Noticias 11 coisas para fazer de graça em São Paulo

Todos os artigos

11 coisas para fazer de graça em São Paulo

Estamos vivendo momentos difíceis. Mas, com o mundo se preparando para reabrir ainda em 2021, nós estamos aqui para te ajudar a sonhar e planejar sua próxima aventura - seja ela uma viagem curta para perto de casa, ou mais longa para algum outro canto do mundo. Enquanto isso, seguimos compartilhando as informações e orientações em relação ao COVID-19 para que você se mantenha atualizado.

A maior capital do Brasil oferece uma infinidade de passeios – e você sabia que vários deles são gratuitos? Para te ajudar nessa missão de fugir da rotina com segurança e sem gastar, selecionamos 11 coisas para fazer de graça em São Paulo, confira!

Em tempos de pandemia, os horários de atendimento das atrações mudam com frequência. Recomendamos que você confirme sempre as restrições e informações atualizadas em sites oficiais, e, se possível, também ligue ou envie um e-mail para o estabelecimento. Esse texto foi postado em 27/05/2021 e estava correto no momento da publicação.

1. Bairro da Liberdade

Que tal conhecer a cultura japonesa sem sair do Brasil e sem esvaziar o bolso? No bairro mais oriental e mais instagramável de São Paulo, onde se concentra a maior comunidade nipônica fora do Japão, você pode passear e curtir gratuitamente sua decoração, o Jardim Oriental, e “dar uma olhadinha” nos comércios.

Para uma experiência ainda melhor, vale uma visita num final de semana para conhecer a famosa Feirinha da Liberdade. Ela ocorre aos sábados e domingos das 10h às 17h, e conta com quase 200 barracas, sendo boa parte delas de comidas típicas japonesas.

Se você quiser ter uma experiência sem nem sair de casa, você pode fazer uma visita virtual gratuita pelo Museu da Imigração Japonesa que foi inaugurado em 1978 e possui um acervo de mais de 97.000 itens. Além disso, você também pode pedir um delivery de um lamen em um dos melhores restaurantes de São Paulo. Caso prefira conhecer o museu pessoalmente, saiba que às quarta-feiras a entrada é gratuita das 13h às 17h, porém é necessário agendamento prévio devido à redução da capacidade de visitas.

2. MASP

MASP, famoso museu na capital paulista.
Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (MASP), na Avenida Paulista
Foto: Eduardo Ortega

Considerado o museu mais importante da América Latina, o Museu de Arte de São Paulo (MASP) possui um acervo de mais de 10.000 obras de artistas nacionais e internacionais como Tarsila do Amaral, Portinari, Van Gogh entre outros.

O prédio foi projetado pela arquiteta brasileira Lina Bo Bardi, a convite de Assis Chateaubriand, o empresário que fundou esta instituição particular sem fins lucrativos. Entre seus diferenciais também estão o vão livre de mais de 70 metros e a suspensão transparente dos quadros, podendo ser possível escolher o caminho de visitação e visualizar o verso das obras.

São cinco andares que abrigam exposições permanentes e temporárias, loja, café, pinacoteca e auditório. Desde maio deste ano, o MASP está operando em horário reduzido, mas mantém a entrada gratuita às terças-feiras, das 10h às 18h (entrada até às 17h30).

3. Centro Cultural do Banco do Brasil

Também instalado em um charmoso prédio histórico, o Centro Cultural do Banco do Brasil (CCBB) é o terceiro museu/centro cultural mais visitado no país e o 65º no mundo, de acordo com o ranking da publicação inglesa The Art Newspaper, de abril de 2013.

A fama continua a mesma, graças à programação variada montada carinhosamente pensando nos apaixonados por arte e cultura. O espaço conta com teatro e cinema, onde acontecem apresentações pagas e gratuitas. Para conferir as exposições, não é preciso pagar nada.

O Centro Cultural Banco do Brasil encontra-se aberto todos os dias, exceto terça-feira, das 9h às 18h, sendo necessário agendamento via site ou bilheteria.

4. Mercado Municipal

Vendedor em frente aa uma banca de frutas no Mercado Municipal de São Paulo.
Banca de frutas no Mercadão de SP
Foto: Davidson Luna/Unsplash

Um passeio entre cheiros, cores e sabores. O Mercado Municipal de São Paulo é parada obrigatória para os viajantes que não hesitam em unir um bom roteiro de compras a um tour gastronômico. Isso porque o charmoso prédio, inaugurado no ano de 1933, permite deliciosas caminhadas entre os mais de 200 boxes, que propositalmente aguçam os sentidos dos visitantes.

