira, em Portugal.

O projeto Digital Nomad Madeira Islands acolhe até 100 trabalhadores remotos por temporada, oferecendo regalias como workspace e acesso à internet gratuito. E apesar de não estar aceitando brasileiros no momento, a iniciativa aceita cadastros de profissionais do Brasil como reserva. Dessa forma, assim que as restrições de viagem forem suspensas ou moderadas em Portugal, será possível instalar o anywhere office na Ilha da Madeira.

Também aconselhamos começar a se preparar para solicitar o visto D7 de Portugal, que é o indicado para freelancers e que prolonga a estadia por até dois anos no país. Alguns dos requisitos são comprovar renda mensal de pelo menos €665 por pelo menos um ano e pagar a taxa que custa cerca de R$ 800.

Além disso, quem pretende empreender e abrir uma empresa pode escolher a terrinha como destino dos seus investimentos. O chamado visto D2 de Portugal é voltado para autônomos de modo geral. Já o visto startup é específico para o setor de tecnologia e exige que você, como empreendedor, possa gerar empregos.

Estônia

O pequeno país dos Bálticos foi o primeiro no mundo a oferecer um visto de trabalho remoto. O lançamento do programa no momento da pandemia é apenas coincidência, já que a Estônia já vem sendo considerada modelo em assuntos envolvendo tecnologia há algum tempo.

Tallinn, na Estônia, país que já é referência para nômades digitais.

Segundo as regras do visto da Estônia é preciso ter vínculo de trabalho fora do país (como funcionário ou autônomo) e comprovar rendimento mensal mínimo de €3504 nos seis meses anteriores à aplicação. O visto de nômade digital, como é chamado, tem taxa de candidatura que custa entre €80-100 e dá direito a permanecer na Estônia por até 1 ano.

No momento, a Estônia é um dos países com restrições fortes, o que significa que apenas viagens essenciais são permitidas. A entrada e o pedido do visto de nômade digital seguem restritos a viajantes com passaportes da União Europeia, do tratado de Schengen ou do Reino Unido.

Por enquanto, apenas vacinados do espaço Schengen são isentos das restrições. Em “tempos normais”, brasileiros têm direito a permanecer até 90 dias sem visto na Estônia. A expectativa é que possamos voltar a usufruir desse direito em breve. Acompanhe as atualizações em nosso mapa de restrições de viagem.

Geórgia

Você saberia identificar a Geórgia no mapa? Esse pequeno país, entre a Rússia e a Turquia, é famoso na região pelas montanhas de pico nevado e pelo enoturismo. Que tal morar por uns tempos bem na divisa entre Europa e Ásia?

Castelo de Tiblissi, capital da Geórgia.

O programa, chamado de “Remotely from Georgia” é destinado para cidadãos de 95 países – e o Brasil está na lista! Para ter o visto aprovado é preciso ter renda mensal superior a US$ 2.000 e seguro saúde. O visto de trabalho remoto permite estadia de até um ano no país. Sem visto, brasileiros podem ficar até 90 dias na Geórgia.

Apesar de estar com restrições fortes, a Geórgia já está recebendo visitantes vacinados, inclusive para o trabalho remoto e de qualquer nacionalidade. Para viajantes não vacinados, as restrições continuam sendo aplicadas. Confira as informações atualizadas em nosso mapa de restrições de viagem.

Barbados

Na terra natal da Rihanna, onde o programa é chamado de Barbados Welcome Stamp, o slogan resume tudo: trabalhe do paraíso.

Essa praia de águas azuis em Barbados pode ser o destino do seu anywhere office no Caribe.

Mas para trabalhar desse paraíso caribenho o custo é alto. A taxa de aplicação da candidatura é de US$ 2.000 para indivíduos e US$ 3.000 para famílias. Além disso, é preciso declarar renda anual superior a US$ 50.000 para arcar com seu sustento durante o período de 12 meses na ilha.

Você também pode instalar seu anywhere office em Barbados, por menos tempo e sem pagar tanto. De acordo com o Itamaraty, brasileiros devem solicitar visto de entrada para visitar Barbados, antes do embarque. Nesses casos, a estadia permitida costuma ser de 28 dias. A taxa individual custa US$ 100 e a múltipla US$ 200.

Além do passaporte válido, será necessário apresentar passagem de volta. Em relação à pandemia, Barbados segue com restrições moderadas, exigindo quarentena, teste RPC e outros requisitos, como você pode conferir em nosso mapa de restrições de viagem.

Bermudas

Essa talvez seja uma das ilhas caribenhas mais “acessíveis” para o seu anywhere office, depois das Bahamas. Isso porque para se candidatar ao certificado Work From Bermuda não existe uma renda mínima a ser comprovada. Só é preciso ser capaz de se sustentar por lá durante um ano.

Píer em St. George's, no nordeste da ilha. Bermudas é outra ilha caribenha que abriu as portas para o trabalho remoto.

A medida é válida para profissionais que tenham vínculo de trabalho fora das Bermudas e para estudantes que comprovem estarem cursando graduação ou qualquer nível de pós-graduação. É preciso possuir seguro saúde e pagar US$ 268 pela aplicação da candidatura.

Mas se passar menos de um ano nas Bermudas for ok para você, saiba que o país permite estadia de até 180 dias, sem precisar de visto. Basta ter um passaporte válido e considerar as restrições moderadas de viagem: quarentena de 14 dias, apresentar teste PCR negativo, solicitar autorização 5 dias antes da viagem e pagar uma taxa de $75 BMD são algumas das regras de entrada vigentes nas Bermudas.

Islândia

Já pensou em usar o anywhere office para caçar a aurora boreal? Pois na Islândia, é possível. O país também está entre os destinos dispostos a acolher quem quer aproveitar o melhor do trabalho remoto.

Aurora Boreal no alto de montanha, na Islândia.

Com o visto para teletrabalho, a estadia na Islândia poderá ser de até 180 dias. Brasileiros estão aptos a solicitar esse tipo de visto, só que é necessário comprovar uma renda mensal de ISK 1.000.000, o equivalente a algo em torno dos R$ 40.000.

Estadias menores, de até 90 dias, não requerem vistos de brasileiros. Nesse caso, será necessário apresentar passaporte válido, passagem de volta, seguro viagem, além de cumprir outras restrições fortes de viagem, ainda vigentes na Islândia, conforme indica nosso mapa de restrições e viagem atualizado. Lembrando que vacinados já estão isentos das restrições na Islândia!

Descubra onde você pode ir

Descubra outras fronteiras abertas com nosso mapa global interativo e inscreva-se para receber atualizações por e-mail quando seus principais destinos forem reabertos.

Receba outras dicas no seu e-mail

Quer ler mais?