Ao longo do caminho, será possível encontrar verduras, legumes, frutas, carnes, aves, peixes, frutos do mar, massas, doces, especiarias e produtos importados de primeira linha, incluindo diferentes rótulos de vinho. Durante a mesma visita, nada como uma pausa para saborear uma das delícias ali vendidas e então recuperar as energias para seguir com a programação turística do dia. E lembre-se: para entrar e sentir a essência do lugar, não é preciso pagar nada!

O mercadão, como é conhecido na cidade, está funcionando normalmente durante a pandemia seguindo os protocolos sanitários, inclusive a área gourmet dos restaurantes (mezanino). Aberto de segunda a sábado, das 6h às 18h, domingos e feriados, das 6h às 16h.

5. Centro Cultural de SP

Inaugurado em 1982, o Centro Cultural de São Paulo tem o título de mais importante da cidade. O projeto arquitetônico foi assinado por Eurico Prado Lopes e Luiz Telles e é considerado um dos mais significativos até hoje executados na capital paulista.

A ideia dos arquitetos foi facilitar a fluidez entre os espaços amplos, incluindo diversos acessos para ligar todas as repartições. O complexo abriga uma pinacoteca municipal, a discoteca Oneyda Alvarenga, a coleção da Missão de Pesquisas Folclóricas de Mário de Andrade, um conjunto de bibliotecas, jardim suspenso, espaços expositivos, além de promover cursos diversos e apresentações artísticas.

Quatro das seis bibliotecas deste centro cultural estão funcionando de terça a sexta das 11h às 15h. Áreas expositivas, jardim suspenso e a loja Endossa operam de terça a domingo; as demais áreas estão fechadas. Consulte sempre os horários antes.

6. Pinacoteca & Parque Jardim da Luz

Estátua de uma mulher exposta na Pinacoteca de São Paulo.
Pinacoteca de São Paulo
Foto: Elaine Villatoro, do blog Live More Travel More

A Pinacoteca de São Paulo é o museu de arte mais antigo da cidade e desde 1905 abre suas portas para mostras com ênfase às artes visuais brasileiras. A Pinacoteca possui duas unidades que ficam bem próximas: Pina_Luz e Pina_Estação.

A Pina_Luz é a mais conhecida e onde está um dos principais laboratórios do país de restauro e conservação. Com um acervo de mais de 11 mil peças de exposição permanente, com obras de Tarsila do Amaral, Almeida Júnior, Candido Portinari entre outros artistas, o espaço também recebe exposições temporárias nas salas e nos pátios. A entrada é gratuita às terças-feiras das 10h às 17h, sendo necessário reservar ingresso online, pois as bilheterias encontram-se fechadas.

Que tal estender o passeio para o Parque Jardim da Luz que fica do lado da Pinacoteca? O parque mais antigo da cidade foi criado como horto e depois entregue à população em 1825 como jardim público, logo, gratuito. Bem conservado, possui área para leitura, pista de cooper, playground, espelhos d’água, lago e esculturas espalhadas pelos jardins. Os portões abrem de terça a domingo, das 09h às 18h.

8. Museu do Futebol

Visitar o Museu do Futebol é como mergulhar na história do povo brasileiro. Inaugurado em 2008, esse é um dos museus mais visitados no país.

Totalmente acessível para pessoas com qualquer tipo de deficiência, o museu narra de forma interativa como o futebol se tornou parte da nossa cultura. Quinze salas temáticas compõem a exposição principal, além de espaços com exposições temporárias e da primeira biblioteca pública especializada no esporte. Lojinha e café completam a experiência. Tudo isso dentro do Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho – o Pacaembu.

Uma ótima notícia para quem busca passeios gratuitos em São Paulo: o Museu do Futebol tem entrada gratuita nas terças-feiras. Os ingressos devem ser reservados online antecipadamente.

7. Pico do Jaraguá

Pico do Jaraguá - Uma das coisas para fazer em São Paulo de graça
Vista do Pico do Jaraguá
Foto: Raphael Pimentel do blog Destino de Casal

Um dos pontos turísticos de São Paulo é o Pico do Jaraguá, dentro do Parque Estadual do Jaraguá, com acesso liberado pela Estrada Turística. Lá você também encontra uma das melhores trilhas de SP, a Trilha do Pai Zé, que por enquanto está fechada devido a pandemia.

Este pico é o ponto mais alto da cidade, com 1.135 metros de altura – fica fácil deduzir que a vista lá de cima é incrível. Há um primeiro mirante logo na chegada e pouco antes do estacionamento, um segundo próximo ao pátio onde ficam os toaletes e lanchonete, e o mais cobiçado mirante próximo às antenas de transmissão no alto do pico, cerca de 250 degraus acima do pátio.

O parque funciona de terça a domingo e a entrada é gratuita. Não é necessário agendamento, mas há horários de acesso específicos. Para ciclistas, por exemplo, o acesso é entre 08h e 10h; pedestres das 10h às 15h; e veículos das 13h às 15h.

9. Museu da Imagem e do Som

Fachada do Museu de Imagem e Som em São Paulo.
Museu de Imagem e Som (MIS)
Foto: Ding Musa

Às terças-feiras, das 11h às 15h30, o acesso às exposições é inteiramente gratuito nas duas unidades do Museu de Imagem e Som, o MIS e o MIS Experience, que trabalham com uma programação variada para agradar o público que não perde a chance de conhecer um espaço cultural.

No MIS, o acervo é formado por mais de 200 mil itens, entre fotografias, filmes, vídeos, cartazes, peças gráficas, equipamentos de imagem e som e registros sonoros, além dos livros, catálogos, periódicos, CDs, DVDs e VHS que formam o acervo biblioteconômico. Também promove oficinas, cursos, apresentações e performances.

O MIS Experience, espaço inaugurado em 2019, é voltado para experiências multissensoriais unindo arte e tecnologia. Suas exposições são temáticas e o local conta com área de alimentação e lojinha.

As bilheterias das unidades do MIS permanecem fechadas, os ingressos (inclusive os gratuitos) poderão ser reservados online e apresentados no próprio celular. Confira as regras e programe sua visita pelo site.

10. Parque Água Branca

Em tempos de pandemia, uma das melhores coisas para fazer em São Paulo é visitar seus parques a céu aberto, como o Parque Água Branca, situado na zona oeste. O parque surpreende com seus 137 mil metros quadrados de muito verde, lagos, área para piquenique, trilha, arena hípica, espaço zootécnico, além da sede do Fundo Social de São Paulo.

Andar pelo parque dá a sensação de estar em uma fazenda, pois há muitos animais soltos como galinhas, patos e pavões, peixes nos lagos e muito verde. As crianças e adultos adoram, e além de tudo isso, é um passeio acessível para deficientes. Sem dúvidas, este é um lugar perfeito para quem busca paz e sossego em São Paulo.

Com entrada gratuita, ele fica aberto de segunda a segunda das 06h às 18h.

11. Praça Benedito Calixto

Aos sábados, uma das melhores coisas para fazer em São Paulo é passear pela Praça Benedito Calixto, que vira palco de uma feira de antiguidades, música, artesanato, obras de arte e gastronomia. São mais de 300 expositores e uma praça de alimentação com quitutes e petiscos deliciosos, além da Roda de Choro (estilo musical brasileiro) que inicia por volta das 14h30.

É um ótimo passeio para fazer em São Paulo com a família, com os amigos ou solo. A feira, que acontece desde 1987, ocorre aos sábados das 9h às 17h e é totalmente gratuita por se tratar de um espaço público. Em volta da praça, há diversas galerias de comércio local e restaurantes.

Deu pra ver que a cidade de São Paulo pode te manter bem ocupado por diversos dias não é mesmo? Aproveite!

Perguntas frequentes sobre lugares para ir em SP

O que fazer em São Paulo na pandemia?

Como a recomendação durante a pandemia ainda é evitar aglomerações, os parques e praças são ótimas sugestões por serem espaços abertos. Os Parques da Cantareira, da Água Branca, Villa-Lobos e Jardim Botânico são excelentes alternativas para contato com a natureza, caminhadas, exercícios e piqueniques. Além disso, temos também praças, como a Charles Miller, da República e Franklin Roosevelt. O Parque Ibirapuera segue como alternativa de local aberto também, contudo, costuma ser o local com maior concentração de pessoas.

O que fazer em São Paulo com crianças?

Existem diversas coisas para fazer com crianças em SP. O Parque da Água Branca possui um mini parque de diversões, espaço para os pequenos correrem e conviverem com os animais que ficam soltos pelo local. Outra alternativa é visitar o Museu do Futebol ou o Museu da Imaginação, ambos possuem muita interatividade e manterão as crianças entretidas enquanto adquirem mais conhecimento.

Quais são as coisas para fazer em São Paulo de domingo?

Com o título de cidade que nunca para, São Paulo segue repleta de atrações aos finais de semana. Aos domingos, você pode visitar os parques municipais ou estaduais como o Parque da Cantareira e o Parque Ecológico Guarapiranga, explorar a cultura asiática no Bairro da Liberdade e conferir a tradicional feirinha, ou então conjugar arte e natureza com um passeio pela Pinacoteca e o Parque Jardim da Luz, que ficam em frente à estação da Luz.

Descubra para onde você pode ir

Fazendo planos para quando puder sair de casa? Confira o nosso mapa global interativo e descubra quais fronteiras estão abertas. Aproveite e inscreva-se para receber atualizações por e-mail assim que seus destinos de interesse reabrirem.

Leia também: